Páginas

Todo dia, eu abro a geladeira...

Perdi 500 g...
Uhuh!
Isso se deve ao fato de ter uma comunidade no meu orkut que diz que eu adoro malhar!
Por Deus... Em que momento de insanidade aquilo pode ter parado ali???????
Enfim... agora estou vivendo em um mundo louco, onde as amizades são calculadas pelo tempo em que você me dá atenção. Ou no tempo em que eu dou atenção para alguém... Acho que falei alguns meses atrás que parece que as pessoas agora sentem minha falta. Notaram que existo e fazem questão da minha companhia. E é incrível como esse minuto de "me dá atenção" se desfaz quando sou "abandonada" por quem quer que seja... Sei lá... Fernando?
Hoje, em desabafo com minha irmã, ela me disse que deveria dar mais atenção para meus trabalhos e amizades... Só que... Peraí? Que raio de amizade é essa, em que não te dei atenção em apenas um segundo e tu já me virou as costas??????
Quando digo que prefiro amizades sinceras e masculinas, não me refiro aos hormônios masculinos, mas à mente do homem que é menos doentia e competitiva do que a da mulher. É um inferno fazer qualquer coisa e descobrir que existe alguém tentando te derrubar. É uma merda ver que sempre há sujeira, ciúme e hipocrisia em amizades... Até hoje, poucas foram-me tão verdadeiras quanto a Mônica. Aquela Guria tem mente de homem... Nunca senti competição de sua parte, nunca vi em seus olhos inveja, nem mesmo me senti insegura quanto a qualquer coisa que pudesse ter falado. Nunca senti que esse ou aquele segredo não poderia ser revelado. Com a Mônica eu aprendi muito... E quanto mais eu conheço as pessoas, mas saudades dela eu sinto...
Eu quero uma amizade sincera... Eu quero minha amiga de volta...
Eu quero poder olhar para alguém e pensar "puxa, como ela é bacana"...
Eu quero alguém que me procure a UFMA inteira por pura preocupação... Eu quero abraço depois do choro... Eu quero companhia sincera em dias de tristeza... Eu quero conversas demoradas em msn depois de horas conversando pela manhã...
Enfim!
Num guento mais... Quero minha amiga de volta!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

E ontem chorei...

Tive um daqueles momentos de loucura total, em que encontrei num sorriso de criança o medo e o desespero que já tinha esquecido que sentia...
Vi coisas que ninguém merece ver, senti coisas que apenas doentes terminais sentem...
Enquanto olhava aquela criança caminhar em seus passos vacilantes com o apoio da mãe, pensei...
Ela sempre caia e buscava o olhar da mãe... Na primeira queda você chora, nas outras você ri, por saber que tem apoio...

Sustos...

E de repente me vi às cegas...
Senti que estava girando mesmo estando parada...
Nada de poesia, apenas o medo de tudo que eu poderia perder se aquilo continuasse...
Consegui me pôr de pé, mesmo sabendo que já estava e corri para pedir ajuda, no que eu encontro a frase que poderia pôr fim a tudo...
Desculpa os sustos que te dou, e os erros que cometo tentando acertar...
Te amo muito...

Declarações perdidas...

Meu romantismo vai além do que eu exponho... Ele se esconde nos sorrisos sem graça que dou quando algo dá errado ou não sai como eu queria (que dá errado mesmo!)...
Ás vezes tento me esconder do mundo e até de mim mesma quando isso acontece... É triste perceber que se sonha sozinha...
Queria apenas mais declarações de amor...
Não quero que isso seja levado como um apelo. Não é um pedido, é só... Um desabafo!

...

Sono...

E meu tempo... Tá escondido...

Agora eu canto, por que o sol raiou...
Mais por ter visto do que por ele nascer....
Fazia coisas sem sentido... Hoje tudo o que posso dizer sobre isso é...
Ai, minha garganta tá só catarro!!!!!!!

Só sinto.... O mundo girando, girando...

E vejo o meu mundo mais uma vez rodar... 
Sem ritmo, sem cor, sem nada...
Meu sonhos estão escondidos em algum lugar... 
Lugar que não vejo...
Estou feliz, porém enjoada...

Novos rumos

E um dia eu acordei e vi que tinha muito medo de perder...
Então tentei seguir a nossa vida como se nada tivesse acontecido, como se eu não fosse a estranha que sou, como se não tivesse o medo que tenho e como se o dia lá fora não estivesse escuro...
Meu esforço agora é pra crescer...

Acordada e cansada...

Sinto saudade do meu tempo de criança... Quando os problemas nem existiam.
Ás vezes, em meio a crises, tento voltar no tempo fazendo coisas que me acalmava. Não devia ser estranho tentar o equilíbrio físico se o psicológico não vem...
Acordei hoje pro fato de que não posso perder quem amo... Mas acordei cansada e sei que estou cansando... Minha luta agora é outra.
De hoje em diante, procurarei o equilíbrio que perdi assim como a confiança em mim que nunca tive.
Sentirei saudades do meu tempo de criança, mas tentarei não ser uma.

Despedindo-se da dor

Foi com alegria que me despedi da dor que causava a dúvida.
É "com muito prazer" que agora escrevo que sou pássaro novo levantando vôo...
E minha vida se faz nova, minhas angústias agora estão perdidas em novos risos...
São quatro meses... E um único dia em que FINALMENTE fui capaz de falar e expressar o que eu temia.
Já não choro, e espero não chorar mais.
Aqui enterro minha última lágrima...
Aqui jaz Soraya Infeliz...

Ainda procurando...

Ainda procurando respostas em lugares esquisitos...
Em olhos que mentem...
Em vozes sem donas...
E a constatação de que estou sonhando sozinha...
Me enterro um pouco em seu ombro...
Evito seu olhar, choro e fujo...
Confusa...