Páginas

Tentando ser metade do inteiro que eu não sinto...

Vivendo escondida, entre escombros e mentiras... Resto de minha pobre vida, tão condicionada a alguns fatores pequenos...
Se hoje te tenho... Posso ser eu...
Se não te tenho mais, tenho que ser mais forte... Engolir todo e qualquer sentimento que ainda tenho... Enfim...
Ser o que não sou, mas o que deveria ser: mais conformada... Tentar te ver feliz, e me fazer feliz se a tua felicidade depende da distância que nos separa...
Confuso?
Confuso é o que eu sinto sempre que acaba!
Confuso é o que eu sinto quando diz que o que sente já não existe mais!
Confuso é ser eu em tempos assim...

Tem coisa mais confusa?

Não sei se com todos são assim, mas me dá raiva ver aquela pessoa que todo mundo odiava virar santo quando morre, um amor de pessoa quando adoece...
A visão das pessoas sobre o que a pessoa é ou deixa de ser está condicionado a seu estado de saúde?
Pois a minha não está, nem nunca esteve. Pegar mais leve? Sim, eu pego sempre! Mas não mudo minha opinião como vejo muita gente mudando... Não mudo meu jeito de falar com elas só por estarem doentes ou morrendo.
O que é pra falar continua sendo falado... Não calo a boca por tão pouco.
Mas, aqueles que mudam sempre me apontam o dedo falando que mudei por não lembrar o quanto eu defendia...
Enfim, é a vida...
Pense como quiser...

Um salve para meu anjo anão...

Um dia eu fui a princesa da casa... Até que ela chegou e tomou meu espaço...
Esse ser minúsculo, chamado Isaura (nome de escrava branca e sofredora! kkkkkkkkkkkkkk), tomou um pedaço do coração de todos e os guardou pra si... Meu anjo minúsculo e fofoqueiro, eu te amo muito!
Ela é a menina dos olhos de Jesus, a abençoada, mais bela e unica!
Feliz aniversário!

Tá tudo assim... voltando ao normal?

Eu estou trabalhando, eu estou estudando, e eu estou namorando!
A velha fase da consusão de sentimentos passou?
Eu enloqueci e foi tudo só um pesadelo?
Feliz apenas...
Seguindo!
Amo vocês!

Reaprendendo a ser luz...

Não queria fazer tanto drama... Vou tentar não fazer...
Hoje queria ser luz, a luz que eu era e que tá retornando... 
Lembrando constantemente que estar com alguém não é estar apenas com alguém, eu tenho amigos e estou recuperando o contato com eles aos poucos... Quero voltar a ser eu, e estou voltando, mas com algo bem diferente de antigamente.
Agora eu tô mais forte, um pouco sensível, mas mais forte...
E posso dizer que aprendi muito ao lado da pessoa com quem estou hoje, e quero aprender muito mais... Mas vou lembrar um pouco mais de mim, como ele pediu, como meus amigos pediram e como agora vejo que é ESSENCIAL fazer...
Quero ser mais eu, mas quero ser eu de um jeito que aprendi a ser... Sair mais de casa, conversar mais com as pessoas, não ter medo da reação delas... Esse tipo de coisa que não tinha antes de conhecer o Fernando.
Enfim!
É isso...
Me sinto bem agora...
Vários compromissos marcados com amigos das antigas e com novos amigos!
Estão feliz por mim?
Eu também...

Tá tudo assim tão diferente...

Não sei dizer se o amor acabou de novo, ou se apenas precisamos de um pouco mais de tempo longe um do outro... O fato é que está tão difícil e estranho estar junto...
Sabe, eu fico constantemente área, perdida em meus pensamentos bobos de como era bom antigamente, pelo menos é o que eu achei até o momento em que ele disse que não era bom pra ele...

Escrito em:  21.06.10

Não é a morte, é merda mesmo!

Perdendo a cabeça com tantos pensamentos malucos que me invadem quando estou só... Mas feliz por aguentar esses pensamentos e sobreviver melhor à solidão.
Rio de piadas internas, de coisas que amigos me falaram, ou me falavam, quando a gente tentava resolver seus problemas... apenas tentando esquecer quem estou, tentando recuperar meu EU.
Tentando usar a filosofia que outrora usei para resolver problemas de amigos... Afinal, hoje vivo os problemas que antes nunca pensei que fosse viver quando eu era BV... Nunca pensei que um dia fosse dizer isso, mas queria tanto voltar a ser BV, a ter borboletinhas voando no bucho só de falar com aquele carinha que eu paquero a séculos...
Sei lá...
É tão mais divertido a "paquerança" do que o estar junto em si... Ok, estou tendo o comportamento típico de uma pessoa mal amada... Tenho que parar com toda essa merda... Eu não tô depressiva, estou pensativa, apenas com saudade de alguma coisa que perdi, mas que não defini bem que %$#@ é!
Porré, mas isso tudo vai passar...
É só um momento, assim rezo... Assim tento acreditar...
Um dia tudo passa... Não é a morte... não é o fim... É só merda mesmo...

Definitivo

Definitivo, como tudo o que é simples. 
Nossa dor não advém das coisas vividas, 
mas das coisas que foram sonhadas e não se cumpriram. 

Sofremos por quê? Porque automaticamente esquecemos 
o que foi desfrutado e passamos a sofrer pelas nossas projeções 
irrealizadas, por todas as cidades que gostaríamos de ter conhecido ao lado 
do nosso amor e não conhecemos, por todos os filhos que gostaríamos de ter 
tido junto e não tivemos,por todos os shows e livros e silêncios que 
gostaríamos de ter compartilhado, 
e não compartilhamos. 
Por todos os beijos cancelados, pela eternidade. 

Sofremos não porque nosso trabalho é desgastante e paga pouco, mas por todas 
as horas livres que deixamos de ter para ir ao cinema, para conversar com um 
amigo, para nadar, para namorar. 

Sofremos não porque nossa mãe é impaciente conosco, mas por todos os 
momentos em que poderíamos estar confidenciando a ela nossas mais profundas 
angústias se ela estivesse interessada em nos compreender. 

Sofremos não porque nosso time perdeu, mas pela euforia sufocada. 
Sofremos não porque envelhecemos, mas porque o futuro está sendo 
confiscado de nós, impedindo assim que mil aventuras nos aconteçam, 
todas aquelas com as quais sonhamos e nunca chegamos a experimentar. 

Por que sofremos tanto por amor? 
O certo seria a gente não sofrer, apenas agradecer por termos conhecido uma 
pessoa tão bacana, que gerou em nós um sentimento intenso e que nos fez 
companhia por um tempo razoável,um tempo feliz. 

Como aliviar a dor do que não foi vivido? A resposta é simples como um 
verso: 

Se iludindo menos e vivendo mais!!! 
A cada dia que vivo, mais me convenço de que o desperdício da vida 
está no amor que não damos, nas forças que não usamos, 
na prudência egoísta que nada arrisca, e que, esquivando-se do 
sofrimento,perdemos também a felicidade. 

A dor é inevitável. 
O sofrimento é opcional...

(Carlos Drumond de Andrade)
Fonte: O Pensador

Abri os olhos...

A melhor coisa do mundo... O tempo passa... E não percebi isso apenas por que levei um fora (ou um tempo...)... Ele passa e é tão bom para o nosso crescimento... 
O tempo que me pediram foi bom pra mim, por que descobri que estava me comportando como uma pessoa doente. E essa não foi uma observação do meu namorado. Foi uma observação da minha família, dos meus amigos, que me fez passar tempos pensando... Eu vivia mais pra ele do que pra mim, isso estava completamente errado... Eu tenho amigos que não falam comigo porque eu não falava com eles... Porque eu achava que era melhor pra mim passar mais tempo com meu namorado... 
Eu estava cega achando que estava fazendo bem. Bem a quem? A mim, cada vez mais sozinha quando ele não podia estar comigo? Bem a ele, que se sentia cada vez sufocado com meu excesso de tempo livre, com minha estranha mania de ligar de 5 em 5 minutos, além das cobranças, das mensagens e dos toques que teoricamente me fariam sentir menos sozinha em uma casa cheia de gente... 
Eu estava ficando louca... 
E eu quero me lembrar dessa minha loucura quando viver a vida a dois de novo... Seja com o pai dos meus filhos, seja só por uma noite, ou pra vida toda... Eu quero me lembrar de mim e não esquecer dos meus amigos e das minhas obrigações... Recomendo agora a todos que vivem um relacionamento a analisar a sua posição... 
Ainda és importante pra si? Ainda se cuida? Ainda fala com teus amigos? Como tá teu estudo ou teu trabalho? O que fazes, faz por si ou por alguém? 
Eu dizia que era por ele... Mas na verdade era por mim... 
Viva e deixe viver... Seja feliz pela liberdade que se dá num relacionamento... Ninguém te prende a nada, ninguém pode te obrigar a nada... Existe liberdade em um relacionamento... Dê-se ela, dê ela ao seu companheiro... 
24 hs por dia não é amor, é loucura... Ninguém aguenta e ninguém merece!

Resposta da Mann

Recebi hoje (11/06), em momento muito sensível da minha vida, email da Patrícia Mann em resposta à postagem "Eu sou decepcionante...".
Muito obrigada, Mann... Peço perdão a tudo que eu xinguei de ti nesses últimos meses.... 

"Sol!
Decepção não era o que eu sentia quando você chegava e me devolvia a paz, depois que eu havia destruído meu quarto todo... Não, não era decepção!
Não era isso também que eu sentia quando esperava ansiosamente por suas cartas... Sempre uma história nova... Seu jeito único e meio irônico de escrever prendia (e ainda prende) minha atenção como ninguém! (Não é à toa que eu estou por aqui...)
Decepção??? Não era isso! Com toda certeza, não era mesmo o que eu sentia, quando estava doente em 2003 e chamava por ti... Mas sim, as lembranças das nossas traquinagens no Santa Ana. (Como fui feliz... Fomos, né?)
Definitivamente, não é decepção o que me faz querer a sua felicidade e ter a certeza de que você vai ter sucesso em sua vida!
Eu sempre te amei pelo que você é! Sempre... E, embora, eu saiba que não é fácil para você acreditar nisso, dentro de ti, nas tuas recordações, por tudo que vivemos, você sabe que o que digo e sinto é verdadeiro...
Grite, xingue, fale e sorria alto!!!
Essa é você: meu Sol, meu Girassol!
Só não se esqueça que a distância não diminue ou enfraquece o AMOR imenso que SIM, eu sinto por você.
p.s.: Piegas? rs Pode até ser... Mas é sincero tb!"


Mensagem recebida por email

Tudo como no livro...

Estou lendo Melancia, vocês sabem...
Agora parece que estou vivendo tudo como no livro... Pra quem leu, Claire está lá feliz da vida com o nascimento da sua filha, acreditando que o seu casamento está a mil maravilhas quando, simplesmente, James, seu marido, chega e dá a notícia do fim de seu casamento...
Eu me sinto assim... Eu achava que, ainda que ele estivesse estranho, um pouco mais triste, achava que não tinha nada a ver com nosso namoro, mas tinha...
É tudo tão estranho... Não o culpo pelo fim, não gostar mais de alguém é normal... O problema é quando esse alguém gosta da gente... O problema é como esse alguém fica.
Por isso, sugiro o seguinte aos apaixonados de momento. Dos dois, um. Ou você para de fazer promessas de amor, ou prepare sua namorada desde o início para o fim... Eu vinha me preparando, mas fui vetada em minha preparação. Ele achava que era bom eu não me preparar tanto, parecia que eu não o amava... Daí parei, como prova de amor a ele.
"Eu confio em você"... E comecei a sonhar com casamento, vida a dois, vida a três, a quatro, a cinco, a seis, a sete... E cada vez que algo dava errado, eu diminuia a proporção: a seis, a cinco, a quatro, a três, a dois e a um...
Não é culpa dele se alimentei sonhos, se acreditei que o tempo juntos seria um pouquinho maior do que foi...
Enfim...
No livro James volta arrependido um dia depois de Claire ter ido pra cama com Adam e resolve falar o que realmente aconteceu... Porque ele mudou tão de repente: ela era egoísta, infantil, bêbada, lôka... Coisas que ela poderia melhorar com o tempo. E ela melhorou, mas estava com outro...
O grande detalhe do livro é James ia pra cama com a vizinha e abandonou Claire por Denise e não por ela ser egoísta, infantil, bêbada, lôka...

O que escrever no dia dos namorados?

É tão estranho... Mas parece que agora que ele usou a palavra "tempo" me convenceu de vez de que é o "fim". Isso eu vinha sentindo a muito tempo... Sinto que agora é o fim de verdade...
E não vou lutar pra ser o contrário, porque assim a gente prende a pessoa por pura pena... Preso por minhas lágrimas, pelo nó na garganta que dá sempre que fico calada, por qualquer coisa que não seja amor de verdade! Paixão!
Aquela coisa forte e que te deixa cego por puro encantamento... Quero alguém que me olhe com paixão mesmo carregando em suas costas o mundo, mesmo que apenas (e graças a Deus) me ame... Que goste de mim como sou acima de tudo... E que entenda que, sim, eu não correspondo aquilo que a sociedade chama de normal, mas estou do seu lado independente de minhas ações, de minha forma estúpida de demonstrar o que estou sentindo.
Eu sei que usou a palavra "tempo", mas sei também que é pra sempre...
De qualquer forma EU TE AMO!
E em breve voltarei a falar contigo, mas agora eu preciso do tempo pra me acostumar com a idéia de que não estamos mais juntos. Acho que é pra isso que ele serve.
Até breve, coisa!

As coisas que olho na janela...

E eu vejo o mundo pela janela... Do lado de fora pessoas vivem, brigam, ouvem música alto... Falam palavrão pra pobre criança que apenas tenta sentar ao lado no pai... Na frente... Lugar de destaque e prestígio... Mas que é proibido tanto pelos pais, como pela lei...
Eu fico apenas do alto... No meu ônibus lotado, em meio a mais um engarrafamento esperando ansiosamente o momento de chegar em casa e dormir...

Um dia...

Um dia descobrimos que beijar uma pessoa para esquecer outra, é bobagem. 
Você não só não esquece a outra pessoa como pensa muito mais nela... 
Um dia nós percebemos que as mulheres têm instinto "caçador" e fazem qualquer homem sofrer ... 
Um dia descobrimos que se apaixonar é inevitável... 
Um dia percebemos que as melhores provas de amor são as mais simples... 
Um dia percebemos que o comum não nos atrai...
Um dia saberemos que ser classificado como "bonzinho" não é bom... 
Um dia perceberemos que a pessoa que nunca te liga é a que mais pensa em você... 
Um dia saberemos a importância da frase: "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas..." 
Um dia percebemos que somos muito importante para alguém, mas não damos valor a isso... 
Um dia percebemos como aquele amigo faz falta, mas ai já é tarde demais... 
Enfim... 
Um dia descobrimos que apesar de viver quase um século esse tempo todo não é suficiente para realizarmos 
todos os nossos sonhos, para beijarmos todas as bocas que nos atraem, para dizer o que tem de ser dito... 
O jeito é: ou nos conformamos com a falta de algumas coisas na nossa vida ou lutamos para realizar todas 
as nossas loucuras...
Quem não compreende um olhar tampouco compreenderá uma longa explicação.

(Mário Quintana)
Fonte: O pensador

Aprendi e decidi

E assim, depois de muito esperar, num dia como outro qualquer, decidi triunfar... 
Decidi não esperar as oportunidades e sim, eu mesmo buscá-las. 
Decidi ver cada problema como uma oportunidade de encontrar uma solução. 
Decidi ver cada deserto como uma possibilidade de encontrar um oásis. 
Decidi ver cada noite como um mistério a resolver. 
Decidi ver cada dia como uma nova oportunidade de ser feliz. 
Naquele dia descobri que meu único rival não era mais que minhas próprias limitações e que enfrentá-las era a única e melhor forma de as superar. 
Naquele dia, descobri que eu não era o melhor e que talvez eu nunca tivesse sido. 
Deixei de me importar com quem ganha ou perde. 
Agora me importa simplesmente saber melhor o que fazer. 
Aprendi que o difícil não é chegar lá em cima, e sim deixar de subir.
Aprendi que o melhor triunfo é poder chamar alguém de"amigo". 
Descobri que o amor é mais que um simples estado de enamoramento, "o amor é uma filosofia de vida". 
Naquele dia, deixei de ser um reflexo dos meus escassos triunfos passados e passei a ser uma tênue luz no presente. 
Aprendi que de nada serve ser luz se não iluminar o caminho dos demais. 
Naquele dia, decidi trocar tantas coisas... 
Naquele dia, aprendi que os sonhos existem para tornar-se realidade. 
E desde aquele dia já não durmo para descansar... 
Simplesmente durmo para sonhar. 
(Walt Disney)
Mensagem recebida por email