Páginas

Porra... Eu tenho 24 anos...

Ainda não me acostumei com o fato de que não sou tão criança... e nem com a idéia de que agora tenho que me comportar como tia, e não como amiga de gangue... 
Tem uma amiga minha que acha que as crianças me adoram pelo meu jeitinho infantil... Mas... Queeeeeeee... Nem elas gostam de mim! 
Fui a única a ser dispensada do aniversário de Bianca, filha da Uldiléia... Por quê? Bom, ela me acha cretina demais. Não quer me ver nem pintada de ouro. Nossa rixa começou no dia em que nos conhecemos. Ela me mostrou a sandália dela da Hello Kitty (“eu tenho uma sandália da Heeeeeeeellooooooo Kitty), mas eu mostrei minha bolsa muito mais bonita da My Melody... Sem comparação... E a coisa só piorou quando apertei a bochecha dela. 
Um dia mandei beijo pra ela, quando a mãe dela falava com ela pelo telefone. Ela perguntou se eu era AQUELA de óculos e disse que não ia mandar não... 
Uma vez minha sobrinha chegou mesmo a me dizer que eu devia parar de tentar agradar, que era pra eu perceber que nenhuma criança gostava de mim... Depois me deu um abraço. Acho que foi pra me consolar... 
Acho que a única criança que gosta de mim é Amanda, que eu já até ameacei de morte quando me deu uma prova de seu amor: uma mordida bem forte no músculo do braço...

Eu fui a praia, mas cadê a cor???





Eu fui a praia com meu namorado esse fim de semana... Mas, cadê a cor? 
Dessa vez a gente foi bem mais cedo do que de costume e ele não foi mais tão econômico com o protetor solar como ele foi da última vez em que eu voltei espantosamente vermelha....
Foi legal, a gente falou bobagem, comeu besteira, olhou o mar (OMAR), olhou o céu, beijou na boca (somos namorados, crianças, a gente faz essas coisas nojentas... kkkkkkkkkkk)...
E voltamos pra casa cedo. Foi legal, apesar de, bem no fim, quando eu pensei que não fosse acontecer mais isso entre a gente... A gente brigou!
Ooooooooooooooh...
Acho que eu tô mais com a marca da blusa que usei da parada até a praia e da praia até a parada do que com a marca do biquíni mesmo...

♪Você pode me ver do jeito que quiser...♫

É a melô de minha bipolaridade momentânea... É que só duram 8 dias... E todo mundo repara! Dá um ódio... 
Começou domingo retrasado e acabou esse domingo... Que alívio... Tô sangrando! 
Descobri que sangrar é mil vezes melhor do que agüentar piadas sobre bipolaridade... Principalmente na TPM. 
Domingo, foi meu dia de Atrevimento... Falei e perguntei coisas que até Deus duvida para meu ex e para o Cawell no Msn... 
Na segunda tive meu dia de fúria, soltando fogo pelas venta mermo! Reclamona, grossa, irritante e irritada... 
Na terça foi meu dia de chorona... Cara, e como eu chorei... Agora pergunta o motivo! Nenhum... 
Na quarta... Preguiça... Ainda bem que teve paralisação de busu, se não eu dormia no serviço! Na quinta? Na quinta era só disposição! Eu apenas trabalhei sem reclamar de nada... 
Na sexta, que em minha opinião é o melhor dia de todos, eu tava eufórica! Eu gritava, ria... Parecia uma doida, bêba... Mas à noite, eu voltei a ficar sensível e briguei com meu namorado porque ele não podia me responder umas questões sobre rituais do culto católico... 
No sábado, molenga... Primeiro dia de menstruação, cólica da porra... 
E no domingo, finalmente... A carência maldita somada a falta de noção... 
E, depois de tudo isso, meu namorado ainda tá comigo! Ele é um fofo...

Sim, eu falo com eles, mas eu sinto vergonha de falar com eles...

Qual o problema? Eu sou assim... 
Eu tenho amizade virtual que num sai de lá... Passo na minha rua como se a pessoa fosse mó estranha sendo que estranha são as coisas que a gente divide, compartilha ou sei lá como você quer chamar... Pelo MSN, Orkut, Facebook, twitter... 
É estranho isso de vida virtual vida real... 
A verdade é que eu uso quem tá on line como você usaria um psicólogo... É que eu não tenho dinheiro pra pagar um psicólogo também... Então, tá on line? Lá tô eu desabafando as brigas com meus amigos, com meu namorado, comigo mermo... 
Foi assim que eu conheci meu namorado, eu contei pra vocês? 
Táaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa... Não grita, não revira os zóio e num faz essa cara de “lá vem ela de novo”, pois eu já calei, tá? 
Eu vou treinar isso em mim... Meus amigos virtuais não devem ser estranhos pra mim... Eles são estranhos, mas não podem ser, entenderam?

Péeeeeeeeeeeeeeeeeeeeerolas da última reunião da Secretaria do EREBD

Votação de suplente, apenas 3 pessoas presentes além da coordenadora... Todas apontam uma pra outra indicando (EU e Dayse pra Thayland e Thayland pra mim), no fim: “táaaaaaaaaaaaaaaaaa, gente, eu vou pra essa porra...”! 
Num dá nem pra adivinhar quem foi, né? 
Divisão de tarefas. Reembolso vai ficar com quem? Muita briga (“eu não quero”, “nem eu”, “Deus me livre, cruz credo...”). Dedo podre de Thayland aponta pra pobre e inocente Dayse... Todo mundo reclama e Mayanna determina que Thayland vai “ALFABETIZAR” a letra M... 
Kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk 
Eu poderia contar da reunião da CO Geral que foi muito mais engraçada, mas eu prefiro me calar, pois falta intimidade com o povo... 

Lembranças que vem e que vão...

E assim, um dia... deitado e sonhando, em meio a lágrimas me perco.. 
É assim, já sem riso que choro os pesadelos constantes vividos por minha alma. 
Não são belos sonhos, apenas a tristeza de vidas passadas e errantes que carrego no peito... 
Tenho pesadelos constantes nos quais vejo mortes e dores que causei pelos vários erros que cometi. 
Prossigo no erro, mas agora carrego comigo a vontade de acertar que outrora não tive... Sentimento novo, renovadora, nova vida!

O retorno a sua cidade....

E ela entrou na igreja de cabeça baixa, e de cabeça baixa ouviu todos os insultos que lhe eram direcionados. Mas, de cabeça baixa não ficou por muito tempo, por que a revolta crescia tão rápido e era tão viva quanto a criança que carregava em seu ventre.
Cansou-se das injúrias e levantou-se com toda a força que possuía e passou a gritar tudo o que lhe revoltava. Afinal, eles estavam ali para falar de um homem sem pecado! Por que perdiam seu precioso tempo de “oração e purificação” para falar de alguém que eles consideravam imunda?
Por que se esqueciam da palavra que ali deveria ser pregada, para falar dela... A “ovelha perdida”?
E ela se levantou, ignorando o olhar de censura de seus pais e soltou cobras e lagartos sobre aqueles que se diziam puros e adoravam um ser sem pecados... Falou tudo o que lhe sufocava. Todos ouviram calados, mas era como se ela não estivesse ali...

p.s: esse trecho foi escrito em 2009 e trata-se um sonho que eu tive... Clique aqui pra ler sobre a outra parte do sonho...

Feliz dia do Amante!

Clique na imagem para ver a animação!

Não sou mais do que eu...

Não sou mais do que eu...
Não posso querer ser mais que isso, mas o mundo me exige tentativas infindáveis de sê-lo... Ser bem mais do que quero ser, bem mais do que sou...
Perco-me em decepções eternas...Perco-me na esperança de encontrar pequena matéria que preenche tão largo e fundo buraco que se instaurou em mim.
Descobri-me um ser vazio. Sou alguém incapaz de doar... Uma vez que nada tenho, nada posso dar.
Corri contra o tempo, usei muitos atalhos para chegar até meu sonho, mas não cheguei a lugar algum.
Fiz loucuras por amores que jurei não ser incondicionais, e ainda sou capaz de dizê-lo.
Quebrei a cara em todos os meus vôos, incapaz de agüentar o peso de minhas asas...

Oração

Senhor, me ajuda...
Levanta essa criança que só quer saber de deitar. Estende tua mão sobre minha cabeça, me dê a paz e o descanso que necessito. Cura-me as feridas... Ajuda-me!
Aquieta meu coração, dê paz ao meu espírito. Ajuda-me a esquecer o que deve ser esquecido. Ajuda-me a transpor as barreiras que criei por medo de simplesmente andar.
Levanta essa criança preguiçosa e ajude-a a viver.
Amém!

As pessoas que sofrem são mais respeitadas

Ok, a idéia é essa: as pessoas que sofrem são mais respeitadas. A questão: eu apenas rio, não demonstro o que sinto com tanta freqüência e isso leva alguns a crer que... Oh! Soraya não é digna de respeito!
Hummm... Entendeu?
Jesus só é respeitado até hoje porque sofreu. Porque, do contrário, ele estaria até hoje sendo apenas um objeto de estudo.
Acho que não estou conseguindo expressar o que, de fato, me aflige... Perturba-me...
O fato é que muitos correm atrás desse respeito e só conseguem quando derrotados e eu não gosto da idéia. Não quero ser respeitada por ter perdido, por chorar... Por que até bebum é tido como santo depois que morre? Ora, por que o coitado levou uma vida de sofrimento e não teve tempo de se arrepender... Enquanto vivo esse bebum era um vagabundo qualquer...
Céus, estou com cada idéia maluca nos últimos tempos!
Eu devia ser internada!
Idéias malucas é motivo pra internação?
Falta algo em mim... Uma explicação que não tenho, dúvidas que não sei como tirar, um vazio que não sei preencher... Idéias malucas que não conseguem ser expostas de forma decente...
Estou sendo eu de novo!
Socoooooorro!

As dúvidas nos levam pra frente.

As dúvidas nos levam pra frente. Permitem-nos sonhar. São elas que nos dão fôlego para seguir em frente, são elas que inspiram grandes livros... É ela que sou!
O que seria o mundo sem dúvidas?
Apenas um lugar em que não quero ficar. A certeza traz, antes de qualquer coisa, a monotonia. Dias iguais e respostas repetidas para todos.
Acho que posso dizer que sou feliz pela dúvida... sou feliz por duvidar disso. A certeza de que não sei o que quero ser, a certeza de poder falar que não sei quem sou me move rumo a uma descoberta que, graças a Deus, não vem.
Alegria é poder correr, diariamente, atrás de algo que você duvida que exista, mas a incerteza de que não irá encontrar a tal coisa te faz pegar uma espada e correr contra tudo e todos par descobrir e provar pra todo mundo que aquilo que até você duvidava existia... Existe!
Sim... Eu tô louca!
Mas estou tentando.
Estou buscando.
Estou duvidando.
Estou vivendo.
Tchau!

Palavras não machucam... O jeito de falar, sim!

As palavras em si, e só elas, não machucam, não matam. Se assim fosse, qualquer consulta ao dicionário seria uma morte... Então, imagina, a taxa de mortalidade estaria naquela altura.
Acredito que o que machuca, fere e mata é que... perái... Ok, o que nos machuca são as lembranças que elas nos trazem, é o nosso estado de espírito que já se apresentou frágil.
O que me mata, aos poucos, não são as palavras gritadas que me trazem de volta dos meus sonhos, mas a idéia de que estou de volta ao mundo do qual fugi.
O que mata não são palavras brutalmente colocadas, mas o contexto em elas desfilam.
Palavras não matam e não vão matar o que acontece é que elas despertam lembranças amargas, sentimentos contrários aos nossos sonhos. Palavras não matam... Ou talvez matem... Devemos lembrar que palavras guardadas se solidificam e... Causam dor. E é isso que fará com que novas palavras nos matem.
Em: 11/12/08

Fazendo besteiras...

Sempre fui um pouco impulsiva... 
Quando uma amiga disse que precisava de minha ajuda, movi meio mundo para ajudá-la e no fim, ela riu de mim... Chamou-me de patética para os amigos de verdade... Fez vários tipos de piada, não queiram imaginar... 
A verdade é que em minhas amizades, as supostas verdadeiras, principalmente, eu sempre ouço o que não quero quando eles pensam que eu tô longe... Não aconteceu apenas uma ou duas vezes, aconteceram várias vezes e com pessoas diferentes... 
Eu sou patética por acreditar em amizade verdadeira fora do meu circulo vicioso... Meus meninos queridos e que tanta paz me dão...

A verdade é que...

...Tô cheia de trabalhos! Trabalho na revista, no mestrado, na biblioteconomia, com meus amigos, com meus exs... O Guii sumiu... O Aécyo sumiu... Com meu namorado... Não, ele tem sido bem paciente, eu que tô dando trabalho pra ele! 
E ainda tem o concurso... Por isso tem pouca coisa atual essas semanas! 
Mas, semana que vem, eu prometo que darei um jeito de escrever as novidades das últimas semanas... Nada da agenda de 2008 ou de 2009... Tudo da agenda de 2010 que é o blog mesmo! 
Nem agenda eu ganhei esse ano... Ainda tô usando a de 2009... 
Se me derem uma em 2011 sou capaz de abandonar meu blog... 
“Não fará falta” – li isso na mente de todos os meus queridos leitores...

Coisas (sobre os homens) que a gente aprende com a idade

Tem coisas que a gente aprende, com o tempo e um pouco de experiência... Tipo?
  • A mulher, quando faz mil declarações de amor, pode ter certeza:  Ela tá apaixonada! Mas se o homem faz: ele tá querendo enganar a pobre... 
  • Aprendi que quanto mais o homem se mostra apaixonado em sua vida pública, menos ele tá valendo...
  • Pro homem o hímen da mulher é um troço que dói muito, e ele sempre age como se pudesse salvar sua vida tirando aquilo de você... Tenho 24 anos e posso dizer que meu hímen não tá me matando!
  • Não importa o que você faça, eles sempre acham que você está a fim deles...
  • Se tá mal, eles acham que é falta de homem;
  • Se tá bem... Cara, a noite foi boa!
  • Se ele te enche de promessas, é bom investigar a vida do moço, não custa nada!
  • Uma vez eu descobri que um cara, que dizia que me amava muito, tava namorando... Aí, ele voltou a dizer que me amava, mas tava noivo... E a cara de pau do moço foi tanta que veio dizer que me amava depois de ter casado e ter filhos!
  • Se o cara tem namorada e diz que quer apenas ser seu amigo, faça amizade com a namorada do moço também... Você faz amizades eternas e verdadeiras e deixa claro para todos que a tua intenção é apenas essa mesmo, se existir dúvida em alguma parte.
  • Aquele cara que você paquerou a vida toda pode ser seu melhor amigo.
  • O seu ex-namorado sempre será um idiota em algum momento.
  • Você pode ser feliz com seu namorado se ignorar os erros dele, e mostrar os seus abertamente (eu ainda tô esperando o dia em que meu namorado confiará em mim a ponto de me contar as coisas antes que eu descubra)...
  • As amigas de internet deles podem ser deletadas se você tem a senha do email dele, mas nada impede ele de ter emails cuja existência você nem sabe.
  • Com o orkut acontece a mesma coisa. Eu tenho um vizinho que tem um orkut só com mulheres "gostosas" e outro com a foto da mulher e dos filhos além de uma frase bem romântica sobre o amor eterno entre eles...
  • Os homens são mais fiéis como amigos do que como namorados, mas a gente num consegue viver sem eles... Eu num sei viver sem o meu...
Porra, amor...

Ameaça do twitter...

Numa sexta-feira qualquer do ano, estava organizando os meus followings que daria o #FF... E nessa análise profunda disso, percebi que tinha muita gente que eu seguia sabe-se lá porque porra! O que eu fiz? O que qualquer pessoa com twitter faz quando tá cansado de ter a sua timeline cheia de informação sem interesse... 
Não sigo artistas. Sigo pessoas que eu considero amigas, pessoas que tenho afinidade e que não falam apenas coisas desinteressantes pra mim. Exclui gente que não postava a mais de 1 ano. Gente que só postou uma vez, e gente que postava lixo informacional pra mim! 
Ok, eu encho a timeline do povo que me segue do que poderia ser besteira pra eles, mas, acredito eu, que se eles me seguem é porque a coisa não é tãoooooooooooooo besta assim... Abuso na divulgação do meu blog, abuso na divulgação de campanhas para doação de medula, sangue, órgãos, alimentos, palavras... Mas, poxa... Se o povo me segue não é porque alguma coisa ali lhes interessa... É essa linha de raciocínio que sigo quando vou seguir alguém! 
Não sou do tipo que abre o gmail e vê que fulana me segue, então eu vou “retribuir” como se a pessoa estivesse me fazendo um agrado... NunCA! Eu sigo pelo conteúdo... E dou #FF nas pessoas cujas palavras eu leio sempre... TIMTIM por TIMTIM... Tudo que publica mesmo! Estando on line ou não! 
Agora, na última sexta, depois dos #FF e unfollows... Abro meu blog e dou de cara com um comentário no mínimo bizarro de um cara agradecendo por eu ter parado de segui-lo, dizendo que retribuiu (ou seja, parou de me seguir também) e que estava agradecido por isso, pois eu “poluía” a timeline dele... 
No começo eu tive medo... “Porra, será que ele virá atrás de mim pra me matar porque dei um ‘unfollow’ nele?”... “Quem será esse doido? Será alguém de biblioteconomia que virá para o EREBD em 2011”... E assim fui pensando uma tarde toda! Pensei até em um guri de quem eu falei mal depois de dar unfollow, mas o duente disse que tinha retribuído e ele ainda me segue... 
Depois eu apenas ri muito... Deve ser apenas uma criança de 3 anos usando o twitter da mãe... #VAAMERDAVCTAMBEM!

Ainda sigo pelos caminhos estranhos

Ainda sigo pelos caminhos estranhos que tracei antes de querer ser gente. Sigo na minha estranha missão de tentar transformar meus mais loucos desabafos em algumas palavras inteligentes...
Engraçado, eu não consigo...
Ainda sinto medo de transformar tudo o que sinto em palavras. Continuo com medo de que essas palavras sejam usadas contra mim... Assim foi durante muito tempo e de forma abusiva!
Insisto em calar tudo, até o que sinto que pode e deve ser falado. Tem sido mais fácil calar... Porque trazer palavras que já foram sentidas... Escrever feridas ainda abertas é uma experiência de quase morte.
Agora, traio a minha razão na busca do impossível. Sonhos já sonhados... Limites... Fim da esperança... Palavras sem sentido... Um tic-tac incessante... Um tic-tac sem sentido... Um tic-tac que deveria me trazer de volta à realidade, mas, ao contrário, me leva pra longe... Pra bem longe... Distancia-me de mim mesma, apaga todos os meus sonhos, põe fim a todo e qualquer pensamento que me faz ter esperanças de algum dia ser alguém.
Bem mais que palavras.
Em: 18/12/08
Muito além do sentimento exposto.

FOooooooooooooooooooooooooooorte!

Digamos que... Tudo ganhou mais força. Acredito que estou mais forte e amadurecendo. As críticas estão sendo cantadas mais alto, só que desta vez eu sei o que quero: eu não quero cair novamente.
Estou cultivando sonhos em meus jardins, quero colher vida!
Cansei de me matar aos poucos, cansei de dar risadas falsas e morrer por dentro.
Eis que volto a sorrir daquilo que é real, concreto e explicável!
Estou sempre falando de mudanças, mas não faço nada para realizá-las. Voltei com um sonho: eu quero ser mais forte!
Não quero ser derrubada no primeiro tropeço (embora fisicamente seja impossível não cair)!
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEU QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEERO SEEEEER MAAAAAAAAAAAIS FOOOOOOOOOOOORTE!
Não quero mais ouvir críticas negativas e me deixar abater!
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEU QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEERO SEEEEER MAAAAAAAAAAAIS FOOOOOOOOOOOORTE!
Não quero deixar que enterrem meus sonhos, desencavem meus medos e dêem asas aos meus delírios!
EEEEEEEEEEEEEEEEEEEU QUEEEEEEEEEEEEEEEEEEERO SEEEEER MAAAAAAAAAAAIS FOOOOOOOOOOOORTE!
Por fim, quero resgatar aquilo que perdi que deixei o tempo apagar e que ficou parado esperando o mundo dar mais voltas: quero me reencontrar.
Em: 14/08/08

Viver não será meu castigo!

Não vim ao mundo para provar nada a ninguém
vim ao mundo porque preciso
faz parte da minha evolução.

Não estou aqui para viver a sombra do que resta de outras pessoas
estou aqui para ser luz!

Não nasci para fazer promessas que nunca serão cumpridas
nasci para tomar decisões e agir.

Não vou me perder em palavras vazias
idéias loucas que não podem ser postas em prática
sonhar, buscar e realizar
Viver não será meu castigo!

BURRA! BURRA! BURRA!

BURRA! BURRA! BURRA!
Nunca ouviu aquela coisa de que é melhor ficar calada?
Ou, melhor, que só se pode abrir a boca quando se tem certeza do que vai falar e... Ué, mas eu tinha certeza! Eu falei o que sinto!
BURRA! BURRA! BURRA!
Tua vida era mais fácil quando não ouvia o simples pulsar de um coração. Tudo fazia sentido, havia uma lógica...
BURRA! BURRA! BURRA!
É esse o caminho que prefere seguir?
É isso que escolheu pra ser?
Viver, respirar lindos sonhos cor-de-rosa, e acordar pisando em lama?
BURRA! BURRA! BURRA!
Por que não acorda e volta a ser o que era? Aquela garota que sabia exatamente o que fazer entre o acordar e o dormir... A garota que se esqueceu de sonhar... A mulher que se perdeu em um reencontro...
Preferia-te antes... Sem esse brilho nos olhos, sem esse pé fora do chão sem essa cara-de-pau toda!
Volta a ter medo do medo do medo...
Volta a usar a cabeça!
E não abra a boca pra falar o que sente de novo, pelo amor de Deus! Ignora o que o teu coração diz... Se ele fosse tão esperto quanto pensa, ele ocuparia o lugar mais alto, perto dos olhos, e não seria tão cego!
Em: 17/04/08

O que sinto me confunde...

Não quero viver me escondendo atrás dos meus medos. Eu queria muito me atirar nesse abismo que me assusta, mas queria ter certeza de que voaria...
São as incertezas!
È isso que me prende aqui...
É isso que me faz congelar diante de qualquer situação que exige apenas uma palavra... Tá, sejamos francos, ao invés de uma palavra, eu solto umas 100 por segundo!
Rsrsrsrsr
Eu tive um sonho!
Sonhei que realizei um sonho... Parece absurdo, mas foi bom!
Acordar sorrindo, mesmo não tendo sonhado com alguém em especial... Retratos de uma solidão feliz?
Nãaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaao... A verdade é que nunca aceitei a solidão numa boa. Estou sempre exigindo presenças!
Hoje tive o meu momento de transcendência!No frio, o calor de uma amizade que congela aí...
Com o tempo, aprendi que não podemos exigir mais das pessoas do que elas estão dispostas a nos dar... É meio zen, mas é isso!
Em 15/01/08

Pai, cumpre teu papel também...

“Pai nosso que estás no Céu...”
Por que se encontra tão longe?
Como pai deveria estar ao nosso lado nestes momentos difíceis que vivemos.
Como pai deveria nos aconselhar, mostrar o melhor caminho para seguirmos.
Como pai deveria responder nossas dúvidas, questionar nossos atos... Nos castigar?
Mostre nossos erros!
Diga que estamos errados e deveríamos pensar um pouco... Responda quando questionado, fale conosco!
Não cure nossas feridas, mas esteja ao nosso lado, segurando nossa mão em momentos de dor.
Não carregue nossa cruz sozinho, como fez tantas vezes, mas ajude-nos a carregá-la.
Somos fracos.
Somos medrosos.
Ensina, Senhor. Abre nossos olhos para o invisível. Mostra o que não conseguimos ver, mas acreditamos que exista.
Conheço o teu poder, sei da tua bondade, mas não conheço o teu rosto...
Sei que é grande (todos falam isso), radiante... Mas nunca presenciei tua luz.
Não seu quem é, mas te carrego comigo e não te deixo...
Amém.
Em 14/01/08

Me ouve, Senhor!

Caríssimo Deus,
Estou confusa!
Não sei onde ando, onde posso pisar, onde posso tocar, o que posso dizer... Não entendo meus atos, tento não ouvir meus pensamentos, não sei se quero sentir o que sinto.
Estou confusa O_O
Preciso de Ti!
Me ouve!
Fala alguma coisa!
Amém
Em: 13/01/08

Oração por um coração ferido...

Pai,
Eu tenho medo de machucar quem amo. Eu tenho medo de ferir todos... Meus pais, irmãos, amigos...
Às vezes sinto que os incomodo. Sempre sinto que minha companhia os enfraquece... Não sei o que faço.
Quero entender!
Guia meus passos, mostra-me o caminho, me dê o Norte!
Não me deixa errar de novo. Cala o meu coração.
Não quero seguir aquele que tantas vezes me passou a perna... Não quero mais ouvir seus reclames!
Amém
Em: 12/01/08

Todo mundo é uma ilha... povoada!

“O homem não é uma ilha”.
Quantas vezes eu já ouvi isso? Quantas vezes acreditei, aceitei isso como verdade?
Foram tantas as vezes que chorei por ninguém querer brincar comigo e sempre ouvia como resposta a essa crise o famoso “você nasceu foi só”.
Aí, fui crescendo e percebendo que realmente não precisava de ninguém, e que aquilo poderia ser uma verdade... Uma cruel verdade, diga-se de passagem!
“Você nasceu foi só”...
E por que não continuar minha vida dessa forma? Por que pôr minha felicidade nas mãos de terceiros?
Todas as minhas tentativas de ser “normal” foram fracassos; todas as vezes que tentava ser amigável, criava-se uma barreira entre mim e as outras pessoas e, por fim, percebi que sempre me machucava em qualquer tipo de relacionamento.
Mas, eu tinha esperanças, eu acreditava... E, por mais que as feridas fossem profundas, não desisti de encontrar alguém que entenda meus medos e defeitos, sem usá-los contra mim.
Quero encontrar amigos capazes de entender como funciona minha cabeça confusa, sem usar o que digo como arma... É pedir muito?
Em 11/01/05

Creeeeeeeescer!

Tentar crescer.
Talvez este seja o único objetivo da minha vida... Aprender com meus erros, e não derramar litros e litros de lágrimas cada vez que perceber que eles ocorreram.
Como diz aquela música de Chiquititas:
“Creeeeeeeeeeescer não é ser mais alto
Crescer não é ser maior
È muito mais que isso...
È se mais parecido com que na verdade somos...”
E quem somos nós????
Acredito que sei quem sou: uma criança medrosa que quando tem um problema e uma espada na mão, pensa em um haraquiri e não em uma luta pela solução dos seus problemas e a liberdade.
Falo em liberdade porque o medo nos prende à idéia de que somos incapazes. O medo nos sufoca e, na verdade, tudo o que procuramos é a famosa paz interior. A certeza de que podemos enfrentar qualquer desafio... A paz que está ligada às respostas dos nossos constantes questionamentos.
Quem somos nós?
Os medrosos? Os corajosos? Os loucos? OS racionais? OS burros? Os inteligentes? Os feios? Os bonitos?
Quem sou eu?
Na verdade, não sabemos de nada...
Em 04/01/2008

Não precisa ter medo do que já se foi...

Não é errado fazer promessas que não posso cumprir? Pior que isso, fazê-las tendo consciência de que nunca as cumprirei? Não é errado iludir o coração de alguém com as promessas de um sentimento que sei não existir?
Por que somos assim?
Por que nós, humanos, escolhemos ser assim?
Por que escolhemos sempre nos iludir, e, pior, iludir os outros?
Por que usamos máscaras?
Por que preferimos esconder nossos reais sentimentos?
Porque somos tão fracos!
Não agüentaríamos enfrentar as conseqüências da verdade. A verdade machuca também as mãos de quem a carrega.
Por pior que seja, deveríamos lembrar que a dor nos faz crescer. Devemos lembrar que, para caminhar, carregamos todo o peso do corpo. Para ficar de pé, botamos todo esse peso sobre nossos pés.
O que quero dizer é que a menor das tarefas, a mais ridícula mesmo, nos exigem certo esforço. Até para ficar parado!
Então, por que mentir?
Medo de que cicatrizes se abram? O que te faz pensar que a dor será maior agora?

Eu sou humana!

Ok, vou apresentar meus limites, meu mundo... Algo que me faça lembrar quem sou (ou quem fui) daqui a 100 anos.
Odeio ser usada e essa sensação de uso me persegue. Me procuram por que sou a fácil de manobrar, a garotinha que aceita tudo e está sempre disposta a ajudar...
Uau!
Será que eu estou mesmo disposta?
Será que sou essa santa que pintam?
Caramba! Será que ninguém vê que essa coisa verde correndo em minhas veias é veneno puro?
Sim, eu não sou digna de confiança. Então... Por que insistem em confiar? Já ouviu falar que só existe segredo entre duas pessoas se uma estiver morta?
EU SOU HUMANA!
Eu erro!
Eu não sou de confiança!
Acorda!
A busca por pessoas de confiança é parecida com a busca ao El Dourado (ou é Eldourado?)... O potinho de ouro no fim do arco-iris... A famosa Terra do Nunca do Peter Pan!
“Terceira estrela à direita, sempre em frente!”

Confie com moderação.