quinta-feira, 31 de julho de 2014

Amores platônicos porque queremos?

Fonte de imagem: Revista Glamour
Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do "apesar de". Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do "a vida é assim mesmo". Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono.
Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenezi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar.
Quanto mais a gente reza pra aparecer um homem macho, nos pegar no colo, beijar e assumir pro mundo... Mais aparecem crianças e homens frouxos sem um pingo de vontade de te ter em sua vida, mas que não te larga por nada, demonstra ciúmes, diz que quer ficar e não fica, ou diz que não quer ficar e acaba ficando e a pergunta que circula na sua cabeça como um letreiro neon é... "Por que o nosso amor é impossível?".
Poxa, cara... Acho que eu sou o tipo de pessoa que tem a maior dificuldade do mundo em aceitar as coisas "impossíveis" ainda mais quando elas são explicadas com palavras que não casam com as ações... Tipo, uma pessoa não pode dizer que não sente nada por ti e te ligar de madrugada pedindo pra você cantar porque sente falta do som da sua voz e dos ruídos da sua risada... Na minha imaginação, todas as ações dele são coisa de gente apaixonada, mas lá está ele insistindo que nunca foi a fim de mim e dizendo que não quer tentar nem por um dia.... OK.
A pergunta que não quer calar... O que torna o amor entre duas pessoas solteiras, e com os mesmos objetivos de vida, impossível?
Somos platônicos porque queremos? Por esporte? Por ser é bonito amar e sofrer? Por o amor sem obstáculos não vale nada? 
Sério, cara... tentando entender porque vivemos um amor platônico se é tão mais fácil amar, ser correspondido e viver esse amor.

quarta-feira, 30 de julho de 2014

[Dica de filme] 500 dias com ela

Fonte de imagem: Adoro Cinema
Assisti esse filme por indicação da minha irmã... E me identifiquei totalmente nos primeiros 10 minutos de filme porque acabei de ter um relacionamento que não era relacionamento bem parecido com o que os personagens da história viviam (tipo, a gente ficava, mas não ficava... Porque ficar é uma coisa muito descompromissada e não somos desse tipo, mas também não namorávamos, porque é compromisso demais e a gente não queria ter nada no momento... Embora, quem olhasse a nossa necessidade de fazer as coisas juntos e as ligações da madrugada só "pra ouvir sua voz", seria capaz de jurar que casaríamos, sabe?).
Hummmm.... Enfim...
O filme sempre fica mais interessante quando a gente vive e sente as mesmas coisas que os personagens... No meu caso, sou o Tom. Ainda estou tentando entender qual é da Summer, mas juro que se ela casar com outro.... CREC. (imaginem meu dedinho passando pelo pescoço... embora eu não tenha pescoço).
Enfim... o filme é indicado para relações não definidas e complicadas... Amores platônicos que são ruins de explicar porque são isso.
Ai, meninas... e o ator é muito gatinho, viu?

SINOPSE
Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) está em uma reunião com seu chefe, Vance (Clark Gregg), quando ele apresenta sua nova assistente, Summer Finn (Zooey Deschanel). Tom logo fica impressionado com sua beleza, o que faz com que tente, nas duas semanas seguintes, realizar algum tipo de contato. Sua grande chance surge quando seu melhor amigo o convida a ir em um karaokê, onde os colegas de trabalho costumam ir. Lá Tom encontra Summer. Eles também cantam e conversam sobre o amor, dando início a um relacionamento.

terça-feira, 29 de julho de 2014

Desisti de procurar namorado...

Fonte de imagem: A moreninha
Procurei a perfeição em todos os meus relacionamentos.
Procurei os caras que queriam um relacionamento de verdade, que se envolvessem, que não queriam apenas uma trepada e tchau... Nada de passadinhas rápidas sem intenção de ficar.
Procurei os homens que me davam carinho, atenção, amor e respeito... Mas nunca encontrei em um único homem todas as qualidades que eu desejei. Sempre vinham com um defeitinho insuportável e difícil de aguentar... Às vezes a bebedeira, outras era tarado demais ou, a grande maioria, não queria assumir um compromisso.
Decidi parar de procurar...
Acho que sem buscas talvez ele apareça, né?
Sem cavalos brancos, sem promessas... Talvez ele, simplesmente, apareça e vá ficando.
Talvez nossos sonhos sejam iguais... Talvez nossos corações se sincronizem...
E, assim, meio devagar, ele chegue... E me faça companhia na solidão.


segunda-feira, 28 de julho de 2014

[Pronto, sai de casa!] Subway com Ruan...

Quase eternizando nosso amor num beijo.
Ontem fui ao shopping novo com o Ruan.
Cara, shopping distante é uma das maiores bençãos já inventadas!
Nada mais lindo do que passear num shopping vazio... Escolher onde sentar sem esperar alguém se levantar e poder conversar a vontade.
Achei o sutiã que procurava faz tempo... Achei a forma que procurava faz tempo... E quase achei um marido no tinder.
Brincadeira!
(mas eu procurei mesmo).








domingo, 27 de julho de 2014

Olhando fotos antigas...

Fonte de imagem: Além da imaginação
Olho fotos antigas e não reconheço aquela pessoa... Não entendo aquele brilho nos olhos, não entendo o sorriso por uma felicidade que nem existia.
Uma vez um amigo falou que não era um casal bonito.
Fiquei com raiva da observação na época... Mas olhando agora fotos soltas no álbum do blog no Google Plus, concordo com ele.
Não era um casal bonito.
Ele nunca sorria nas fotos. E ela forçava a felicidade para dois.
Não era amor...
Não tinha brilho nos olhos.
Não tinha loucura.
Não tinha vontade de ficar junto.
Não havia coisas sem sentido sendo feitas apenas para se olhar.
Não tinha desculpas esfarrapadas só pra dizer "oi, tutubon? Tutubon?".
Não tinha nada disso... E não era amor.
Era seco.
Era sem graça.
Era só sexo.
Sem amor.
E muitos perguntam se eu sinto saudade...
Nenhuma.
Nada.
Nem vontade de ser vista.
Nem vontade de dizer "oi".
Meu desejo não é viver um novo amor.
É viver um primeiro.
E saber que isso está acontecendo.
E lutar por ele.
E vivê-lo sem medo de quebrar a cara depois...
Amar e andar de bicicleta tem dessas coisas...
Sexo, às vezes, é só a muleta de uma relação ruim.
E eu não quero usar muletas.
A gente pensa demais olhando fotos, né?
Apenas uma olhada em algumas fotos e textos antigos e já posso dizer:
  • Não quero um namoro com muitas fotos;
  • não quero declarações públicas;
  • não quero sexo (se ele for apenas muleta);
  • eu quero estar acompanhada nos momentos importantes;
  • eu quero alguém que sorria enquanto estiver comigo;
  • eu quero alguém que olhe nos meus olhos e converse e não que pegue o celular e fique em silêncio como se eu não estivesse lá;
  • eu quero abraços intermináveis;
  • eu quero beijos que acompanhem o tempo de uma música;
  • eu quero declarações ao pé do ouvido... Em redes sociais nada disso vale a pena;
  • eu quero discutir leituras;
  • eu quero alguém que ouça músicas e lembre de mim;
  • eu quero coisas novas pra aprender todos os dias;
  • eu quero companhia nas missas, festejos e turismo nas igrejas de todo o país;
  • eu quero nem que o mundo saiba que estamos juntos... se estivermos, será segredo.
Eu quero coisas tão bestas, simples e possíveis que me irrito só de ver que não tenho.

sábado, 26 de julho de 2014

[Dica de filme] Frozen - uma aventura congelante

Fonte de imagem: Cinema
"Amar é colocar as necessidades de alguém acima das suas"
Olá, pessoinhas...
Vim só indicar um filme que achei massinha, ó.
O nome do filme é "Frozen - uma aventura congelante". Eu pensei que me decepcionaria com ele, como foi com "Encantada" e como é com a maioria dos filmes de animação da Disney, mas o filme foi fofo sem ser chato pra caramba.
O filme conta a história de amor entre irmãs, o que é algo inédito pra mim. Não que não exista amor entre irmãs, isso existe (e eu amo as minhas), mas essas histórias tendem a destacar a concorrência entre irmãos e sempre colocam alguém como vilã ali.... Sempre é algo muito chato. No filme, Anna ama muito a irmã mais velha e quer sempre estar com ela, assim como Elsa (a tal irmã mais velha). Mas por uma questãozinha elas não podem ficar juntas... E o filme todo mostra a Anna correndo atrás da Elsa porque só quer estar do lado dela e tals...

Assiste o filme! 
Fica mais fácil entender.

Beijo!

SINOPSE (via Adoro Cinema)
A caçula Anna (Kristen Bell/Gabi Porto) adora sua irmã Elsa (Idina Menzel/Taryn Szpilman), mas um acidente envolvendo os poderes especiais da mais velha, durante a infância, fez com que os pais as mantivessem afastadas. Após a morte deles, as duas cresceram isoladas no castelo da família, até o dia em que Elsa deveria assumir o reinado de Arendell. Com o reencontro das duas, um novo acidente acontece e ela decide partir para sempre e se isolar do mundo, deixando todos para trás e provocando o congelamento do reino. É quando Anna decide se aventurar pelas montanhas de gelo para encontrar a irmã e acabar com o frio.

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Delírios de uma bibliotecária viajada...

Fonte de imagem: Gartic
Há tempos não escrevo... A quantidade de erros ortográficos que consegui cometer me assusta... Parece que quero, de alguma forma, atingir um recorde mundial... Enfim! Besteiras minhas!
O sono que tanto sentia e me queixava, hoje já não me incomoda tanto. Questiono qual a necessidade de dormir se tão feliz estou conseguindo ser acordada!
E me despedi da minha vidinha de sonhos, para entrar em uma realidade que já não posso me queixar.
Ainda assim tenho pedidos insanos e infinitos para fazer para Deus... Antes que o dia termine... Antes que minha vida acabe...
Não que seja mais fácil lutar com armas no chão, apenas não vejo uma grande necessidade tê-las comigo. Baixei a guarda e agora estou vivendo... Quero falar o que sinto, mas não quero dividir com ninguém minha felicidade... Temo dividir mal e acabar dando mais do que possuindo... Velhas loucuras de uma criança sonhadora que não se cansou de ser egoísta.
E tento levantar pro mundo velhas bandeiras, defender ideias tão antigas quanto minha vó, mas que não são entendidas, nem respeitadas desde a época dela.
Só peço isso em minhas orações: saúde, sucesso e paz mundial... Como qualquer miss.

________________________________
Originalmente postado em 23 abr. 2009.

quinta-feira, 24 de julho de 2014

[Reblogando] O príncipe Desencantado

Fonte de imagem: I must be dreaming.......
Ele veio devagar em seu cavalo negro de nome Falcão. Caminhava por uma longa trilha cortando caminho com sua espada. Sempre cheio de bons modos, fazia questão de dizer que era “politicamente correto”.
Procurava pela Princesinha Sem Pescoço, como um leão procuraria sua caça. E, ao encontrá-la, fingia não reconhecê-la. Para isso soube dar explicações convincentes, pois, como uma pessoa “politicamente correta”, não sabia mentir.
Assim, o príncipe foi aos poucos se tornando sapo. Usou de palavras difíceis para justificar seu distanciamento. Procurou as formas mais educadas, mas ainda assim ridículas, para desviar seus caminhos dos da Princesinha Sem Pescoço.
Tornou-se um gentil mentiroso.
No fim, ele sumiu!

______________________________
* Postado originalmente em 16 fev. 2009.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Dica de leitura - Divã (Martha Medeiros)


"Toda mulher tem seu dia de confessionário e sempre escolhe a amiga errada para fazer o papel do padre".
Olá, pessoas!
Vim aqui só pra indicar o livro...
Acho que muitos de vocês devem conhecer o filme "Divã", estrelado pela Lília Cabral... Eu tive a surpresa de saber que ele é um livro e, mais que isso, é de autoria da famosa Martha Medeiros... Autora que eu conhecia apenas por citações do facebook (citações fodásticas, diga-se de passagem).
O livro conta a história de Mercedes, uma professora de matemática/artista plástica que começa a redescobrir a vida através de sessões de análise. E a narrativa da história acontece de um jeito, que a gente acaba sentindo que nós somos o Lopes (o analista da Mercedes). Cada vez que ela fala algo pra ele (coisas como "não faça essa cara, Lopes", "eu sei que você pensou isso"), a sensação que dá é que ela está respondendo a nossas próprias reações...
A leitura do livro me fez lembrar, muitas vezes, da minha agenda (saudade de escrever em agenda...).
Nunca tinha lido Martha Medeiros, mas me pareceu tão familiar... Pareceu que eu sempre li ela, sabe... Parece que estamos lendo algo tão íntimo que chega a ser nosso.
Estranho, mas muito gostoso.
Pra quem acha que não vale a pena ler, por já ter visto o filme e tal... A dica é.... Sim, o filme se parece muito com o livro, algumas coisas no filme são até mais divertidas... Mas o livro é fantástico em cada frase.

SINOPSE (via Skoob)
Divã´ conta a história de Mercedes - uma mulher com mais de 40, casada, filhos - que resolve fazer análise. O que começa como uma simples brincadeira acaba por se transformar num ato de libertação; poético, divertido, devastador.

terça-feira, 22 de julho de 2014

Pérolas do meu facebook...


Acontece muito de eu encontrar pessoas do meu face pessoalmente e eles falarem que leram algo no meu face e gostaram muito, morreram de rir ou agradecerem por minhas palavras e por alegrar seus dias... Confesso que às vezes eu mesma abro meu face pra rir um pouco. Dou volta nas minhas postagens mais antigas e fico rindo da minha coragem em postar certas coisas.
Acho que essa é a minha postagem mais egocêntrica, né?
Vamos aos destaques...
De uma coisa eu posso me orgulhar... Eu tenho o sovaco mais cheiroso do mundo...
Desde 6h da manha sem tomar banho e ainda dá pra passar uns dias.
ELE: Qual é o curso que mais chora o preço da normalização?
EU: Acredite... Biblioteconomia.
ELE: Mulher bonita não fala palavrão.
EU: Porra, cara, é foda.... As feias se desgraçam falando essas merdas, né?
Aquele momento em que o cara diz que ficou contigo e tu revisa lentamente a cara dos 4 talentos que beijou... Num lembro disso não, ó... Foram muitas, cara... Mas não foi eu não.
ELA: Own, normaliza.... Eu sei que tu não vai fazer nadinha hoje e tu faz rapidinho...
EU: Tenho 1 livro pra ler, missa pra ir, uma apostila de concurso pra estudar, um blog pra atualizar, algum livro chato sobre educação pra ler também... Carta pra escrever, amigos pra conversar, um cara muito gato pra beijar e até tentar corpo nu... Tudo isso é caro, filha! Veja o tempo de juventude que tu me rouba numa rapidinha que não é rápida porra nenhuma.
ELA: Eu não tenho coragem de pagar pra alguém normalizar pra mim... Tu pode fazer, Sol?
EU: Sabe o que é... Eu não tenho coragem de normalizar pra quem não paga.
Trago minha sobrinha pro trabalho e tenho que ouvir ela dizer que é legal porque eu não faço nada.
Oi?
Sobrinha quer ficar sem dente.
Macho que é macho tem que saber o que é TPM e o que é manha... Caso contrário, procure outro macho!
Eu estou bem, querido Face, muito obrigada...
Acho o senhor tão lindo?
Podemos entrar em um relacionamento sério?
Estou sem nenhum... sou viciada em status de relacionamento.. *-*
Pelo menos meu face me pergunta como eu tô... Enquanto alguns "amigos" só querem saber se minha mono tá pronta...
Droga, o cheddar grudou no guardanapo... vou ter que comer o guardanapo...
O blog é meeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeu
O face é meeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeu
Eu escrevo quantas porra eu quiser!
(se papai não ver e brigar...)
Foto de bunda transmite a seguinte mensagem: "Ela é mil vezes mais bonita que minha cara, e mais importante que minha cabeça também"...

segunda-feira, 21 de julho de 2014

[Catoliquices] Chuva de graça

A maioria dos participantes considerou o Chuva de Graça deste ano superior às versões anteriores. A festa de ontem reuniu um grande número de jovens e contou com a apresentação de várias bandas.
O ministro da Palavra e Sagrada Eucaristia Reginaldo Assunção conduziu a exposição do Santíssimo durante a adoração, realizada primeiramente por membros da equipe organizadora do evento.
Subiram ao palco as bandas Hallel Yeshua, Ministério DNA e Amarte. Houve apresentação do grupo de teatro Contracenando para Cristo e do DJ Júnior.
O Chuva de Graça é promovido pelo Setor Juventude da Paróquia Nossa Senhora de Nazaré e tem por objetivo arrecadar fundos para a Ação Social Frutos das Chuvas, que beneficia aos atingidos pelas enchentes.
Membros da organização do evento informaram que a ação social será realizada novamente em Axixá. (Paróquia Nossa Senhora de Nazaré - Clique aqui para ver todas as fotos)


domingo, 20 de julho de 2014

Cor-cor-Cordeirô!


Geralmente, quando é aniversário de um amigo, escolho uma foto em que estamos juntos e escrevo um pequeno texto sobre nossa amizade... busquei em todos os meus arquivos uma foto em que eu e o Guii aparecêssemos juntos e encontrei apenas essa.
Há uma explicação: eu liguei pra ele e disse que precisava de alguém pra conversar e ele disse que era pra eu encontrá-lo que a gente caminharia um pouco, conversaria e tomaria sorvete. Eu, inocente, achei que caminhar fosse passear e cheguei lá de vestido, toda arrumadinha... enfim.
Voltemos para a "homenagem"...
Acredito que não havia dia melhor para o meu melhor amigo nascer... Assim como não haveria nome melhor para ele... "Guilherme", descrito em dicionários como confidente, amigo, companheiro, protetor...
Temos uma amizade que já dura 14 anos e carrega consigo boas e más lembranças... mas ele tem o dom de me fazer apagar as más, esquecer o que há de negativo e avançar... sempre.
Nossa amizade já passou por tudo... as situações mais risíveis e até as mais tristes. Nunca esquecerei todas as vezes em que você foi meu ombro, minha panaceia... nunca vou esquecer das inúmeras vezes que te busquei, meio desequilibrada, e voltei sorrindo... porque tu tem um dom incrível de me fazer esquecer os problemas, as dores...
Também não esquecerei todos os meus trabalhos de inglês que você fez! Kkkkk
Não foi a toa que passamos 6 anos afastados e conseguimos resgatar tão fácil aquela amizade que existia entre o menino que lia a barsa e a menina que rasgava revistas na biblioteca... cúmplices matando aula de religião e educação física!
Não é a toa que nossa amizade resistiu ao tempo, ciumeiras de respectivos, falta de tempo...
Enfim..
É uma honra ser tua amiga. E peço diariamente que o Pai do Céu não permita que o tempo/a falta de tempo nos afaste.
Feliz dia do amigo.
Feliz aniversário.
Amo você, Cor-cor-cordeirô!

sábado, 19 de julho de 2014

Tente enquanto puder....

Fonte de imagem: Blog do abelhudo.
 "Ama sempre, mas não te permitas relacionamentos conflituosos sob a justificativa de que tem a missão de salvar o outro, porque ninguém é capaz de tornar feliz aquele que a si mesmo se recusa a alegria de ser pleno".

(Joanna de Ângelis, psicografado por Divaldo Pereira Franco)
Murros em ponta de faca machucam... E o quanto estamos dispostos a fazê-lo?
Quanto vale sacrificarmos nosso amor próprio por um desejo idiota de ser amado por alguém? O amor não deveria sair primeiro de mim e só depois pro mundo? Eu não deveria aprender a me amar e, acima de tudo, me respeitar antes de sair declarando amor por outras pessoas...
Me questiono isso porque... cara, não sei em que pé está minha vida, apenas sinto que cansei., sabe? Cansei do mesmo papo, cansei de foras, cansei de incertezas, cansei de não ser amada...
E lendo essa frase no facebook, juntando com conversas que tive com amigos, fiquei pensando... Até quando vou querer ser a salvadora da pátria entregando-me a relacionamentos em que apenas eu amo, apenas eu luto, apenas eu quero...
Sinto-me cansada de não ter alguém que cuide de mim, alguém que me conduza em conversas leves e certezas... Sabe? Uma pessoa que hoje me encontre com alegria e me trate bem e me diga que sou sua e de mais ninguém... E que amanhã repita isso, assim como depois de amanhã e depois de de depois de amanhã...
Saudade de ter alguém pra chamar de amor...
"Amor" de forma sincera, sem deboches, sem o medo de perder no dia seguinte, sem a insegurança de que talvez não seja...
Sinto saudade de ter uma mão agarrada na minha sempre que eu precise que uma mão me agarre, e um braço me abrace e uma boca me beije... Sinto saudade do elogios pontuais traduzidos em ação... Sinto falta de não ouvir palavras, apenas o silêncio que grita mil coisas em um beijo difícil de transcrever.
Por isso cansei... 
Sinto falta das coisas que ele acha que não pode me dar, e esse achar dele acaba sendo certeza, né? Afinal, quando a gente acredita em algo, acaba sendo real. E se esse algo é a incapacidade de fazer, amar, viver... Bom, acho que vocês entenderam...
É triste, mas é o fim.
Acabou cedo.
Acabou pelo simples medo de que poderia ser bom e pra sempre.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

[Evento] É amanhã! - Chuva de graça!


ATENÇÃO, GATINHOS E GATINHAS...
Amanhã é a nossa festa... (APLAUSOS, GRITOS E UHUH's).
Uma equipe linda se reuniu nos últimos meses para fazer uma festa lindíssima para a nossa juventude!
Não deixe de ir, nos prestigie, faça valer a pena cada segundo!
A festa começa amanhã, às 18h, e termina amanhã mesmo! rsrsrs...
Mas façamos valer!
Ingressos para o Chuva de Graça custam R$ 5,00 e podem ser adquiridos na secretaria paroquial e nas lojas Terra Santa, Magnificat e Hosana.
Para mais informações, ligue (98) 3238-3640

O QUÊ? - Chuva de Graça!
QUANDO? - Amanhã! Sábado, 19 de julho a partir de 18h.
ONDE? - Quadra do Colégio Barjonas, Cohatrac III.
TU ME ESPERA? - Claro que sim, sobrinho! Vejo você amanhã lá, serinho!

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Apenas amigos...

Imagem recebida no Whatsapp
Acho que pior do que ouvir da pessoa que ela não quer tentar nada com você, com certeza, ouvir ela repetir pra todos que perguntam: "somos apenas amigos".
Daí passa um filme na sua cabeça, todos os beijos dados, todo o carinho, todas as ações loucas pra estar junto só por um momentinho, "só pra te ver"... E você não consegue entender, claro.
Eu não entendo... As pessoas me perguntam o que acontece entre a gente e eu sou incapaz de dar a mesma resposta, porque todos veem que eu desejo muito "algo a mais". Todos percebem, no brilho de meus olhos quando seu nome é citado, que essa é uma escolha apenas sua e que eu sonhei com bem mais.


quarta-feira, 16 de julho de 2014

Tudo igual...

Fonte de imagem: Aprendi a viver feliz
Todo homem que eu conheço afirma ser diferente dos outros, tenta mostrar opiniões mais maduras, seguras e blábláblá...
Mas todo homem que eu conheço comete o mesmo erro.
São imaturos, cricris, se chateiam por bobagens, não querem nada comigo e se irritam quando falo que eu idem...
Quando converso com meus amigos eles falam que eu me apaixono sempre pelo mesmo cara e não percebo, que os problemas são sempre os mesmos e eles desconfiam que eu gosto disso... Dessa tempestade, desse céu sempre nublado...
Queria conhecer algo diferente do de sempre pra poder dizer se gosto mesmo disso... Há muito tempo venho querendo "experimentar" um exemplar maduro, sabe?
Eu tô tão cansada dos caras me falando sempre as mesmas coisas quando querem e quando não querem ficar comigo.
Afinal, quem ensinou esses meninos que dizer que a mulher é "massa, linda, encantadora, legal, especial... Mas eles não pode ficar com ela" é uma boa forma de acabar uma relação????
Que merda, né?

terça-feira, 15 de julho de 2014

Tem livro novo - Lançamentos da Editora Gutenberg



Olá, pessoas...
Como novidade para o blog, trago os lançamentos da Editora Gutenberg.
TCHARAM!




Muito longe da rebimboca da parafuseta, fica a oficina de Boris Feldman. Uma oficina elegante, onde os mecânicos ouvem música clássica e bebem limonada on the rocks. Esta Noiva Mecânica foi convidada para subir ao altar há, pelo menos, 30 anos. Agora, desposada, quem vai passar a noite de núpcias com esta beleza são os leitores. Os mesmos leitores, também espectadores, ouvintes e internautas de todo o país, no rádio, na TV, no jornal e na internet. Estas ligeiras crônicas sobre rodas são, além de simples e esclarecedoras, éticas. “Éticas???”, pergunta um motorista que passa com o vidro aberto, braço do lado de fora da janela. Sim, afinal, o trânsito hoje é, basicamente, uma questão de educação e ética.
Jogue a primeira pedra (ou dê a primeira buzinada) quem nunca carregou criança sem cinto de segurança, fez conversão ilegal, parou em cima da faixa, em fila dupla… só para começar. E jogue a segunda quem conhece os segredos de um capô aberto, os mistérios do efeito do combustível certo no motor… Bem, enquanto a caravana passa, a tecnologia voa. E carro não é avião. Mas, hoje em dia, pouca gente sabe disso.
Nas mais de três décadas em que o Metallica se manteve em evidência tanto entre as bandas de thrash metal dos anos 1980 quanto em meio aos atemporais gigantes do rock, uma figura se destacou como fator de mudança e de retorno às raízes musicais: o vocalista, guitarrista e compositor James Hetfield. A cada dramático passo da banda rumo à sua popularização e ao que muitas vezes pareceu ser o fim definitivo do quarteto, ele estava lá.
Mas o que se passa na cabeça – e na vida – desse carismático frontman? Como ele lidou com os inúmeros problemas internos do Metallica, com a morte de familiares, com seus vícios e batalhas pessoais? Com relatos de amigos e músicos de bandas contemporâneas da cena, esta biografia veio para mostrar a verdadeira personalidade do lobo à frente da alcateia mais celebrada do heavy metal.
Engana-se quem acha que criar filhos não requer qualificações tão ou mais exigentes que as do mercado de trabalho. Hoje, para ter sucesso na profissão, são necessárias habilidades tanto “masculinas” quanto “femininas” para ambos os sexos. E adivinhe? Para cuidar de filhos também. Por isso, com este manual útil e divertido, escrito em uma linguagem que os homens entendem e gostam, você poderá encarar a função de ser pai como um novo trabalho, e ainda por cima desenvolverá qualidades que serão também muito úteis na sua profissão:
  • Administração financeira: quanto custa criar um filho?
  • Gestão de crise: como trocar fraldas?
  • Redução de estresse: o que dar de comer à criança?
  • Gerenciamento de tempo: como equilibrar trabalho e paternidade?
  • Inteligência emocional: como entender o significado do choro do bebê?
  • Trabalho em equipe: como dividir tarefas com a mãe?
  • Motivação e liderança: o que fazer para ter um filho feliz?
No povoado de Gavaldon, a cada quatro anos, dois adolescentes somem misteriosamente há mais de dois séculos. Os pais trancam e protegem seus filhos, apavorados com o possível sequestro, que acontece segundo uma antiga lenda: os jovens desaparecidos são levados para a Escola do Bem e do Mal, onde estudam para se tornar os heróis e os vilões das histórias.
Sophie torce para ser uma das escolhidas e admitida na Escola do Bem. Com seu vestido cor-de-rosa e sapatos de cristal, ela sonha em se tornar uma princesa. Sua melhor amiga, Agatha, porém, não se conforma como uma cidade inteira pode acreditar em tanta baboseira. Ela é o oposto da amiga, que, mesmo assim, é a única que a entende. O destino, no entanto, prega uma peça nas duas, que iniciam uma aventura que dará pistas sobre quem elas realmente são.
Este best-seller é o primeiro livro de uma trilogia que mostra uma jornada épica em um mundo novo e deslumbrante, no qual a única saída para fugir das lendas sobre contos de fadas e histórias encantadas é viver intensamente uma delas.

segunda-feira, 14 de julho de 2014

Que se *&¨%# essa ^`&¨%$# desse coração!

Fonte de imagem: As crônicas de um sonhador
Ouvi dizer que existem por aí pessoas torcendo por minhas derrotas e minha infelicidade... Cantem vitória, babies, vocês venceram!!!!
Minha vida tá uma *&¨%$#.
Aquele amor bonito que eu vivia na semana passada é pra acabar... Ou já acabou... Nem sei mais a que pé tá.
Ando por aí suspirando e revivendo o luto de uma coisa que nem aconteceu... de novo!
Sabe o que me dá mais raiva? É isso!
É uma coisa que eu nem vivi! 
Meu Deus, é tão bom sofrer por coisas reais! Eu sinto falta disso, sabe?
Agora eu só sofro por possibilidades... Coisas que poderiam acontecer se eu ou o cara não tivéssemos... medo de viver. De se arrebentar, quebrar a cara, se machucar e sarar depois, como sempre acontece.
O sofrimento é temporário quando é por algo que a gente viveu... Mas quando a gente não viveu fica remoendo com a ideia de que, cara, poderia ter sido maravilhoso... A gente poderia ser feliz demais...
Se eu sentisse, pelo menos por 1 segundo, que ele não sentia a mesma emoção, o mesmo prazer em estar comigo... Eu nem lamentaria, sabe? Mas sabe o que é tu saber que o outro gosta de ti, que o outro quer ficar contigo e não conseguir entender porque cargas d'agua vocês não podem, simplesmente, tentar fazer essa ^`&¨%$# toda funcionar.
(Desculpa o excesso de palavrão, mas é que eu estou em plena TPM... Se eu não xingar, eu choro... E eu acho muito mais bonito xingar!).
Enfim...
Dormir que eu tenho uma rotina nova pra começar.
Beijo.
Prometo que amanhã volto com uma postagem legal. Nem melosa, nem... assim.

domingo, 13 de julho de 2014

[Evento] Chuva de Graça - Dúvidas frequentes

  • Vai ter comida?
- Sim! Mas será vendida a parte!
  • Quanto tá o ingresso?
- 5 reais
  • Posso levar meus amigos?
- Sim! Peça a eles para comprar o ingresso ou dê a eles de presente!
  • Como faço pra comprar o ingresso?
- Os ingressos estão sendo vendidos na saída das missas, na secretaria paroquial e nas lojas Terra Santa, Magnificat e Hosana.
  • Vai ter venda no local?
- Apenas se não acabar o estoque de ingressos.
  • Quais as atrações?
- Hallel Yeshua, Ministério DNA e Amarte.
  • Se a chuva é de graça, porque o ingresso é 5 reais?
- O festival é um projeto de evangelização da juventude e tem como objetivo arrecadar fundos para a Ação Social Frutos das Chuvas. Ano passado, com o que arrecadaram, os jovens foram para o interior de Axixá, onde realizaram a ação social.
  • Fico preocupada com a falta de segurança do bairro. Que horas termina?
- O festival termina às 23h.
  • Que dia é?
- 19 de julho.

sábado, 12 de julho de 2014

Um beijo apenas...

Fonte de imagem: Clip Art
Quando tudo parecia perdido... Como meu coração já sinalizava o fracasso de nossa relação... Veio ele e me beijou.
Um beijou que me teletransportou... Poderia ser um simples beijo se meu coração não acelerasse, se não me tirasse o fôlego e se as borboletinhas do meu estômago não quisesse sair pela boca... Enfim, libertas!
Recuperando tudo o que eu já pensava em deixar pra lá... Recuperando a esperança que eu já tinha perdido por uma coisa boba que aconteceu ontem... Recuperando tudo... Até a sensação maravilhosa de um primeiro beijo.
Como não sentir isso, se foi nosso primeiro beijo?
E como foi perfeito o encaixe, a sintonia, o ritmo, tudoooooooooooo...
Eu queria eternizar aquele momento em que ele apenas sussurrou que eu deveria parar de me preocupar com o resto do mundo e me concentrar no que a gente tava vivendo, viver o momento presente... E eu queria que ele sentisse isso sempre.
Eu sei que não é possível (PARA ELE) ter um relacionamento agora... Mas eu queria muito que o que aconteceu hoje fosse todos os dias, sabe?
Eu queria muito ter os braços dele em volta da cintura que eu não tenho e receber diariamente os seus beijos tão doces e intensos... Cara, que pegada!
Por que não pode ser assim todo dia, meu Deus?
Foi tão bom... Tão feliz...
Ainda estou flutuando com a sensação de que minha alma está se fundindo com a dele... Que coisa gostosa e difícil de descrever! Que mágico e maravilhoso é um beijo de amor!
Por que não todo dia? Por que não pra sempre?

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Amando...

Esqueci de pegar a fonte da imagem.
Quem me conhece a muito tempo sabe que eu sou terrível quando estou apaixonada... E de repente me vi amando esse cara que é lindo, educado, carinhoso e que transforma meu dia ruim na melhor coisa do mundo... É incrível.
Hoje aconteceram coisas terríveis e só o fato de que eu o tinha ali tão perto já foi um conforto tão grande...
Receber a atenção dele em um detalhe simples como um bilhete (que infelizmente eu perdi) pedindo para acompanhá-lo em uma sessão de cinema... Não sei, cara...
Nunca pensei que eu fosse amar alguém assim de novo.
E ele me aparece, tão perfeito e pontual.
Tão preocupado com detalhes como o fato de que eu chegue bem em casa ou esteja feliz, e não chore, não sofra... Preocupações até exageradas, que o tiram um pouco de mim... Mas eu o amo. Na loucura e na falta de explicações que só o amor proporciona.

quinta-feira, 10 de julho de 2014

Eternamente responsável...*

Fonte de imagem: Grifo nosso
“A gente só conhece bem as coisas que cativou, disse a raposa.
Os homens não têm mais tempo de conhecer alguma coisa.
Compram tudo prontinho nas lojas.
Mas como não existem lojas de amigos,
os homens não têm mais amigos.
Se tu queres um amigo, cativa-me!”
[...] Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas”
Cá estou eu... Mais uma vez, uma boba apaixonada tentando tecer uma lógica pro sentimento e, ao mesmo tempo, tentando acabar com ele... Como me foi solicitado.
Claro que sei que a imagem não tem nada a ver com a citação que fiz do Pequeno Príncipe (tanto no grifo, quanto no título), mas eu tinha um raciocínio em cima disso, que, se me for  permitido fazer, farei.
Proibiram-me de amar, proibiram-me de continuar amando... Proibiram-me de cultivar um amor que eu já cultivava e foi-me pedido que não me cativasse e nem o culpasse por cativar... É complicado! É complicado! E eu, burra de amor, como sempre, já cativada, desde o princípio, hoje tonta estou de tanto amor...
Deixa pra lá... Esquece-me como raposa... Deixe-me cativar e não te culpe por isso.
Deixe-me amar... Permita-se ser amado.
Não criemos culpas e nem apontemos desde já os culpados.
É amor.
Para isso não existem culpados.
Quando me falava que discordava desse trecho, logo veio identificação total...  Ninguém é responsável por aquilo que cativa... E eu nem me importo, e eu nem sinto medo.
Enfim... Sigo amando, mas a culpa não é tua.
O amor aquece o coração de quem sente e faz o bem que deveria fazer ao ser amado.
"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieto e agitado: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar o coração... "
__________________________ 
* Um post sem lógica só pra distrair meu coração inquieto... Abafa.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

[Vi no face] Namorar...

Fonte de imagem: Tibet
Segundo o dicionário Houaiss namorar é “empenhar-se em inspirar amor a alguém”.
Infelizmente o dicionário não nos diz como inspirar amor a alguém, mas a boa notícia é que a Bíblia diz!
1. Demonstre alegria. “Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos.” (Filipenses 4:4). Quando verdadeiramente cremos em Deus temos todas as razões para nos alegrarmos, portanto demonstre essa alegria, sorria, levante a cabeça. Pessoas amargas e rabugentas não inspiram amor. Sempre queremos estar próximo de gente que transmite alegria.
2. Cuide de sua apresentação. “Formosas sãos as tuas faces entre teus enfeites, o teu pescoço, com os colares.” “Como és formoso, amado meu como és amável...As suas faces são como um canteiro de bálsamo, como colinas de ervas aromáticas...” (Cantares 1:10; 1:16; 5:13). O livro de Cantares celebra o amor entre um homem e uma mulher, fazendo uso de linguagem poética fala de beleza (formosura) pelo menos uma dúzia de vezes em seus oito capítulos. Em sua descrição de beleza, fala de acessórios (colares) até higiene (hálito) e está implícito o cuidado que devemos ter ao apresentar-nos a quem amamos. A bíblia condena o culto a aparência, mas não descarta o cuidado de externarmos nossa beleza interior.
3. Seja gentil. “Amai-vos cordialmente... ” (Romanos 12:10). Quem deseja inspirar amor não deve insultar, não deve usar de grosseria, de berros e gritos, mas de cordialidade e gentileza.
4. Ouça mais e cuidado com suas palavras. (Tiago 3:6) “Ora a língua é fogo; mundo de iniquidade...”. Elogie sinceramente, ouça com atenção e antes de dizer alguma coisa, considere se essas palavras inspirarão amor.
5. Um presente sempre ajuda. “O presente que o homem faz alagar-lhe o caminho...” (Provérbios 18:16). Um bom presente não precisa ser um presente caro, mas um presente sensível aos interesses de quem se ama.
Ps. Essas dicas só funcionam para quem faz do dia dos namorados todos os dias do ano. Bênçãos,
Texto do Pastor Leandro Tarrataca.

terça-feira, 8 de julho de 2014

Dica de leitura - Bem mais perto (Susane Colasanti)


Cara, a coisa que eu mais ouvia quando alguém me via com o livro foi "isso é livro de adolescente, tia!". E, de fato, isso é livro de adolescente e de corações moles...
Brooke é uma adolescente sonhadora que é apaixonada por uma garoto que está de mudança e ela, simplesmente, decide ir lá atrás do cara que ela diz ser o sonho dela.
Ok...
Só que Brooke faz muitas loucuras, ignora amizades, ignora a vida que está fora do mundinho particular onde só existem ela e o Scott (Ah, o Scott é o tal cara, viu, gente?).
O que eu não gostei no livro foi que ela ignorou o que a amiga dela sentia (a amiga dela também gostava do cara), ignorou o que a mãe sentia (ela descreve a mãe dela como uma senhora neurótica/dramática... e ignora tanto todo mundo que ela só fala dela, do cara que ela gosta e da amiga que ainda ouve ela falar do cara que ela gosta... No fim do livro você não fica sabendo o que acontece com a mãe e as amigas que ficaram em New Jersey... Enfim!
O livro é uma leitura leve e gostosa, apesar dos furos.
Vai ter muita coisa que você não vai ver sentido algum... Mas, enfim... "É pra adolescentes, tios".

SINOPSE (via Skoob)
Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.
TRECHOS SELECIONADOS
“A ideia de estar com ele chega a ser mais emocionante do que estar com ele de verdade, mas é claro que eu quero que essa fantasia se torne realidade”.
“Tenho um novo desejo para a minha caixa de desejos: eu gostaria de saber, somente uma vez, como é confiar em alguém completamente, sem ficar decepcionada”.
"Ele não é esse garoto. Nenhum garoto é. Nenhuma pessoa pode ser tudo o que você espera que ele seja".
"Agora que sei para onde esta vida está indo, é hora de decidir como quero chegar lá".
"Uma das coisas mais incríveis que pode acontecer é encontrar alguém que enxergue tudo que você é e não a deixe ser nada menos. Essa pessoa vê seu potencial, percebe as infinitas possibilidades e, através dos olhos dela, você começa a se enxergar da mesma forma: como alguém importante, alguém que pode fazer a diferença neste mundo. 
Se você tiver muita sorte de encontrar essa pessoa, nunca a deixe ir embora".

segunda-feira, 7 de julho de 2014

[Divulgação] Chuva de Graça

 
 Chuva de Graça – festival promovido pela Paróquia Nossa Senhora de Nazaré do Cohatrac – é a principal atração marcada para o dia 19 deste mês. Esta é a segunda edição do festival, que em 2014 reuniu dezenas de jovens.
Para a edição deste ano, as bandas convidadas são Hallel Yeshua, Ministério DNA e Amarte. Com tantas atrações, os organizadores esperam reunir mais de 500 pessoas.
O festival é um projeto de evangelização da juventude e tem como objetivo arrecadar fundos para a Ação Social Frutos das Chuvas. Ano passado, com o que arrecadaram, os jovens foram para o interior de Axixá, onde realizaram a ação social. O local a ser beneficiado este ano e a data da ação serão definidos após o festival do dia 19 em reunião dos jovens.
Ingressos para o Chuva de Graça custam R$ 5,00 e podem ser adquiridos na secretaria paroquial e nas lojas Terra Santa, Magnificat e Hosana.
O Chuva de Graça acontece na quadra do Colégio Professor Barjonas Lobão, no Cohatrac, das 18h às 23h.
Para mais informações, ligue (98) 3238-3640.

domingo, 6 de julho de 2014

Projeto 6X6 - Férias

Olá, pessoas!
Pela primeira vez, em meses, estou trazendo o Projeto 6X6 no dia certo... TCHARAM!
Bom, o tema desse mês é... FÉRIAS!
Mas, como todos sabem, a tia não tem férias... Então ela selecionou coisas que já fez, ou gosta de fazer, e que gostaria MUITO de repetir...
Bora?
Jogar aquele frescobol no fim da tarde.
Voltar a Fortaleza c'azamiga.
Me matar num Subway e falar besteira com o Ruan.
Comer de novo aquela pizza numa terça-feira qualquer com pessoas queridas demais!
Um sonho antigo... Pegar sol e expor a minha peladeza na praia de Tambaba.
Ficar de pernas pro ar lendo um bom livro.
Gostou? Ficou curioso pra ver a seleção dos outros participantes?

sábado, 5 de julho de 2014

[Catoliquices] Minha Crisma

 Rubrica: religião. s
acramento em que se ratifica a graça do batismo; sacramento da confirmação. (DICIONÁRIO HOUAISS)
Ai, gente... Não sei nem como explicar o que eu estou sentido agora...
Há uma paz tão grande em meu coração e uma necessidade urgente de mudança...
Eu pensei que fosse um sacramento sem importância, confesso... Ainda que muitos falassem que a Crisma é um momento mágico da vida Cristã, eu nunca pensei que fosse de verdade... Eu encarei ela como uma simples formalidade até a hora em que fui ungida pelo bispo e desci do altar me sentindo nova criatura... É estranho e é bom!
Ontem fiz minha segunda comunhão (sim, gente... após 2 meses e depois de muitas missas, só ontem tive coragem de comungar de novo)... E pareceu-me, na verdade, a primeira... Será que sempre vou sentir isso?
Quando me ajoelhei em oração, tinha em mente muitos pedidos, mas minha oração veio quase gritada lá de dentro: "Senhor, permita-me a mudança... Me ajude a mudar, me ajude a mudar, me ajude a mudar...".
Fazia muito tempo que não me sentia assim... Viva.
Fazia muito tempo que minhas orações eram apenas palavras repetidas e vazias, pedidos soltos e muitas vezes sem importância... É incrível o poder de um sacramento, é incrível todo o sentimento que explode em nosso íntimo e o nosso desejo de espalhar isso.
Até brinquei com o Cloves na saída passando um pouco do óleo com que ungiram minha testa na testa dele.
Eu queria poder sentir isso todos os dias! Eu queria que todos sentissem isso!
Pai de Amor...Eu te agradeço por me permitir, mais uma vez, estar em tua presença. Eu te agradeço por esse calor com que me envolves na oração. Eu te agradeço a benção de mais um sacramento. Eu te agradeço pela força da fé que tenho hoje... Eu te agradeço e só agradeço.Amém.

sexta-feira, 4 de julho de 2014

[SAL] As perguntas que mais me fazem.


  • Você disse que está namorando, mas no seu face você aparece como solteira.
Eu não estou namorando. Comecei a sair com um cara (que eu prefiro preservar a identidade, porque ele não é fã da "forma como eu me exponho") e fiquei super apaixonada por ele e tal... Mas ele sempre me coloca em último plano... Pelo que eu entendi, ele não quer namorar ninguém agora, quer focar no futuro dele, nos planos e tal... Por isso lá não tem "namorando". Tá solteira porque eu estou solteira. Mas eu me sinto presa a ele, ligada ao que eu sinto... Coisa idiota de moça imatura.


  • Você abandonou o blog?
Não... Apenas estou com pouco tempo pra postar. Só que sempre que eu tenho um tempinho venho e escrevo uma coisa que eu coloco no rascunho. Às vezes frases pra eu lembrar o que é pra escrever... Ou, na loucura, escrevo no facebook mesmo!


  • Como está o seu coraçãozinho?
Tá fraco. Mas já fui ao médico.


  • Por que você sumiu?
Eu não sumi. Estou on no face o dia todo. Só... me calei um pouco. Mas, se você falar lá no inbox, sempre vou responder.


  • Passou no concurso?
Não... Mas a luta continua.


  • Acha que o mercado de trabalho da Biblioteconomia é bom?
Não. Estou há 1 ano procurando emprego e não consigo. Além das vagas serem poucas, geralmente o povo consegue emprego por QI. Quase não se vê seleção para bibliotecários. Agora, para estagiários... rsrsrsrs. Às vezes penso que minha vida seria mais fácil se eu tivesse continuado na graduação.


  • Se o seu ex-namorado pedisse pra voltar, você voltaria?
Acho que ele está feliz onde e com quem está. A volta é uma coisa que eu parei de pensar com 1 mês do fim do namoro. Queria muito a nossa amizade de volta e tentei isso, mas parece impossível também (pra ele).


  • Uma vez você disse que via gente morta. Com que frequência? Rsrsrsrs Brincadeira! Como é isso?
Eu não vejo... Na verdade, vi uma vez só. Vi meu avô do lado da minha cama na semana em que ele morreu. Eu sempre senti, mas ver é algo muito tenso, dá medo! Quando eles se aproximam, parece que você perde o ar, perde os movimentos... É como se você estivesse amarrada com alguma coisa prendendo sua boca. É a pior sensação do mundo... Muito parecida com aquilo que você sente quando alguém aperta seu pescoço e você vai perdendo aos poucos os sentidos.


  • Você não acha que suas postagens combinam pouco com a vida que você quer seguir?
Só o fato de serem MINHAS postagens já significa que elas combinam perfeitamente com a vida que eu estou seguindo.


  • Você conseguiria viver um relacionamento sem sexo?

Eu vivo vários relacionamentos sem sexo. Rsrsrsrs. Agora, se você quer saber de namoro... Depende do comportamento do rapaz. Eu tenho sérias crises de consciência com relação ao sexo. Acho que por uma questão de criação mesmo, eu acabo cheia de conflitos internos, negando pra mim mesma meu próprio desejo e tal. Meu comportamento no quarto é diferente do comportamento em redes sociais, eu sou menos aberta... Já cheguei a ficar mais de 6 meses sem fazer, só porque achava errado, por ter sido criada achando que o sexo deveria ser feito apenas depois do casamento. Mas varia de momentos... Acho que quando o casal se acostuma a viver sem, ele consegue. Agora, uma vez que ele faz... Num dá pra imaginar um encontro sem, né? É que depois que você liga o fogo, é difícil não incendiar... Enfim... Deixa pra lá.

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Pronto, sai de casa! - Shopping com a família

Flagrei minha família indo passear no shopping e fui ser mala indo com eles de metida...
Enfim, sai de casa!
rsrsrsrsrs
Nunca tinha passeado assim com o povo lá de casa... Foi divertido, viu?