Páginas

Projeto 6X6 - Coleções


Todo dia 6, o Bibliotecária Escandalosa e outros 5 blogs (La Vie d'Lee - Own Mine - Estante de Cristal - Minha Segunda Face -Nayh's Wonderland) se juntam para expor fotos que seguem uma temática. A temática desse mês é "Coleções". Eu demorei a escrever essa postagem porque não sou de fazer coleções... Daí passei muito tempo quebrando a cabeça sobre o que postar... Procurei juntar coisas próximas a uma coleção.
Bora lá...
Cartas de amigos.... Coisa mais gostosa... 
Tenho muitos livros, mas esses aqui já até acabaram amizades... 
Agendas... Não achei todas, mas gosto muito de desabafar nelas.
Cruzes... rsrsrsr É sem querer, mas acabo comprando tudo que tem cruz.
Perucas... Tenho só 3, mas vivo procurando mais pra comprar.
Camisas religiosas... Sempre que vou a um evento da igreja compro, ganho de presente... Tenho várias!

[Dica de leitura] A extraordinária garota chamada Estrela - Jerry Spinelli

O que eu posso falar desse livro? Parafraseando Rolando Lero, não sei se "captei vossa mensagem", Jerry.
O livro tem uma lição de moral bacaba, fala sobre aceitar o que é diferente da gente e tal.... Mas fiquei perdida quando a garota especial resolveu ser igual a todo mundo...
O título nos faz pensar mil coisas... No começo eu associei o livro ao filme "Sturdanst: o mistério da estrela", eu acreditei muitas vezes que a garota era uma estrela caída do céu... Mas aos poucos a história tira da gente essa impressão.
No começo da história, Estrela é admirada por todos por ser diferente. No meio da história, ela é odiada por todos por ser diferente e no fim... Bom, você vai ter que ler o livro.
Um dos diálogos mais bacanas, que até me lembrou um pouco O pequeno Príncipe (não sei explicar bem porque), é aquele em que Leo tenta explicar pra estrela essa coisa misteriosa que é viver em grupo, ser igual a todo mundo pra ser aceito... Acho que essa foi a parte do livro que eu mais gostei, porque foi a parte mais... Clara, podemos dizer assim.
Eu odiei Leo em vários momentos. Porque ele dizia o tempo todo que gostava de Estrela porque ela era diferente de qualquer garota que ele já havia conhecido, maaaaaaaaaaaaaaaaas... A tratava mal pelo mesmo motivo e tinha vergonha dela, oras pois! É como se... agradar todo mundo fizesse uma diferença enorme pra Leo. Ele gostava de Estrela, mas ninguém mais gostava, então, só por isso, ele achava que não poderia ficar com ela, se escondia, sentia vergonha.
O livro é juvenil, mas cativou o coração dessa senhora de 27 anos em muitos momentos e eu recomendo para vocês, meus queridos sobrinhos.

* SINOPSE
A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela captura totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução de liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e emocional sobre os percalços de precisar ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.
* TRECHOS DO LIVRO
"Ela era uma luz flexível: brilhava em cada esquina do meu dia." 
"Os dias se passaram. Continuei a evitar Estrela. Eu a queria. Eu os queria. Parecia que eu não poderia ter os dois, então não fi nada. Corri e me escondi.""Nós queríamos defini-la, etiquetá-la como fazíamos uns com os outros, mas não conseguíamos ir além de “esquisita”, “estranha” e “patética”. O jeito dela nos tirava do eixo."
"Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugidia de uma coruja marrom. Nós não sabíamos o que fazer com ela. Em nossa mente, tentávamos fixá-la em um quadro de cortiça como uma borboleta, mas o alfinete simplesmente se soltava e ela voava para longe."
"De todas as características incomuns de Estrela, essa para mim era a mais marcante. As coisas ruins não a afetavam. Correção: as coisas ruins que aconteciam com ela não a afetavam. E as coisas ruins que aconteciam conosco a afetavam demais."
Até a próxima, pessoal!

Metade de cada um...


Sou metade de dois seres
Metade de cada um

Tenho o sorriso da minha mãe
A papada do papai
E o amor maior do mundo pelos dois

Tenho o sonho de ser grande
Tenho o desejo de salvar todo mundo
Tenho a fé e a determinação dos dois

Por inspiração deles, leio
Pela simplicidade dos dois, me faço humilde
Pela luta dos dois também luto
E pelo sorriso dos dois, sou feliz.

Sou metade de dois seres que me fazem inteira...
Um pouco de cada
O amor dos dois.

Happy Zanna!


Procurei uma foto que descrevesse bem o que é nossa amizade... São quantos anos? 12 anos!
12 anos que ganhei uma mãezinha que sempre cuidou de mim com muito carinho e continuou fazendo isso apesar dos km que nos separam... Várias vezes olhei as promoções da Gol pra poder dar uma chegada em São Paulo só pra te ter um pouco mais perto, pra te dar um abraço ao invés de enviar a carta de sempre (que eu ainda não escrevi, mas me aguarde, gata).
Amizades enfraquecem com a distância e o tempo, mas me sinto cada vez mais próxima de ti, é engraçado... Foi uma das pessoas que mais me ouviram e me deram força quando "cai em trevas" e esteve tão disposta a me ajudar que, mesmo nas madrugadas, tava ali me dando conselhos e dicas de como ser forte pra vida e pras peças que ela nos prega.
Queria tanto que você estivesse mais perto, Zana... Queria que tua casa fosse aqui no vizinho pra tu poder provar das delícias que eu não sei fazer... ainda! Queria te contar tudo o que eu tenho vivido, você riria muito, tenho certeza... E... Bom, cuida, viu?
Meu coração tava cheio de coisinhas pra te dizer, pois te devo o sorriso e a fé que tenho hoje (ainda sou católica, não te anima).
rsrsrsrs
Amiga, que o Pai Eterno cubra sua vida de bençãos, paz, amor, saúde, proteção e tudo de bom que tu puder imaginar... Sim, eu também imaginei A fantástica Fábrica de Chocolate!
Feliz aniversário e... VEM PRA CÁ! Tô com saudade!

Feliz dia dos pais


Hoje é dia de agradecer ao Pai do Céu pelo pai maravilhoso que Ele me deu. 
Quanta honra ser sua filha! Quanta alegria sinto por te ter ao meu lado e te chamar de "PAI"!
Obrigada, pai, por todas as lições que me ensina, por todo apoio que me dá, por ter permanecido ao meu lado (no mundo de hoje, devemos agradecer diariamente por não sermos abandonados como tantos são).
Obrigada por lutar e me ensinar que a vida vale a pena quando se tem bom coração, quando se ajuda o próximo sem distinção (lição que o senhor e minha mãe me dá diariamente... O dia não vale a pena se não fizermos alguém feliz),
És meu maior orgulho e minha fortaleza...
Te amo muito!
Feliz teu dia, paizão!

A fé sem igreja

Fonte de imagem: Thiago Galvão

Muitos não acreditam na existência da fé longe da Igreja, defendo, desde sempre, que a fé sem a igreja é possível, pois já vivi ela e minha mãe a vive há muito tempo. Ouso dizer que na igreja não existe senhorinha com mais fé e mais devotada do que minha mãe.
Sei que muitos acreditam que eu viria hoje dizer que a fé fora da igreja não existe, até pela minha vivência maior hoje na Igreja. Mas... Exatamente por ter essa visão dos dois mundos, eu posso falar. Com a fé que eu criei fora da igreja, já tentei levantar muitos caídos dentro dela. É engraçado, mas as pessoas que estão mais dentro da Igreja são as que tem as maiores crises de São Tomé, são as que tem maior dificuldade... Na verdade, ou 8 ou 80. Ou Deus dá a elas tudo do jeito que elas querem e no tempo delas, ou nada feito... "Deus se esqueceu de mim". Há muitos que evangelizam da boca pra fora, não vivem a Palavra de Deus, não as sentem.
"Deus esqueceu de mim" é um discurso que nós aqui de casa fomos proibidos, desde de cedo, de fazer. Deus nos mostra que faz o melhor por nós até naquilo que parece erro de percurso... Aprendemos da maneira errada, talvez... Talvez o certo fosse sentir culpa por qualquer desvio humano que cometamos e, claro, lamentar nossos sonhos que ainda não aconteceram. A minha fé é livre, forte e selvagem...