Páginas

[Dica de leitura] Tamanho 44 também não é gorda - Meg Cabot



Queridos, que saudade!
A vida tá corrida, quase nunca ligo o meu computador e atualizar via celular é um saco. Peço desculpas pelo longo tempo sem postar, pela escrita que tá péssima. E... Como a pobre que sou, preciso dizer: "por qualquer coisa". rsrsrsrs
Antes de começar a falar, de fato, sobre este livro, preciso dizer que:
  1. Não se trata de um livro de auto-ajuda;
  2. Eu não visto 44, ainda;
  3. Heather não é infeliz por ser gorda.
Ao contrário de outras séries que eu perdi o interesse no segundo livro, esse segundo livro da trilogia da Heather me fez ficar ainda mais apegada a ela e com vontade de comprar os outros dois livros que vi que existem além dos três que eu comprei. Esse livro foi o meu "redespertar" (se a palavra não existir, avisa! É de minha autoria, então. Exigirei os direitos) para a leitura.
Enfim, deixa eu falar um pouco da história do livro antes de me despedir e ir dormir.
Neste livro a Cooper deu uma esperança ao meu coração adolescente de que ele ficará comigo com a Heather UHUHHHHHHHHHHHHHHHHHH.
No primeiro livro houve uma série de mortes provocadas por quedas estranhas no poço do elevador do prédio que, nesta sequencia, é chamado constantemente de "O Edifício da morte". No nº 44, acontece apenas uma morte. Assim que ela ocorre, todos os amigos da Heather ficam apreensíveis quanto a teimosia dela em iniciar investigações por conta própria.
 Heather.  Os olhos já apertados do investigador Canavan se fecham ainda mais. Não comece... eu repito. Não comece a ficar achando que você vai sair investigando por conta própria o assassinato desta menina. Isso é obra de uma mente doente e desequilibrada, e é para o bem de todos, principalmente o seu, que desta vez você deixe as investigações a cargo dos profissionais. Pode acreditar, temos tudo sob controle (CABOT, 2009, p. 37).
E a nossa gorda prodígio se lançará, óbvio, em mais uma investigação... Contrariando todos.
Eu gostei, gente. Gostei muito.
Espero que vocês também.
Pra quem gosta de mistério, acho bom não esperar o mesmo suspense do nº 42. No 44 é tudo muito óbvio.
Só pra fechar... Um das citações que eu achei mais fofa:
 Existem muitos tipos diferentes de família hoje em dia, pai. Nem todos são formados por marido, mulher e filhos. Algumas são formadas por uma mulher, uma cachorra, um detetive particular, o pai dela, a melhor amiga dela e as várias pessoas com quem ela trabalha. Isso sem falar no traficante de drogas da rua. Para mim, se você gosta de alguém, essa pessoa já se torna automaticamente parte da sua família, não?" (CABOT, 2009, p. 358)
Beijo.
Inté!

SINOPSE (via Skoob)
A ex-estrela pop Heather Wells está de volta, e como de costume vai se envolver em uma perigosa investigação. Ela é inspetora de um dormitório feminino da universidade de Nova York, e está acostumada com festas e brincadeiras estranhas das estudantes. Quando jovens começam a aparecer mortas no dormitório, Heather acha que pode ajudar, como já fez no passado. Mas quem está por trás desses assassinatos fará de tudo para se proteger e uma inspetora gordinha não ficará em seu caminho.
______________________________
P.s.: As citações do livro eu tirei do blog Pétalas de Liberdade. Visitem lá: http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/. 
♫ Noturno - Raimundo Fagner.