Páginas

Amargo verso

E o sopro que me vem aos ouvidos?
O que seria de mim...
Doces sonhos enterrados em cascatas de informações amargas...
Perde-se o tempo, o gosto, o dom
Faz-se silêncio
Eu queria a paz da infância
A ignorância...
O tempo que era bom, ainda que perdido.