quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

[Dica de filme] Clube dos cinco

Fonte de imagem: Iluminerds
“…E essas crianças em que você cospe, enquanto elas tentam mudar seus mundos, são imunes às suas consultas. Elas sabem muito bem pelo que atravessam…” (David Bowie)
Finalmente assisti o filme mais comentado por meus amigos fãs de sessão da tarde...  Principalmente por Denise, que sempre fala desse filme sem perceber.

SINOPSE 
"Em virtude de terem cometido pequenos delitos, cinco adolescentes são confinados no colégio em um sábado, com a tarefa de escrever uma redação de mil palavras sobre o que pensam de si mesmos. Apesar de serem pessoas completamente diferentes, enquanto o dia transcorre eles passam a aceitar uns aos outros, fazem várias confissões e tornam-se amigos" (Adoro Cinema).
O que falar desse filme que mal conheci e já adoro pacas... Gente, o filme é antiguinho (1985, eu ainda não tinha nascido), mas pega a gente de surpresa por um fato muito simples: são 5 jovens, cada um pertence a uma categoria, um grupinho (seguindo um padrão americano, mas possível de encaixar nosso ensino médio), mas com dramas tão iguais ao nosso, e entre si. Todo mundo tem um momento de revoltinha como o jovem rebelde, vergonha alheia, como a patricinha, insegurança do nerd, a loucura da menina estranha e... Ah, não me identifiquei com o atletinha de jeito nenhum. Mas todo mundo tem um comportamento social que poucos explicam e às vezes nem nós mesmos.
É interessante vê-los mostrando o seu mundo, se apresentando sem rótulos em suas perguntas, respostas, discussões ou no simples gesto de mostrar o que leva consigo o dia inteiro. Algo como "vejam, não sou de ferro como julga, tenho minhas fragilidades, assim como você".
Eu sei que pra eles foi castigo, mas.... quem me dera ter que passar um sábado todo preso numa biblioteca. E, sobre a redação sobre o que pensam de si mesmos... O que nós temos a dizer, afinal? Será que temos uma opinião que diverge da opinião alheia, ou agarramos com força as máscaras e vivemos a fantasia imposta pela sociedade.

FRASES
“Quando eu olho para mim como você conhece…e eu me vejo, eu não gosto do que eu vejo”.
"Quando você cresce, o seu coração morre".
"Você não precisa ser o que eles querem que você seja".
_____________________________
♫Quero ser feliz tambem - Natiruts
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google:

Postar um comentário