quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

[Não gostei] As crônicas de Nárnia - Volume único (C. S. Lewis)


Há uma explicação quase científica do porquê eu não ter gostado desse livro...
Todo mundo elogiava, dizia que o livro era maravilhoso e eu caí no conto... Comprei o livro, mesmo nunca conseguindo ver o filme (nem pra ajudar a entender essa porcaria)!
O primeiro livro foi muito bom... O segundo até que foi agradávelzinho, mas, quando chegou no terceiro, eu desisti.
Nunca sabia quem era o menino quem era o cavalo... Báh! Pra quê isso de cavalo falar?
Um amigo (ele quer ser amigo, então, não vâmo forçar ele), me explicou algumas coisas sobre o autor que me fez associar a história de Nárnia com as histórias bíblicas... Por isso tava bem interessante... Só que os cavalos... Gente....
Não dava!
Qualquer dia volto pra ler os outros livros, os cavalos falantes me traumatizaram.

SINOPSE (via Skoob)
Viagens ao fim do mundo, criaturas fantásticas e batalhas épicas entre o bem e o mal - o que mais um leitor poderia querer de um livro? O livro que tem tudo isso é O leão, a feiticeira e o guarda-roupa, escrito em 1949 por Clive Staples Lewis. Mas Lewis não parou por aí, seis outros livros vieram depois e, juntos, ficaram conhecidos como As crônicas de Nárnia.
Nos últimos cinquenta anos, As crônicas de Nárnia transcenderam o gênero da fantasia para se tornar parte do cânone da literatura clássica. Cada um dos sete livros é uma obra-prima, atraindo o leitor para um mundo em que a magia encontra a realidade, e o resultado é um mundo ficcional que tem fascinado gerações.
Esta edição apresenta todas as sete crônicas integralmente, num único volume magnífico. Os livros são apresentados de acordo com a ordem de preferência de Lewis, cada capítulo com uma ilustração do artista original, Pauline Baynes. Enganosamente simples e direta, As crônicas de Nárnia continuam cativando os leitores com aventuras, personagens e fatos que falam a pessoas de todas as idades, mesmo cinquenta anos após terem sido publicadas pela primeira vez.

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

[Pensamentos soltos] Sobre amizades

Fonte de imagem: Alguém responde...
Fui aos poucos abusando das pessoas, na mesma velocidade e proporção que elas abusavam de mim...
Se fiquei chata por de repente não falar mais das velhas coisas... elas ficaram chatas por ainda falar daquilo que não me interessa mais.
Se eu irrito por ter mudado de ideia, os outros me irritam por preferir ficar parado no mesmo lugar (redundante assim).
Às vezes a gente não nota que não faz nada pela pessoa. Mas aí precisa dela e ela não dá a mão... "Nossa, olha como fulano é... se fosse eu não faria isso, faria assado...".
A verdade é que você nunca esteve com a pessoa quando ela precisou.
A verdade é que você nem percebia que ela precisava... até ela lhe virar as costas...
Somos injustos com os outros... os outros são injustos conosco...
É um ciclo vicioso que ninguém está disposto a ceder.
Muitas vezes fui injusta com os meus amigos nesse sentido... Muitas vezes eu achei que eles estavam sendo injustos comigo.
Acho que hoje meu coração está mais calmo e paciente... Eu cobro menos, não me importo tanto com quem não está do meu lado...
Perdi a conta do número de vezes que as pessoas falavam que tavam mal e eu procurava de meia em meia hora se tava melhor, se tomou algo, se tomou providências pra melhorar...
Eu perdi a conta do número de vezes que eu estive mal e fui acompanhada do silêncio... Palavras e perguntas nunca curaram... mas algumas vezes eu senti falta das perguntas e aí reclamava... O resultado da reclamação era nenhum... Aí voltei pros meus silêncios.
A gente não tem porque forçar os outros a serem amigáveis conosco.
A gente não tem porque insistir em uma amizade que a gente sabe que não existe.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

#RETRÔ2014

Fonte de imagem: Elo 7
Pessoas, estou um pouco ausente do blog por alguns problemas pessoais... Mas vou tentar voltar aos poucos porque essa "bobagi" toda é uma terapia...
Sinto falta da escrita e do desabafo...
Pra começar... Vâmo falar um pouco do que aconteceu no meu ano??
  • Janeiro - Comecei um namoro estranho que não foi bem um namoro porque foi a distância.
  • Fevereiro - Eu fui modelo da campanha "Eu quero a minha carteira da Biblioteca" rsrsrsrs.
  • Março - Acabou meu namoro a distância... A gente se conheceu. Ficou. Não foi bom. 
  • Abril - Sai de um dos meus trabalhos... Conheci o Antonio <3. Foi um mês lindo.
  • Maio - Teve minha 1ª Comunhão... Tive uma paixonite aguda e super declarada no facebook... Teve rosas e chocolates...
  • Junho - Meu primeiro beijo com o carequinha...
  • Julho - Crismei! E eu não sabia que minha vida ia mudar tanto depois disso... Foquei mais na igreja. Fiquei chata. Perdi amigos...
  • Agosto - Passei meu aniversário no Hangout com Jayna e Ruan. 
  • Setembro - Visitação nas Igrejas de São Luís.... Teve de tudo! Entrada na igreja, apresentação no microfone... #kdtimidez
  • Outubro - VOTEI NA DILMA!
  • Novembro - Papai teve um AVC... Não consegui achar nenhum fato relevante pra dizer "Uhuh, Novembro".
  • Dezembro - Papai no hospital, fiquei desempregada, tô brigando direto com meu moço, perdi trabalhos por não ter CRB ainda... =(

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Sorteio de Natal da Tia Escandalosa


Olá, pessoas...
O Blog Bibliotecária Escandalosa, blog quase defunto, promoverá um sorteio exclusivo para alunos do CCSA/UEMA.
Essa é uma ideia antiga, desde o ano passado quando fiz o último sorteio do blog, algumas alunas deram a ideia e eu adotei.
Então, o formulário ficará disponível na Sala de Estudos do CCSA/UEMA, e só poderá ser assinado pelo aluno uma vez (QUEM ASSINAR MAIS DE UMA VEZ SERÁ DESCLASSIFICADO).
O Sorteio do número será feito pelo SORTEADOR (http://www.sorteador.com.br/) e o resultado ficará disponível no mural da Sala de Estudos, a partir de 19/12/2014, 17h.
Na ficha o aluno colocará o nome, curso, turno que estuda e telefone de contato. Se o aluno sorteado não aparecer para buscar o prêmio, dia 09/01/2015 será feito novo sorteio.

OBS: O Sorteio é do Blog Bibliotecária Escandalosa, e é de responsabilidade de Soraya Carvalho.

Dúvidas nos comentários.

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Minha Ni


Hoje é aniversário dela... A minha gata que sempre tratou de mim a base de porrada e amor... 
As palavras fogem quando tenho que expressar o amor que sinto por essa moça que parece dura como uma rocha, mas se derrete como sorvete para os seus...
Agradeço a Deus por ter posto você em minha vida, ainda que nossas vidas sejam cercadas de choques, conflitos e porrada... Ainda que você seja tão difícil de reconquistar que me faça passar noites chorando e que eu passe o tempo todo feito besta atrás de ti pra me perdoar de minhas loucuras.
Às vezes a gente quer distância, mas sabe que não aguenta nem um segundo de saudade. rsrsrrsrs
Ni é dessas pessoas adoráveis que passam o tempo todo fazendo piada da nossa cara, fazendo a gente passar vergonha, nos batendo.... Mas faz isso comigo perto dela pro'cê ver! Cê ganha uma inimiga pro resto da vida! E isso eu amo na minha irmã... Só ela pode fazer bagunça comigo.
Enfim, irmã que amo tanto e quero bem... Que o Pai do Céu te abençoe, proteja e guarde... Não vou pedir juízo porque você acabou de dizer que tem... Que Deus te dê muita saúde pra me deixar mais despreocupada... 
Você está em minhas orações diárias e é o elemento chave da minha fé.
♫Te amo sim
Te amo sim
Chega mais perto de mim
Te amo sim
Te amo sim
Você é a rosa do meu jardim♫

sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Dia D - O poema que começou uma história de amor...


Um amigo me convidou pra comemorar o "Dia D de Drummond" postando um poema ou fazendo qualquer referência a Carlos Drummond de Andrade.
Bom, escolhi o poema Memória por uma razão muito especial... Digamos que esse poema me fez enxergar uma pessoa muito especial em minha vida... Um, infelizmente, amigo que tem me ajudado pra caramba, me ensinado muito coisa, me conduzindo por caminhos que eu vinha desviando.
Enfim...
A ele dedico o poema que ele um dia me dedicou...
Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.

quarta-feira, 15 de outubro de 2014

[Não gostei] O retrato de Dorian Gray - Oscar Wilde


Acho que não tenho mais saco pra ser blogueira não... Mas sempre que surgir alguma coisa, vou dar um pulinho aqui e tentar escrever algo procês...
Hoje vou falar desse livro INSUPORTÁVEL que eu li. 
Normalmente quando não gosto de um livro acabo abandonando ele, mas o povo insistiu tanto, tanto, tanto que eu levei a leitura desse até o final e... tipo, como dizer... Minhas ideias a respeito dele não mudaram.
O livro é cansativo, tem uma linguagem chatinha (eu li a edição da Martin Claret, e a tradução parece ser em Português de Portugal), a história não é lá essas coisas... Tem um trecho ou outro interessante, em alguns momentos eu até fiquei um pouco obcecada pela história, mas nada que me fizesse pensar "nossa mãe, que livro bão!".
As pessoas me criticam muito por gostar mais de livros "vagabas" do que dos clássicos, mas gente... Não dá pra mim. Não gostei.
Comecei a assistir o filme, em breve falo sobre ele.

SINOPSE (via Skoob)
Versão de Oscar Wilde para o mito faustiano da perda da alma em troca dos prazeres mundanos, "O retrato de Dorian Gray" é um relato de decadência moral e punição, exemplo do humor cáustico e refinado de seu autor.
Dorian Gray é um belo e ingênuo rapaz retratado pelo artista Basil Hallward em uma pintura. Mais do que um mero modelo, Dorian Gray torna-se inspiração a Basil em diversas outras obras. Devido ao fato de todo seu íntimo estar exposto em sua obra prima, Basil não divulga a pintura e decide presentear Dorian Gray com o quadro. Com a convivência junto a Lorde Henry Wotton, um cínico e hedonista aristocrata muito amigo de Basil, Dorian Gray é seduzido ao mundo da beleza e dos prazeres imediatos e irresponsáveis, espírito que foi intensificado após, finalmente, conferir seu retrato pronto e apaixonar-se por si mesmo. A partir de então, o aprendiz Dorian Gray supera seu mestre e cada vez mais se entrega à superficialidade e ao egoísmo. O belo rapaz, ao contrário da natureza humana, misteriosamente preserva seus sinais físicos de juventude enquanto os demais envelhecem e sofrem com as marcas da idade.

sexta-feira, 10 de outubro de 2014

Lista da pá, v.5

Fonte de imagem: CanStockphoto
:: Gente que trata mal a gente e não conta qual o problema;
:: gente que cobra que eu faça coisas que não posso/não quero/já fiz;
:: gente que não pergunta se você está bem, mas te trata mal o dia todo porque é tua obrigação estar;
:: gente que fala "olha que a gente não tem nada, imagina se tivessemos alguma coisa";
:: gente que trata como namorada e depois diz que você é só amiga... uma GRANDE amiga;
:: gente que não sabe o que quer;
:: gente que fala no whatsapp com a foto da namorada;
:: gente que coloca foto de casal em toda rede social e se comporta como solteiro;
:: gente acha que é casal até quando tá sozinho;
:: gente que coloca obstaculo em tudo.

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

#‎promessaspromêsquevem‬ Minha meta pra outubro...


Fonte de imagem: A Bíblia responde
  • Perder 10 Kg
Eu tô pesando 72kg agora... Minha meta pessoal é chegar aos 54kg, mas me sentiria muito feliz pesando 62kg.
  • Focar nos estudos
Estou fazendo o cursinho, mas minha rotina não me permite revisões. =(  Eu queria mais tempo livro pra fazer isso. 
  • Abolir o palavrão
Tô falando só "porra", mas "porra" é muito feio de se falar. Não combina mais comigo! Não quero mais falar!
  • Engajar em algum grupo na igreja
Esse é um desejo antigo já... Mas devido a alguns problemas técnicos (tempo), ainda não consegui fazer... Nada que não possa ser resolvido em outubro.
  • Cuidar da Liga dos voluntários
Meu grupo tá meio abandonado... Sinto falta daquele ânimo de antes pra se juntar e fazer alguma coisa. Infelizmente, o tempo...
  • Ler 4 livros no mínimo
Eu tô meio fraca nas minhas leituras. Acho que não li 2 livros em setembro.... =(
  • Usar menos cartão de crédito
É um absurdo pagar praticamente meu salário todo em cartão de crédito. Esse mês eles ficarão em casa e eu nem triscarei até terminar de pagar tudo.
  • Fazer 30 minutos de exercício sem pausa
Já consigo fazer 5 minutos!!! UhuH!!!
  • Correr uma volta completa no Parque Bom Menino
Quando eu vou correr lá, não chego a dar meia volta correndo, então dou apenas 3 voltas caminhando e fim.
  • Sair com meus amigos
Saudade de conversar com esses aliens...

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Happy Da Hora!

Fonte de imagem: Selfies de Raquel Da Hora
Eu queria poder dizer que eu conheço Raquel desde quando ela era pequenininha, mas isso não é possível, porque, desde a primeira vez que a vi no colégio, eu sempre tive que falar com ela olhando pra cima.
Então, me limito a dizer que eu conheço Raquel de tempos antigos... Do tempo da franjinha torta, do tempo em que o "pão cheio" e a Geneve eram merenda na escola.
Mas Raquel não é grande apenas na altura, ela é moça de coração gigante, humor fantástico (nunca vi isso zangada) e com um efeito especial... Por onde ela anda, Deus joga purpurina, só pode! Só isso explica tanto brilho!
rsrsrsrs
Prezada Raquel Gonçalves da Hora, 
que o dia de hoje seja abençoado como tantos outros de sua vida serão... Repara que tu tá ficando velha e tá na hora de parar de brincar de boneca... Brincadeira!
Que o Pai Eterno te abençoe, te dê muita saúde, que você cresça cada vez... Ou melhor, não cresce! kkkkkkkkkkkkkkk Muito sucesso, muita luz, muito amor!
Continua sendo esse ser especial que ilumina minha TL com palavras lindas, motivadoras e um tempero especial de comédia!
Espero que sua internet permita que você leia essa mensagem... Não vá a Pedrinhas só pra ler seus recados.
Abraço!

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Happy, Kácia!

Existe um anjo no meu whatsapp... 
Acho que todo mundo tem um, mas o meu é tão pequenininho e com um coração tão grande que eu arrisco dizer que fui privilegiada com um tipo único. Talvez todos tenham pensado no seu anjo, mas eu arrisco dizer, não existe no mundo um anjo tão completo como o meu.
Teu anjo não é bonzinho quando tem que ser... E maldoso pra caramba quando precisa! Bom, assim é o meu...
Anjos nascem, surgem de onde menos esperamos..... E assim Kácia Morais apareceu na minha vida...
Sempre com aquela vozinha doce, jeitinho de criança que engana muitos, mas devo dizer... ISSO É UMA PIMENTA!
Agradeço a Deus diariamente por ter posto um ser tão especial em minha vida. É sempre bom chegar no fim de um dia e ver uma mensagem dela, a partilha de palavras de motivação e força.
Gata, que o Pai Eterno te cubra de bençãos, amor, paz, saúde... 
Te amoooooooooo
Feliz Aniversário.

sábado, 27 de setembro de 2014

[Dica de filme] A culpa é das estrelas

Fonte de imagem: Adoro cinema
Ao contrário de muita gente que leu o livro, EU AMEI ESSE FILME!
Ok, a Hazel é uma chata, mas o Gus é tão perfeitamente lindo... As atuações não foram lá essas coisas, mas amei todas as cenas do Isaac.
Só isso... Não vou falar mais nada...
ASSISTAM O FILME!

SINOPSE  (via Adoro Cinema)
Diagnosticada com câncer, a adolescente Hazel Grace Lancaster (Shailene Woodley) se mantém viva graças a uma droga experimental. Após passar anos lutando com a doença, ela é forçada pelos pais a participar de um grupo de apoio cristão. Lá, conhece Augustus Waters (Ansel Elgort), um rapaz que também sofre com câncer. Os dois possuem visões muito diferentes de suas doenças: Hazel preocupa-se apenas com a dor que poderá causar aos outros, já Augustus sonha em deixar a sua própria marca no mundo. Apesar das diferenças, eles se apaixonam. Juntos, atravessam os principais conflitos da adolescência e do primeiro amor, enquanto lutam para se manter otimistas e fortes um para o outro.

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

[Dica de leitura] Tamanho 42 não é gorda - Meg Cabot


Não, não é um livro de auto-ajuda.
Embora eu vista 42 e me desespere por isso, ainda não desci ao ponto de começar a ler livro pra aprender a aceitar meu peso... Estou fazendo exercício.
Voltando ao livro...
O livro conta a história de Heather Wells, uma ex-popstar, no estilo Britney Spears, que perdeu a grana, o contrato e o namorado da forma mais trágica (ela encontrou uma outra cantora fazendo boquete nele). A única coisa que aumenta, ou melhor, a única coisa que Heather conseguiu ganhar na vida adulta foi peso. 
Heather, agora com 28 anos, mora com o irmão do ex-namorado (de favor, e não como casal) e trabalha como assistente da diretora de um alojamento (residencial estudantil).
Se eu contar a história do livro, vocês vão achar que é uma comédia sem graça... Mas na verdade, é uma comédia que puxa pro mistério, que pega um pouco de aventura e romance policial... 
Ah... Eu gostei do livro!

SINOPSE
Heather Wells está no fundo do poço: perdeu seu namorado, nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, ganhou peso e só entra em roupas tamanho 42, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com suas economias - e seu agente! Mas, aos poucos, as coisas parecem que vão se ajustar. Ela consegue um novo emprego como inspetora em uma faculdade de Nova York e está feliz com seu novo manequim. Mesmo sem o glamour e glória dos dias de ídolo teen, tudo parece ter melhorado. Ou será que ela está enganada?
De uma hora para outra, uma estudante morre misteriosamente no poço do elevador do campus. Os policiais e a diretoria estão prontos para declarar a morte como acidente, mas Heather conhece os adolescentes, e meninas não brincam com elevadores. Ainda que ninguém esteja muito interessado em ouvir suas suposições - mesmo depois que outras estudantes aparecem mortas de maneiras igualmente corriqueiras e sutilmente sinistras -, Heather decide entrar numa enlouquecida caçada para descobrir a verdade.
À primeira vista, a vida de detetive pode parecer uma irresistível aventura, com altas doses de adrenalina, mas a realidade é potencialmente perigosa. Alguns riscos podem ser fatais e nada é capaz de irritar mais um assassino do que uma ex-estrela pop corpulenta enfiando o nariz onde não é chamada...
FRASES DO LIVRO
Não me lembro de qual foi à última vez em que consegui entrar em um tamanho 38. Bom, lembro sim, mas não é um período do meu passado que me agrada em especial.
E ele gosta de mim. Porque ele por acaso gosta de garotas legais.
Então me condeno por me sentir assim. Ela continua sendo uma menina de 18 anos morta, independentemente de ser ou não uma das minhas funcionárias estudantis.
Vou me apaixonar por algum outro cara assim que der. Juro. Mas, enquanto isso, qual o problema de eu aproveitar a companhia dele?
Estou tentando impedir que um psicopata mate mais uma vez. Já não basta? Preciso de uma aliança no dedo também?
Algumas pessoas nunca ficam satisfeitas.
DESTAQUE
"[...] BIBLIOTECÁRIAS QUE TRANSAM NAS MESAS DE ESTUDO...". (CABOT, Meg. Tamanho 42 não é gorda. Rio de Janeiro: Galera Record, 2013. p. 39).

terça-feira, 23 de setembro de 2014

Soneto besta pra Sol (Thó Rocha)

Fonte de imagem: Fotosface

Hoje recebi esse pequeno soneto-oração do meu amigo quase imaginário Thomaz Rocha.
Achei tão fofim que pedi pra publicar aqui...
Own....
Soneto besta pra Sol

À distância e às vezes calado
Te recordo e então rezo baixinho
Por teu bem e por te ter carinho
Que a alegria siga a seu lado

Que o amor que tens verdadeiro
Sempre lembre que também te ama
E que à noite ao deitar-te na cama
Tranquila repouse em teu travesseiro

Certa de que nasceu pra seu Moço
E que pra ele brilharás como o sol
Alma e corpo, juntos se amando

Eterno porto, eterno farol
Repouso um do outro, enlaçando
Ele e ela sob um só lençol
Obrigada, Thó, por ser uma amizade pra quase toda hora (menos sextas, sábados e domingos).
Obrigada por me ouvir, tentar me entender, puxar minha orelha e ser nojento como só você sabe!
Te amo muito! <3

_____________________________
♫ Dream on - Glee
*Publicado originalmente em 16 de julho de 2013.

domingo, 21 de setembro de 2014

In memoriam de Luck Raymundo


Hoje o céu entrou em festas para recepcionar meu amiguinho Lucky Raymundo...
Cachorro bonzinho, amigo, pai de família, farreiro... sumia um mês inteiro e voltava pra casa como se nada tivesse acontecido...
Do Lucky guardarei as melhores lembranças... lembrarei do dia que meu padrinho o trouxe pra minha casa, lembrarei do jeito empinado e metido com que ele atravessava a avenida na faixa deixando impressionados os guardas, lembrarei das muitas vezes que ele me seguiu até os lugares mais distantes e das vezes que tentou subir no ônibus atrás da gente...
Sentirei saudade de empurrar o velho teimoso e peidão pra fora de casa... saudade daquela carinha de Bisonho envergonhado...

sábado, 20 de setembro de 2014

Lista da pá, v. 2

Fonte de imagem: Gartic - JohnNick
  • Gente que diz que o que você sente é besteira porque fulana perdeu alguém, então essa aí tem motivo de verdade pra chorar;
  • Gente que diz que o livro que estou lendo é só besteira;
  • Gente que diz que estou gorda sem eu perguntar se estou gorda;
  • Gente que fica criando ilusões em mim;
  • Gente que fala mal da pessoa e quando ela chega corre pra abraçar;
  • Gente que passa a fome só pra ter carro do ano, roupa de marca e diminui os que preferem comer;
  • Gente que manda eu fazer o que eu já estou fazendo;
  • Gente que chora miséria pra pagar pelo meu trabalho, mas não chora pra pagar camarote de Marafolia. (ainda existe?)

To be continued...

terça-feira, 16 de setembro de 2014

Happy, Lannda!


Tem uma frase que foi muito dita em 2013 e que eu queria usar aqui trocando o sujeito "Existe uma Lannda Mafra antes e depois da viagem pra Fortaleza". Conheci Thayland em 2007, mas eu só pude conhecer ela de verdade quando a gente dormiu juntas em 2013 (sim, estou ignorando aquele EREBD de 2011 e o peido que eu dei quando ela entrou no quarto depois de uma festa)... Acho que 2013 marcou porque eu tava em um momento muito frágil e sempre que eu tava no cantinho, a Lannda me puxava, batia palmas, botava a mão na cintura (como a traveco linda que ela é) e mandava eu acordar pra vida.
A Lannda não é perfeita.... É fofoqueira demais, é venenosa, mas é uma grande amiga... E hoje ela completa mais um aninho de vida e... bom, cá estou eu, de novo sem uma Carmem Steffens pra dar de presente, mas com os meus desejos e palavras sinceras...
Lannda, que esse ano que se inicia hoje pra ti (astrologia, pensa como uma virginiana), Deus possa te abençoar com a maior vitória que uma Bibliotecária deseja.... Em Fortaleza não conseguimos nada além de fortalecer (Fortaleza fortaleceu) a nossa amizade, mas Deus tem um propósito maior para todas nós... E vamos aguardar seu chamado (e ser chamada).
Gata, que o Pai Eterno te abençoe, proteja... Que Ele te dê muitos aninhos de vida, muitas alegrias!
Agora, Guerreia, guerreia, guerreia que é vitória!
Te amo muito!Tem uma frase que foi muito dita em 2013 e que eu queria usar aqui trocando o sujeito "Existe uma Lannda Mafra antes e depois da viagem pra Fortaleza". Conheci Thayland em 2007, mas eu só pude conhecer ela de verdade quando a gente dormiu juntas em 2013 (sim, estou ignorando aquele EREBD de 2011 e o peido que eu dei quando ela entrou no quarto depois de uma festa)... Acho que 2013 marcou porque eu tava em um momento muito frágil e sempre que eu tava no cantinho, a Lannda me puxava, batia palmas, botava a mão na cintura (como a traveco linda que ela é) e mandava eu acordar pra vida.A Lannda não é perfeita.... É fofoqueira demais, é venenosa, mas é uma grande amiga... E hoje ela completa mais um aninho de vida e... bom, cá estou eu, de novo sem uma Carmem Steffens pra dar de presente, mas com os meus desejos e palavras sinceras...
Lannda, que esse ano que se inicia hoje pra ti (astrologia, pensa como uma virginiana), Deus possa te abençoar com a maior vitória que uma Bibliotecária deseja.... Em Fortaleza não conseguimos nada além de fortalecer (Fortaleza fortaleceu) a nossa amizade, mas Deus tem um propósito maior para todas nós... E vamos aguardar seu chamado (e ser chamada).
Gata, que o Pai Eterno te abençoe, proteja... Que Ele te dê muitos aninhos de vida, muitas alegrias!
Agora, Guerreia, guerreia, guerreia que é vitória!
Te amo muito!

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Lista da Pá, v.1

Fonte de imagem: Pixabay

Resolvi começar minha lista da pá, tendo como base a Lista da Pá da Helen Walsh (Chá de sumiço - Marian Keyes).
A lista da pá é formada por coisas que a gente ouve ou vê alguém fazendo e que dá vontade de matar a pessoa com uma "pázada" na cabeça.
rsrsrsrs
Vou liberar minha lista aos poucos.
  • Gente que fala "sorry";
  • Gente que reclama do trabalho alheio e não faz nada;
  • Gente que gosta de inventar que minha ideia é na verdade sua;
  • Gente que me pede coisas está no topo da lista da pá;
  • Gente que diz que eu tô gorda sem eu ter perguntado;
  • Gente que aponta os defeitos dos outros sem notar os seus.
To be continued

domingo, 14 de setembro de 2014

[Pronto, sai de casa!] Peregrinações Círio de Nazaré - Igrejas do Centro


Caramba, essa postagem tava congelada aqui nos rascunhos não sei nem desde quando...
Bom, estou na equipe de divulgação do Círio de Nazaré - A festa da luz, o festejo da minha igreja. Tem sido uma experiência fantástica, sinto-me mais próxima de Deus... Participamos de várias missas no fim de semana e tem sido um privilégio conhecer tantas "culturas" diferentes em uma única igreja.
É algo que eu recomendo... Sai da toca, conheça outras comunidades! É maravilhoso!

Capela de São Pedro - Madre Deus
Igreja de Santo Antonio - Centro
Igreja da Sé - Centro
Igreja da Sé - Centro
Igreja da Sé - Centro
Igreja de Santo Antonio - Centro
Igreja de São João - Centro

sábado, 13 de setembro de 2014

Happy Jayna

Procurei no fundo de minha alma qualquer palavra de conforto que pudesse aparecer por você ser tão minha cara no Ensino Médio... rsrsrsr
Conheci Irajayna Lage Lobão através do professor de matemática que vivia perguntando se eu era sua fã... Na verdade, ele afirmava com tanta certeza que eu assistia sua aula na turma 300 e 301 que eu tive que saber quem era o ser por trás da suspeita... Foi ele quem disse primeiro que éramos irmãs gêmeas, foi ele também que perguntou se eu era Ruth ou Raquel. E foi ele que determinou que eu era "Irmã Ruth". Ou seja, Jayna, desde aquela época já era minha irmã gêmea má.
A menina BV, Nerd, Roqueira que estudava na turma ao lado e que dizia que faria um curso de nome estranho chamado Biblioteconomia... Foi ela quem me inspirou a entrar nessa... Hum-rum... "roubada"?
rsrsrsrsrsrsr
Jayna, aliás, sempre me inspirou, me inspira e inspirará! Por causa dela que eu continuo o blog, ela é a única que lê e comenta aquela merda!
Enfim... Jayna, minha irmã que mamãe não me deu... E que se atrasou um pouco pra nascer... Eu peço diariamente que Deus continue guiando teus passos, continue te iluminando (mas tu é atéia, né? ELE VAI TE ILUMINAR, ABENÇOAR E GUIAR AINDA ASSIM!). Não vou dizer que eu quero que você continue sendo essa mulher invocada que tu é, porque eu desejo que você melhore cada vez mais, eu desejo o teu crescimento, teus sonhos realizados, harmonia em teu lar... Pense em algo bom e tenha certeza que eu te desejo isso.
Gatíssima, tu é uma mulher guerreira, forte e linda...
Que Deus nos proporcione um pouco de riqueza pra gente se vê logo porque eu estou morrendo de saudade.
Te amo! (Finge que chorou... eu me esforcei pra te fazer chorar um pouquinho... Vou apelar!)

Jayna, espero que você venha logo ao Maranhão pra você me pagar um Sousa.


segunda-feira, 8 de setembro de 2014

[Dica de Leitura] A casa da Rua Esperança - Danielle Steel


Sem preconceitos, gente... Nesse livro morre apenas um personagem importante (Ops, Spoiler). rsrsrrsrsrs
Esse é o quarto livro de Danielle Steel que eu leio (o que me faz lembrar que eu tenho que falar sobre os outros 3, já que já falei de um... Êpa, que conta foi essa? Dane-se... Eu fiz biblioteconomia! Não preciso da matemática! (Brincadeira, companheir@s))*.
Esse livro é emocionante, gente... Dramático, como todo livro de Danielle Steel. Se você está sofrendo, leia esse livro e pare de sofrer. Ajoelhe-se e agradeça diariamente: "Obrigada, Senhor, porque eu não sou uma personagem de Danielle Steel". (Brincadeiras, irmãos!).
O livro trata da perda (como a maioria dos livros dela, afinal, nunca vi um personagem de Danielle Steel não perder alguma coisa) e dos efeitos que essa causa à família. Foi bem interessante. Tentei me imaginar no lugar da personagem principal, que perde o marido, e de seus filhos, que perdem o pai. Do mesmo jeito que eles tinham medo de perder mais alguém da família... Gente, sei lá... É muito real. A Danielle é constantemente criticada por seu excesso de drama e pelo jeito de conduzir a história, mas acho a linguagem dela maravilhosa. Ela sabe mexer com nossos sentimentos... É como o Marcelo Rezende! A gente fica tentando se imaginar em um desses casos que ele apresenta... Ah, eu gosto!

SINOPSE
Liz e Jack são advogados muito bem-sucedidos, especializados em causas de divórcio. Vivem na Califórnia em uma bela casa com os cinco filhos. A felicidade familiar desmorona numa manhã de Natal, quando o ex-marido de uma das clientes do casal assassina Jack a tiros. Liz e os meninos mergulham, então, em um terrível pesadelo. E terão de reaprender a viver sem o marido e o pai amado.
A vida é difícil, porém, com o passar do tempo, as feridas começam a cicatrizar. Até que outro acidente, dessa vez com seu filho, ameaça jogar Liz e sua família novamente no fundo do poço.
Mas quando ela conhece Bill Webster, médico que cuida do garoto, algo acontece entre os dois. E, em meio ao desespero da tragédia, abre-se uma fresta de alegria através da qual Liz e os meninos conseguem, mais uma vez, vislumbrar a felicidade.
____________________
Leia sobre "Um longo caminho pra casa" clicando aqui

domingo, 7 de setembro de 2014

Coisas que a gente aprende quando... tem que escolher o "sushi" pelo nome

Fonte de imagem: Gartic
Desde o dia que eu fui no Koni Store eu fiquei de fazer essa postagem contando o que eu aprendi quando precisei pedir o sushi pelo nome. Bom, o lugar é muito bom, o atendimento é rápido, maaaaaaaaas... para duas pessoas que não entendem de nome, apenas de fome e comer.... Foi bem complicado.
Desde esse dia fico lendo e lendo sobre comidas japonesas pra não pedir as coisas no Chute.
Achei esse site aqui --> PAPO DE SUSHI. O site explica tudinho e é de lá que eu copiei as imagens abaixo.





Eu ainda não decorei o nome de todos, mas já sei o nome das peças que eu gosto (Tekkamaki, Shake Maki, Kani Maki, Sunshine,  Shake e Kani-Kama)... Fora isso aprendi que o correto é comer com a mão, não se deve molhar o arroz, os molhos servem pra dar sabor ao peixe, o trocinho verde é pra limpar o peixe e o gengibre é pra limpar o paladar pra saborear melhor as peças.
Sei que a dica tá meio incompleta... Mas por enquanto é só isso que aprendi. Ainda estou me aventurando no mundo do peixe cru.
Beijo, pessoas!

__________________________________
Crédito das imagens ===> Papo de Sushi

quarta-feira, 3 de setembro de 2014

[Não gostei] Chá de sumiço - Marian Keyes


Eu andei indecisa sobre o que falar a respeito desse livro, afinal, todos sabem que Marian Keyes é minha autora favorita. Porém, ela cagou no pau quando resolveu escrever sobre minha personagem favorita. Simplesmente, a Helen Walsh deixa de ser Helen Walsh em seu primeiro livro na íntegra.
Me apaixonei por Helen Walsh através de pequenas participações nos livros das outras irmãs Walsh: Melancia (Claire), Férias (Rachel), Los Angeles (Meg) e Tem alguém aí? (Anna)... No último, a Helen já não era tão Helen.
Sonho com um livro sobre a mamãe Walsh que explique porque todas as filhas dela sofrem de depressão e outros problemas psicológicos... Afinal, é tudo culpa da mãe, né?
Como já adiantei, um dos maiores problemas do livro é que a Helen tem depressão... SIM! A Helen que sempre foi descrita como a mais segura e "tô nem aí" das cinco Walsh é depressiva! O livro quase todo contém pensamentos suicidas e ela não pisa mais nos sentimentos de ninguém como nos outros livros... Cadê o egocentrismo que marca a personalidade da Helen? Cadê a Helen, na verdade?
Bom, fora isso de a Helen não ser a Helen... Tem essa história dela ser detetive que já era sem graça desde o "Tem alguém aí?". E essa banda insuportável chamada Laddz que fez o livro ficar mais ridículo do que já estava... 
Enfim... tentem ler se forem capaz... Eu me decepcionei com a Marian Keyes.

SINOPSE (via Skoob)
Helen Walsh não vive um bom momento. O trabalho como detetive particular não vai bem, o apartamento foi tomado por falta de pagamento e um ex- namorado surge com uma proposta de trabalho: encontrar o desaparecido músico da Laddz, a boy band do momento. Precisando do dinheiro, ela se vê forçada a aceitar, o que causa uma confusão em sua cabeça ao conviver com o ex e precisar acalmar o atual namorado. Ao tentar seguir suas próprias regras, Helen será arrastada para o mundo complexo, perigoso e glamoroso do showbiz, percebendo que seu pior inimigo ainda está por surgir. Irresistível, comovente e muito engraçado, Chá de sumiço é diferente de todos os romances do gênero, e a protagonista – corajosa, vulnerável e dona de uma língua afiadíssima – é a heroína perfeita para os novos tempos.

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Feliz aniversário, Cumádi


Hoje é aniversário de uma pessoa muito especial... 
Não há muito o que ser falado, já que não tem nem 1 ano que a gente se conhece, maaaaaaaaaaaaas...
Gata, que boa a escolha de Deus quando te colocou em minha vida. Você é um exemplo admirável de mulher... Uma mulher guerreira, que luta por seus sonhos, faz o bem, se preocupa com o próximo... Luta contra as correntes pra poder alcançar seus objetivos e não para nunca... E o melhor: você sabe que não precisa passar por cima de ninguém e nem mentir pra poder conquistar o que é seu.
Deus nunca te esqueceu, gatona, Ele te abençoou da mais linda forma por um propósito... E será saboroso o sabor da vitória, você vai ver!
Que o Pai do Céu continue te abençoando, protegendo e guiando.
Te amo muito!

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Projeto 6X6 - Coleções


Todo dia 6, o Bibliotecária Escandalosa e outros 5 blogs (La Vie d'Lee - Own Mine - Estante de Cristal - Minha Segunda Face -Nayh's Wonderland) se juntam para expor fotos que seguem uma temática. A temática desse mês é "Coleções". Eu demorei a escrever essa postagem porque não sou de fazer coleções... Daí passei muito tempo quebrando a cabeça sobre o que postar... Procurei juntar coisas próximas a uma coleção.
Bora lá...
Cartas de amigos.... Coisa mais gostosa... 
Tenho muitos livros, mas esses aqui já até acabaram amizades... 
Agendas... Não achei todas, mas gosto muito de desabafar nelas.
Cruzes... rsrsrsr É sem querer, mas acabo comprando tudo que tem cruz.
Perucas... Tenho só 3, mas vivo procurando mais pra comprar.
Camisas religiosas... Sempre que vou a um evento da igreja compro, ganho de presente... Tenho várias!

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

[Dica de leitura] A extraordinária garota chamada Estrela - Jerry Spinelli

O que eu posso falar desse livro? Parafraseando Rolando Lero, não sei se "captei vossa mensagem", Jerry.
O livro tem uma lição de moral bacaba, fala sobre aceitar o que é diferente da gente e tal.... Mas fiquei perdida quando a garota especial resolveu ser igual a todo mundo...
O título nos faz pensar mil coisas... No começo eu associei o livro ao filme "Sturdanst: o mistério da estrela", eu acreditei muitas vezes que a garota era uma estrela caída do céu... Mas aos poucos a história tira da gente essa impressão.
No começo da história, Estrela é admirada por todos por ser diferente. No meio da história, ela é odiada por todos por ser diferente e no fim... Bom, você vai ter que ler o livro.
Um dos diálogos mais bacanas, que até me lembrou um pouco O pequeno Príncipe (não sei explicar bem porque), é aquele em que Leo tenta explicar pra estrela essa coisa misteriosa que é viver em grupo, ser igual a todo mundo pra ser aceito... Acho que essa foi a parte do livro que eu mais gostei, porque foi a parte mais... Clara, podemos dizer assim.
Eu odiei Leo em vários momentos. Porque ele dizia o tempo todo que gostava de Estrela porque ela era diferente de qualquer garota que ele já havia conhecido, maaaaaaaaaaaaaaaaas... A tratava mal pelo mesmo motivo e tinha vergonha dela, oras pois! É como se... agradar todo mundo fizesse uma diferença enorme pra Leo. Ele gostava de Estrela, mas ninguém mais gostava, então, só por isso, ele achava que não poderia ficar com ela, se escondia, sentia vergonha.
O livro é juvenil, mas cativou o coração dessa senhora de 27 anos em muitos momentos e eu recomendo para vocês, meus queridos sobrinhos.

* SINOPSE
A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela captura totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução de liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e emocional sobre os percalços de precisar ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.
* TRECHOS DO LIVRO
"Ela era uma luz flexível: brilhava em cada esquina do meu dia." 
"Os dias se passaram. Continuei a evitar Estrela. Eu a queria. Eu os queria. Parecia que eu não poderia ter os dois, então não fi nada. Corri e me escondi.""Nós queríamos defini-la, etiquetá-la como fazíamos uns com os outros, mas não conseguíamos ir além de “esquisita”, “estranha” e “patética”. O jeito dela nos tirava do eixo."
"Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugidia de uma coruja marrom. Nós não sabíamos o que fazer com ela. Em nossa mente, tentávamos fixá-la em um quadro de cortiça como uma borboleta, mas o alfinete simplesmente se soltava e ela voava para longe."
"De todas as características incomuns de Estrela, essa para mim era a mais marcante. As coisas ruins não a afetavam. Correção: as coisas ruins que aconteciam com ela não a afetavam. E as coisas ruins que aconteciam conosco a afetavam demais."
Até a próxima, pessoal!

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Metade de cada um...


Sou metade de dois seres
Metade de cada um

Tenho o sorriso da minha mãe
A papada do papai
E o amor maior do mundo pelos dois

Tenho o sonho de ser grande
Tenho o desejo de salvar todo mundo
Tenho a fé e a determinação dos dois

Por inspiração deles, leio
Pela simplicidade dos dois, me faço humilde
Pela luta dos dois também luto
E pelo sorriso dos dois, sou feliz.

Sou metade de dois seres que me fazem inteira...
Um pouco de cada
O amor dos dois.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Happy Zanna!


Procurei uma foto que descrevesse bem o que é nossa amizade... São quantos anos? 12 anos!
12 anos que ganhei uma mãezinha que sempre cuidou de mim com muito carinho e continuou fazendo isso apesar dos km que nos separam... Várias vezes olhei as promoções da Gol pra poder dar uma chegada em São Paulo só pra te ter um pouco mais perto, pra te dar um abraço ao invés de enviar a carta de sempre (que eu ainda não escrevi, mas me aguarde, gata).
Amizades enfraquecem com a distância e o tempo, mas me sinto cada vez mais próxima de ti, é engraçado... Foi uma das pessoas que mais me ouviram e me deram força quando "cai em trevas" e esteve tão disposta a me ajudar que, mesmo nas madrugadas, tava ali me dando conselhos e dicas de como ser forte pra vida e pras peças que ela nos prega.
Queria tanto que você estivesse mais perto, Zana... Queria que tua casa fosse aqui no vizinho pra tu poder provar das delícias que eu não sei fazer... ainda! Queria te contar tudo o que eu tenho vivido, você riria muito, tenho certeza... E... Bom, cuida, viu?
Meu coração tava cheio de coisinhas pra te dizer, pois te devo o sorriso e a fé que tenho hoje (ainda sou católica, não te anima).
rsrsrsrs
Amiga, que o Pai Eterno cubra sua vida de bençãos, paz, amor, saúde, proteção e tudo de bom que tu puder imaginar... Sim, eu também imaginei A fantástica Fábrica de Chocolate!
Feliz aniversário e... VEM PRA CÁ! Tô com saudade!

domingo, 10 de agosto de 2014

Feliz dia dos pais


Hoje é dia de agradecer ao Pai do Céu pelo pai maravilhoso que Ele me deu. 
Quanta honra ser sua filha! Quanta alegria sinto por te ter ao meu lado e te chamar de "PAI"!
Obrigada, pai, por todas as lições que me ensina, por todo apoio que me dá, por ter permanecido ao meu lado (no mundo de hoje, devemos agradecer diariamente por não sermos abandonados como tantos são).
Obrigada por lutar e me ensinar que a vida vale a pena quando se tem bom coração, quando se ajuda o próximo sem distinção (lição que o senhor e minha mãe me dá diariamente... O dia não vale a pena se não fizermos alguém feliz),
És meu maior orgulho e minha fortaleza...
Te amo muito!
Feliz teu dia, paizão!

sexta-feira, 1 de agosto de 2014

A fé sem igreja

Fonte de imagem: Thiago Galvão

Muitos não acreditam na existência da fé longe da Igreja, defendo, desde sempre, que a fé sem a igreja é possível, pois já vivi ela e minha mãe a vive há muito tempo. Ouso dizer que na igreja não existe senhorinha com mais fé e mais devotada do que minha mãe.
Sei que muitos acreditam que eu viria hoje dizer que a fé fora da igreja não existe, até pela minha vivência maior hoje na Igreja. Mas... Exatamente por ter essa visão dos dois mundos, eu posso falar. Com a fé que eu criei fora da igreja, já tentei levantar muitos caídos dentro dela. É engraçado, mas as pessoas que estão mais dentro da Igreja são as que tem as maiores crises de São Tomé, são as que tem maior dificuldade... Na verdade, ou 8 ou 80. Ou Deus dá a elas tudo do jeito que elas querem e no tempo delas, ou nada feito... "Deus se esqueceu de mim". Há muitos que evangelizam da boca pra fora, não vivem a Palavra de Deus, não as sentem.
"Deus esqueceu de mim" é um discurso que nós aqui de casa fomos proibidos, desde de cedo, de fazer. Deus nos mostra que faz o melhor por nós até naquilo que parece erro de percurso... Aprendemos da maneira errada, talvez... Talvez o certo fosse sentir culpa por qualquer desvio humano que cometamos e, claro, lamentar nossos sonhos que ainda não aconteceram. A minha fé é livre, forte e selvagem...

quarta-feira, 30 de julho de 2014

[Dica de filme] 500 dias com ela

Fonte de imagem: Adoro Cinema
Assisti esse filme por indicação da minha irmã... E me identifiquei totalmente nos primeiros 10 minutos de filme porque acabei de ter um relacionamento que não era relacionamento bem parecido com o que os personagens da história viviam (tipo, a gente ficava, mas não ficava... Porque ficar é uma coisa muito descompromissada e não somos desse tipo, mas também não namorávamos, porque é compromisso demais e a gente não queria ter nada no momento... Embora, quem olhasse a nossa necessidade de fazer as coisas juntos e as ligações da madrugada só "pra ouvir sua voz", seria capaz de jurar que casaríamos, sabe?).
Hummmm.... Enfim...
O filme sempre fica mais interessante quando a gente vive e sente as mesmas coisas que os personagens... No meu caso, sou o Tom. Ainda estou tentando entender qual é da Summer, mas juro que se ela casar com outro.... CREC. (imaginem meu dedinho passando pelo pescoço... embora eu não tenha pescoço).
Enfim... o filme é indicado para relações não definidas e complicadas... Amores platônicos que são ruins de explicar porque são isso.
Ai, meninas... e o ator é muito gatinho, viu?

SINOPSE
Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt) está em uma reunião com seu chefe, Vance (Clark Gregg), quando ele apresenta sua nova assistente, Summer Finn (Zooey Deschanel). Tom logo fica impressionado com sua beleza, o que faz com que tente, nas duas semanas seguintes, realizar algum tipo de contato. Sua grande chance surge quando seu melhor amigo o convida a ir em um karaokê, onde os colegas de trabalho costumam ir. Lá Tom encontra Summer. Eles também cantam e conversam sobre o amor, dando início a um relacionamento.