Páginas

[Dica de leitura] A extraordinária garota chamada Estrela - Jerry Spinelli

O que eu posso falar desse livro? Parafraseando Rolando Lero, não sei se "captei vossa mensagem", Jerry.
O livro tem uma lição de moral bacaba, fala sobre aceitar o que é diferente da gente e tal.... Mas fiquei perdida quando a garota especial resolveu ser igual a todo mundo...
O título nos faz pensar mil coisas... No começo eu associei o livro ao filme "Sturdanst: o mistério da estrela", eu acreditei muitas vezes que a garota era uma estrela caída do céu... Mas aos poucos a história tira da gente essa impressão.
No começo da história, Estrela é admirada por todos por ser diferente. No meio da história, ela é odiada por todos por ser diferente e no fim... Bom, você vai ter que ler o livro.
Um dos diálogos mais bacanas, que até me lembrou um pouco O pequeno Príncipe (não sei explicar bem porque), é aquele em que Leo tenta explicar pra estrela essa coisa misteriosa que é viver em grupo, ser igual a todo mundo pra ser aceito... Acho que essa foi a parte do livro que eu mais gostei, porque foi a parte mais... Clara, podemos dizer assim.
Eu odiei Leo em vários momentos. Porque ele dizia o tempo todo que gostava de Estrela porque ela era diferente de qualquer garota que ele já havia conhecido, maaaaaaaaaaaaaaaaas... A tratava mal pelo mesmo motivo e tinha vergonha dela, oras pois! É como se... agradar todo mundo fizesse uma diferença enorme pra Leo. Ele gostava de Estrela, mas ninguém mais gostava, então, só por isso, ele achava que não poderia ficar com ela, se escondia, sentia vergonha.
O livro é juvenil, mas cativou o coração dessa senhora de 27 anos em muitos momentos e eu recomendo para vocês, meus queridos sobrinhos.

* SINOPSE
A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela captura totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução de liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e emocional sobre os percalços de precisar ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.
* TRECHOS DO LIVRO
"Ela era uma luz flexível: brilhava em cada esquina do meu dia." 
"Os dias se passaram. Continuei a evitar Estrela. Eu a queria. Eu os queria. Parecia que eu não poderia ter os dois, então não fi nada. Corri e me escondi.""Nós queríamos defini-la, etiquetá-la como fazíamos uns com os outros, mas não conseguíamos ir além de “esquisita”, “estranha” e “patética”. O jeito dela nos tirava do eixo."
"Ela era fugaz. Ela era hoje. Ela era amanhã. Ela era o aroma mais suave da flor de um cacto, a sombra fugidia de uma coruja marrom. Nós não sabíamos o que fazer com ela. Em nossa mente, tentávamos fixá-la em um quadro de cortiça como uma borboleta, mas o alfinete simplesmente se soltava e ela voava para longe."
"De todas as características incomuns de Estrela, essa para mim era a mais marcante. As coisas ruins não a afetavam. Correção: as coisas ruins que aconteciam com ela não a afetavam. E as coisas ruins que aconteciam conosco a afetavam demais."
Até a próxima, pessoal!
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.