quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

7 meses sem você...

Fonte de imagem: Aemy the Lil'Lady
Me falaram que não era bom falar sobre um ex-namorado da forma aberta e sincera como falo do meu... Essa semana explodiram notícias sobre o cara... Um amigo falou que ele perguntou por mim em um encontro casual, outro disse que o viu, outra add ele no face e queria me contar tudo o que ela conversava com ele... E até ele mesmo andou curtindo algumas coisas no meu twitter... O que me deixou meio surpresa e confusa na última semana, mas... EPA! CHEGA! NÃO INTERESSA!
Meu ex-namorado morreu no dia 19 de julho de 2013. Foi a última vez que eu o vi com vida. O que vocês veem por aí é um clone dele, é o mesmo por fora, apenas por fora.
Não me interessa ter notícias desse por que ele não é o amor que eu perdi.
O namorado que eu perdi, que morreu na verdade, se preocuparia comigo, me ligaria pra saber como estou, olharia nos meus olhos como fez tantas vezes, beijaria minha testa e pediria pra eu me cuidar. O cara que me virou as costas quando precisei, o cara que começou um relacionamento sem terminar comigo primeiro, sem usar a franqueza que usei com ele tantas vezes quando eu estive confusa... Esse não é meu ex-namorado. Esse é um cara que se reinventou... Não me interessa saber dele.
Meu ex-namorado eu beijei na boca e entrei no ônibus chorando na certeza que eu não o veria mais... E nunca mais o vi depois daquele 19 de julho de 2013.
Desse cara... de alma intacta, de pureza inconfundível, de sorriso que me enlouquecia de felicidade... Desse cara ninguém jamais me dará notícias... ele morreu.

_________________________
* Nessa postagem tentei explicar como me sinto em relação ao meu ex-namorado porque as pessoas estavam me sufocando com informações que hoje não me interessam. Eu não quis dizer que o cara morreu, mas que o meu namorado morreu. No sentido de que existe o cara de quem me despedi dia 19 de julho de 2013... O mesmo cara que dia 26 de julho disse que me amava pela última vez. Ele voltou da viagem dia 30, e já não era mais meu namorado, ele já tinha outra pessoa que ele conheceu lá e pretendia ficar pra sempre (como ele disse mais tarde em SMS: a mulher pra casar). Só eu não sabia. Quando terminamos 2 dias depois, seriamos amigos... Vamos dizer que podemos dividir ele em 3: o meu namorado, o cara que decidiu ser meu amigo e o último, o que eu acho que é ele hoje, o cara que me insultou por SMS me levando à depressão. A última vez que eu procurei meu ex-namorado foi dia 5 de outubro. Foi quando eu percebi que ele realmente não existia mais. Só pra resumir... Eu trato o cara como uma pessoa diferente do meu ex-namorado. Tanto que passo por ele sem nem falar. Esse cara que todos veem e me dão notícias não é nem meu ex, nem meu amigo. Eu apenas não o conheço. O meu ex-namorado morreu, como expliquei na postagem.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: