domingo, 9 de fevereiro de 2014

Ele deu sinal de vida...

Meu coração que até agora parecia morto para qualquer sentimento hoje bate por um cara chato e tão contrário a tudo que eu acredito que fica difícil entender... Sei lá.
Dizem que essas coisas a gente não deve entender, apenas viver... Só que... E se eu não quiser? E se eu não quiser seguir essa porra toda? E se eu abandonar as ideias cretinas de um coração que não repara que vai dar merda? E se eu quiser ser racional? E se eu não quiser seguir o coração burro que me lascou tantas vezes? E se eu não quiser me deixar cegar novamente por um sentimento que teoricamente é lindo e  é o que traz felicidade e blábláblá...?
E se eu quiser rejeitar toda essa baboseira pra simplesmente seguir em frente nos meus planos malignos de dominar o mundo???
Sou obrigada a amar alguém só porque a porra do meu coração quer?
Francamente!
Onde ficam as minhas vontades???
O meu desejo sincero de ser racional?
Onde fica tudo isso quando eu falo pra ele de forma tonta que o amo, sem nem mesmo saber mais o que é amor...
Será que a espontaneidade significa alguma coisa além de fraqueza?
Eu não te pedi tanto, Senhor, pra me fazer mais forte?
E sigo agora assim... Meio tonta, sem entender...
Por que uma nova paixonite se não consigo me curar das velhas?
Como posso me entregar a um sentimento novo sem a certeza de que machucarei, se eu sigo ainda assim... Meio machucada?
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: