sexta-feira, 31 de outubro de 2014

Dia D - O poema que começou uma história de amor...


Um amigo me convidou pra comemorar o "Dia D de Drummond" postando um poema ou fazendo qualquer referência a Carlos Drummond de Andrade.
Bom, escolhi o poema Memória por uma razão muito especial... Digamos que esse poema me fez enxergar uma pessoa muito especial em minha vida... Um, infelizmente, amigo que tem me ajudado pra caramba, me ensinado muito coisa, me conduzindo por caminhos que eu vinha desviando.
Enfim...
A ele dedico o poema que ele um dia me dedicou...
Memória

Amar o perdido
deixa confundido
este coração.

Nada pode o olvido
contra o sem sentido
apelo do Não.

As coisas tangíveis
tornam-se insensíveis
à palma da mão.

Mas as coisas findas,
muito mais que lindas,
essas ficarão.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google:

Comentários
0 Comentários