Páginas

E apenas passa o tempo, mas a minha insegurança está ali.

Tenho mudanças de humor, de sentimento talvez... O fato é que a segurança de agora pode virar loucura do minuto seguinte, incerteza, solidão.
Me ensinaram cedo que não devo brincar com os sentimentos dos outros, e eu nunca quis fazer isso... Mas sempre estou insegura... Daí vem um cara pra “investir no meu talento”! O cara é comunicativo, parece admirar cada segundo seu, parece perceber o que quem vive há séculos do nosso lado não percebe...
Não é que eu queira ficar com ele, eu apenas queria que você demonstrasse mais alguma coisa... Me fizesse entender por que raios eu estou do teu lado e não Ana, Joana, Beatriz e Mariana...
(Sim, eu sei que tu não tem nem idéia de quem seja essas fulaninhas...)
Eu só queria que demonstrasse mais o que diz que sente por mim... Queria algo além de 3 toques... Queria a presença em meus momentos de loucura!
Sim, eu queria que ficasse do meu lado, como o estranho ficou um dia, e me questionasse por que eu faço assim e não assado como no outro dia. No entanto você só repara ou só diz depois de um comentário meu.
Eu quero mais brincadeiras em meus momentos de silêncio, e eu tenho o direito de sentir falta de algumas coisas que você não tem, ou não faz, não fala e não pensa, porque você reclama de mim, e, querendo ou não, eu tento mudar. Não pra te agradar, mas pra evitar os conflitos que tu acha que eu vivo procurando!
Sim, porra, eu te amo!
E não existe um terceiro elemento, eu apenas estou tentando trazer pra realidade um fato: você está me perdendo aos poucos por me ignorar, por não perceber pequenas coisas em mim, por não dar a mínima pro que eu digo, por achar que todo e qualquer pedido que te faço é um simples capricho meu.
Desculpa se te magoei de alguma forma com minhas palavras, mas é verdade. É o que eu sinto pelo menos... Poxa, o que custa pequenas coisas?
Então ta... Tô desistindo!

Finalmente uma boa ação!

Será que estou virando santa novamente?
Será que em minhas veias agora correm o sangue que um coração puro e caridoso bombeou para percorrer esse acabado corpo e me manter viva?
Depois de tempos apenas errando e fazendo coisas estranhas à minh'alma, venho por meio desta dizer que voltei a ser quem era, não em sua totalidade (ou tolicidades [Uau! Inventando palavras, que bonitinho...]). Agora rio e sou luz...
Agora sou boa, saudável e todos me querem por perto (todos demais! Afasta um cadinho aê, que meu namorado tá ciumento!).
Agora amo, agora rio, agora choro... Tudo pelo mesmo motivo, tudo por uma só razão.
Choro de felicidade, por isso rio... Sou feliz porque amo e me sinto amada... E é tudo tão raro!
Sei lá... Nos últimos dias as coisas estavam tão confusas em minha cabeça... Tava tudo tão nebuloooso...
E eu choro, eu rio, eu sou a luz...
Eu sou feliz, eu estou feliz!

Eu não entendo. Sinceramente não entendo... Preciso de chocolate!

Às vezes parece que alguém estar a fim de mim é pior pra ele do que eu estar a fim de alguém.
Vê??????????????
Rsrsrsr
Cabeça confusa, cansada... Agora tudo o que vejo na minha frente é trabalho, trabalho, trabalho... Parece que vou ficar louca a qualquer momento. Esse tal de PDI tem sido uma grande dor de cabeça, mas nada pior, nada se compara a TPM de uma menstruação que não desce...
Hoje, sai chorando da biblioteca por não ter conseguido pegar um livro de biblioteconomia. Sim, eu chorei por causa de um livro de biblioteconomia. Isso prova que tô lôka!
Tô morrendo de sono, mas sem coragem de levantar meu traseiro gordo dessa cadeira, pra escovar meus dentes e ir dormir. Sinto que minha preguiça não é em levantar, mas em saber que dormindo eu logo terei que acordar por mais um dia louco.
Voltei a estudar na biblioteca, como fazia quando era solteira.
Só que, quando eu era solteira (falo que nem essas senhoras de 50 anos de casamento, e esse besta ainda não é capaz de perceber o quanto eu o amo!), eu trabalhava no mesmo prédio da biblioteca... Hoje o prédio em que trabalho é beeeeeeeeeeeeeem longe... Ir até lá requer coragem e disposição... Falando nisso... Tô indo dormir!
Fui...

Parece que não tem saída...

A pessoa, cuja teoria diz que só está do teu lado pra te ajudar, parece ser aquela que dedica mais tempo a te ver sofrer... Confuso?
Confuso é o que sinto o tempo todo por isso, porque quando acho que sem dúvidas o que eu sinto é pra toda vida, vem um derramamento de palavras fora de hora. Palavras que acusam. Palavras que te põem pra baixo. Palavras que te deixam confusa.
Hoje era só mais um desses dias em que eu sai de casa crente que seria feliz, "tudo está dando certo", foi o que eu pensei na minha mania de ilusão...
TUDO CANSA!
Eu só queria em um dia qualquer dessa vida, passar o dia inteiro como acordei, queria que o sentimento da hora de dormir fosse igual, ou parecido o que eu senti quando acordei...
Queria ser menos confusa para que as pessoas de fato me entendessem, e não apenas dissessem que me entendem como elas sempre fazem...
Queria que, ao menos uma vez, que alguém diga "fale" em vez de "me escuta".
Porque tudo o que ouvi até agora foram acusações. Eu sou ausente, esquisita, eu não respeito nada, eu falo palavrões demais, eu nunca chego no horário, minha aula demora demais, eu me irrito facilmente, eu faço coisas indecentes na biblioteca, eu não falei nada quando a gente foi na biblioteca, eu sou grosseira, eu estou cheia de espinhas, eu sou gorda, meu bucho está grande, meu bigode tá bem visível, eu falei alto, eu ria alto, eu chorei sem motivo... Tudo cansa...
As palavras são sempre as mesmas, mas se não é capaz de ver um  lado positivo nesta pilha, vai te @#$%¨!
Eu cansei...
Se não estou de acordo com o que quer pra tua vida, se não sou a pessoa que quer pra ela, alguém que esteja do teu lado quando VOCÊ acha necessário, alguém que saiba a hora certa de sorrir e que cujo silêncio não seja tão grosseiro...
Bom, o que mais posso dizer...
Está na hora de rever seus conceitos.
Se os teus desejos são uns e teus olhos não enxergam qualidade nessa pessoa idiota aqui... Só te dou uma saída.
Tchaaaaaaaau!

Idéias repetidas

Creio que os pensamentos que melhor combinariam com este blog me ocorrem em locais em que a caneta e o papel estão longe de minhas mãos: ônibus, banheiro...
Enfim... às vezes fico pensando no ônibus coisas tão bonitas pra escrever aqui, que dói ver o quanto me faço repetitiva quando aqui venho descansar as palavras que tanto atormentam minha mente doentia... 

Saudade d'ocês, oras!

Ai, ai...
Os dias passando e eu sem nada escrever... Que merda, né?
Tanta coisa que não posso falar... Tô pra explodir!
Ontem fui fazer um passeio técnico numa biblioteca facultária (que num é da Universidade, mas de uma faculdadezinha particular e cheia de frescuras!)... Passeio técnico significa que sai da UFMA com o propósito de ir conhecer a política de formação de coleção dessa maldita biblioteca e chegando lá o MALDITO bibliotecário mandou a gente ir falar com o diretor geral. A gente foi falar com o diretor geral e o que aconteceu?
Oh....
Ligação pro MALDITO bibliotecário pra saber o que tava acontecendo.
Pow, três perguntas, respostas básicas, era só um trabalho escolar... Pois bem, estão acompanhando minha história? Estão entendendo alguma coisa?
Ok, continuando.
O MALDITO bibliotecário falou que deveríamos entrar com uma pedido oficial.
Minha pergunta é: pra que tanta frescura?
Enfim, nós, bibliotecários, às vezes inimigos da informação, não mostramos solidariedade com o próximo, piora um pouco se esse BENDITO próximo é bibliotecário, ou futuro bibliotecário... Se antes existia o medo de que as máquinas nos substituissem, hoje vem essa, de que por uma informação dada a substituição desse bibliotecário...
Talvez pareça besteira, mas essa é a parte que mais odeio!
Mas, sei que daqui a algum tempo será besteira até pra mim!
Vou tentar continuar as transcrições!

Porquês...

Hoje acordei normal... Indisposta, com um monte de coisa pra fazer, me prometendo uma espécie de trégua com o universo...
Ainda estou meio tonta com tudo que aconteceu na sexta-feira. Não estou tentando encontrar culpados, apenas os possíveis porquês...
Ok!
Por que sou tão idiota?
Estou sentada no chão da sala ouvindo Madonna e Justin cantando sobre 4 minutos... Não conheço a tradução da música e não sei fazer tradução instantânea...
Minha roupa está suja de chocolate e sinto formigas subindo no meu corpo por sua busca desenfreada por açúcar... Vejo minha cachorra deitada como uma pedra na minha frente... Acho que meu mau cheiro a impede de se aproximar mais... Se bem que cachorro gosta de cheiro ruim...
Meus dedos doem...
Faz alguns séculos que não escrevo assim... Com caneta... Minha caligrafia ta meio torta e sinto falta do shift pra fazer as maiúsculas...
Tenho que ler um livro sobre um assunto qualquer-que-não-me-interessa para entregar há... para fazer, ou melhor, para debater em sala de aula na terça-feira.
Eu deveria estar de férias...
Isso me revolta...
Queria que fosse apenas um bad Day com aquela música... Mas parece que serão uma bad férias...
Odeio...
Sobre meus sentimentos...
Bom, volta e meia sinto aquela raivinha idiota do Nando... Coisa boba... Algo como ele não me dá atenção, então não vou dar também!
Hoje sou tudo o que ódio na questão da demonstração de sentimentos... Tornei-me muito chatinha... Exijo muito e tenho certeza de que dou cada vez menos...
Quando falo com ele me sinto bem... Some todo aquele medo, a raivinha... Queria que fosse sempre assim... Acho que me sentiria mais segura se ele não fosse embora nos meus momentos de confusão como sempre faz!
Sou romântica demais e pouco humana. Sei que ao desejar isso estou esquecendo o que ele sente nessas horas.
O que mais me atormenta no fato de que amanhã é segunda-feira é que sei o tanto de trabalho que eu deixei acumular... Aí vem o fato de que depois de amanhã é terça-feira... Tenho que discutir um texto que ainda não tive CORAGEM pra ler... Depois de depois de amanhã é quarta-feira... Não sei o que vai ter, mas se escapar da discussão de terça, na quarta-feira eu me lasco! Na quinta-feira, depois de depois de depois de amanhã tem o médico que não consigo marcar (SUS). Na sexta, eu tenho que tentar de novo, porque sei que não conseguirei na quinta...
E tem o fato do Nando estar de férias. O que antes era um consolo, um “AH! É segunda-feira, vou ver o NANDO e se não der tem o resto da semana!”...
Sim, gente, eu sou romântica, que merda!
Sim, eu o quero pra minha vida toda, e o que é que tem?
Sim, sou uma estúpida que não admite isso pra ele!
Sim, eu tenho crisinhas e me irrito quando estamos juntos, e daí?
Sim, eu sei o que quero, mas não sei como fazer pra conseguir...
Sim, não sou diferente de ninguém com minhas paranóias...

Escrito em: 11.07.09

Um ano após meu primeiro beijo!

A gente faz cada coisa estranha, né? O pior é que não nos arrependemos e muitas vezes somos felizes por elas terem sido feitas... Seja por ter, enfim, tomado uma decisão, ou pelo fato de que... Saímos do lugar! 
Muitas vezes sair do lugar basta... 
Hoje tive um desses desejos estranhos... Acordei com vontade de casar! É uma escolha estranha se for pensar no mundo de coisas que está acontecendo. 
Mas... Estou feliz, e sinto vontade de... “prolongar” esses momentos de felicidade... um desejo que pode ser egoísta... 
Tenho medo! 
Estou com medo de alimentar sonhos, em mim e em outras pessoas, e descobrir que nem metade disso poderá ser concretizada... 
Preciso saber o que tenho e a quantas estou para parar de agir e pensar como uma pessoa já condenada... 
Preciso falar na vida, esquecer a morte... Ou seja, não deixar que a morte atrapalhe minha vida! 

Escrito em: 28.07.09 

Sonhando acordada... Pra não ter que acordar!

É que as vezes parece que é muito mais fácil sonhar acordada... Sonhos que poucos podem interromper... Sonhos cortados pela acidez das palavras e não pelo barulho que elas produzem! 
Meu dia foi... Normal! 
Fui ao médico numa tentativa de descobrir o que tenho. Acredito que isso me curou um pouco. Voltei animada do médico... 
Recomendo isso: se estiver mal, vá ao médico! Isso cura... 
Agora estou no meu quarto e infelizmente ainda tento escrever usando a luz do terraço... Do meu nariz sai proteína... Agora entupiu... 
Ah, hoje encontrei tio Craubi! Craubi sim! Pois me chamou de Solange! É a coisa que mais odeio depois de escreverem meu nome com “i”! 
Me diverti muito com nossa conversa! Não sei... Ele tem umas maluquices... A gente começa falando coisas infantis e sempre acaba em... Loucuras! 
Rsrsssrs 
Dia bom... 
Dia lindo...

Escrito em: 23.07.09

Preguiça... Sono... Dor... Fome... Suor... Preguiça!

Feliz por hoje ser segunda-feira e pela certeza de que não precisarei inventar nada pra fazer mais tarde. Quando chegar lá já vai estar inventado, pronto pra ser feito!
Já não tenho mais medo, estou tranqüila. Nunca pensei que um dia poderia estar tão bem como agora... Ok, não tão bem... Minhas costas doem, estou fedida, suada,  com sono e com fome!
Hoje é aniversário do Guii e o começo do fenômeno: estamos com a mesma idade!
Tá, isso não faz tanta diferença hoje...
Droga! Num era pra ter gasto o crédito... Como vou ligar pra ele?????
Sabe o que mais me perturbava no Nando? A ausência de sentimentos negativos. Ele não parecia humano! Não existia nada  que eu fizesse que ele dissesse: “Sol, eu ODEIO isso...”. Ele nunca tinha ciúme, nunca detestava nada que eu fizesse... Bom pelo menos demonstrava... Isso Daca medo...

Escrito em: 20.07.09

Pra fogueira!

As mulheres estão condenadas a mentira de não sentir nada, ou sentir muito... Condenações ridículas feitas por pessoas incapazes de crer em sua própria existência. 
Talvez essas condenações sejam o que há de mais interessante no ser humano, pois demonstram um ser que eles tentam a todo custo esconder, mas que revelam em pequenos discursos... 
Sobre o que sinto hoje, tudo o que posso dizer é que estou confusa. Sobre o agora, posso dizer que chegou o fim. Sinto que prendo uma alma ao meu lado, pelo simples medo de seguir sozinha, pois os sentimentos estão cada vez mais confusos... 
Alguma coisa mudou e posso afirmar que essa não é uma mudança positiva, posso dizer que sinto falta do que era essa relação no começo e me senti bem toda vez que tentamos lembrar dos “velhos tempos”. 
Estou agora com o coração apertado por cada palavra que escreverei mais tarde... Estou com medo de me arrepender das palavras ditas, não ditas e mal ditas, dos resultados, do meu possível silêncio nas próximas horas...

Escrito em: 15.07.09

Cansadinha...

Aguardando ser chamada pra uma reunião da Bibliomar e intercalando essa espera com ligações a um celular fora de área... 
Com idéias novas para tornar minha vida menos complicada, louca pra ir pra casa e triste por saber que isso em momento algum representará descanso. Só vou em casa trocar de roupa, que droga... 
Penso em formas malucas para manter minha sanidade mental, pra me manter alegre, viva para encarar cada dia, mas me perco e mergulho em tristeza no menor sinal de que isso não dará certo. 
Espero diariamente por um sorriso que raramente vem... Está escondido em carrancas ou em rostos tristes... Está escondido em reclamações, na declaração de que nada vai melhorar. 
Entrego-me em orações cada vez mais repetidas e que me deixam mais perdida... Finalizo com o Pai Nosso de sempre por sentir que é essa a minha ligação mais direta com Deus... O resto da oração não sei se Ele ouve... 
Sinto falta de um sorriso, de alguém que não reclame do que falo, alguém cujo nome eu podia assinar se não estivesse presente...Sinto falta da Mônica... Falta do abraço no meio da escuridão...


Escrito em: 14.07.09

Sem paciência...

Paciência...
Passei o dia todo estudando pra uma prova que eu seu que não tenho chance, minha costa ta dolorida, meu dente tá doendo...
Enfim!
Ainda tenho um tempinho.
Não sei mais o que escrevo...
O ano começou cheio de tragédias... Agradeço por aqui estar tudo bem, apenas isso!
E apenas ouvimos a velha canção, e baixamos a cabeça. A única coisa certa quando inicia um novo ano é que novos erros serão cometidos e os passados serão repetidos.
Nada além da loucura que ainda dá força a nossas pernas e nos faz querer viver mais.
Apenas a loucura nos faz querer viver nesse mundo.

Escrito em: 03.01.10

Meus problemas, problemas meus...

Me sinto confusa... 
Tem horas que sei o que quero e exponho meus desejos e não sei explicar porque simplesmente mudei de planos. 
Queria que a mudança fosse encarada com um “é ótimo você estar aqui”, mas em vez disso tive que passar horas respirando um silêncio que fez com que eu me sentisse uma idiota! 
Mas enfim, as mudanças acontecem, os imprevistos existem e eu nunca consigo ser simplesmente aceita. 
Tenho dificuldade de aceitar algumas coisas, só por isso vou respeitar... 
Hoje me senti um caco o dia todo! 
Uma merda mesmo! 
Um misto de preguiça com vontade de me jogar fora, entende? 
Tudo começou com uma ligação que não veio... Um toque, uma mensagem... O que fosse... Não existe nada mais insuportável em mim do que minha preguiça de fazer qualquer coisa seguida pelo desespero de me sentir amada... 
Era importante a ligação, sempre é... 
Sempre saio de qualquer encontro achando que fiz alguma merda... Apesar de 1 ano de namoro, isso em mim continua igual, mas não é apenas com o Nando, é o com todo mundo... 
Eu passo o tempo todo levando foras... Hoje a gente se encontra e beleza, mas depois disso, não marca mais nada, não aparece, não telefona e nem responde meus recados no Orkut (de onde eu sei que você não sai), o que eu posso pensar? 
Se eu mando uma mensagem pra um celular desligado e depois ele é ligado e chega no meu celular a notificação de que você recebeu, e você não responde... O que eu posso pensar? 
Se depois de um dia todo sem resposta você confessa pra mim que esteve na internet, se sei que tem 5 torpedos grátis pra enviar naquele dia e um serviço de torpedo grátis na internet e eu não recebo um único torpedo com a resposta que eu tava esperando... Desculpa, meu nome é INSEGURANÇA PURA, você sabe disso, sabe como evitar algumas situações e se omite nesse ponto... Eu tenho que explodir. 
EU NÃO SUPORTO ISSO! 
Porque sei que sou a chata, sei que vou passar horas ouvindo que não pode ser assim, que vai tentar me ajudar, vai mandar a mensagem depois de certas ocasiões, mas repete tudo sempre... 
Enfim! 
É só isso... 
Uma mensagem, uns toques... Algo que me faça pensar que tá tudo bem, antes que eu tenha tempo de pensar que fiz caca... 
Eu estou cansada de ser a sopa que pousou em sua sopa. Sei que isso é apenas um namoro... Mas, na boa... Eu não preciso de carinhos em público e solidão total quando estou só... Eu prefiro o carinho de quando estamos sós... A certeza do “Tião” quando eu estou só, quando EU ME SINTO SÓ! 
Não vou mais repetir isso... Vou apenas parar de te procurar... 
E dessa vez não será só ameaça.

E assim vou eu...

Queria escrever as idéias da forma que as sinto, da forma louca e desregrada... Queria estar presente e escrever cada momento, cada mínima angústia que sinto neste coração.
Quero viver intensamente, até o último minuto e chegar aonde ninguém chegou. Quero ser capaz de falar do fim com a mesma coragem e alegria com que falei do meu começo.
Quero que cada lágrima seja apreciada e valorizada da forma que lhe cabe. Mais do que água dos olhos, o que escorre aqui é sentimento... O mais forte e precioso alimento do homem.
Aqui relato a vida da forma confusa com que ela me ocorre... Com as ferramentas não utilizadas por aquele que as criou. Não sou tanto ação... Aqui, derramo apenas palavras.
E engulo as palavras, que pouco depois irei vomitar... E exponho o que deveria chorar... E sorrio das idéias que deveria chorar... E sonho com o que acontece na realidade enquanto durmo...
Não sou nada...
Não sou posso querer ser nada...
Mas tenho em mim todos os sonhos e pesadelos do mundo...
Rsrsrsrs

Escrito em: 26.07.09