Páginas

Eu quero amar de novo, mas não quero

Fonte de imagem: Scraps o valor da amizade
Um dia eu soube o que era o amor... achava que sabia, talvez.
Amor era a paciência, era a amizade, era o companheirismo, eram os sonhos que sonhávamos juntos, eram os filhos que queríamos ter... amor era a vontade que tínhamos de ter um espaço só nosso... Era a nossa luta, diária e sempre juntos para conquistar isso...
O tempo vem e destrói em uma única noite tudo aquilo que parecia certo, tudo que te dava a segurança sobre um futuro bom... Depositei todos os meus sonhos, minha fé, minha segurança, minha alegria nas mãos de alguém e fui abandonada... Do nada.
A noite chega e tira de você todas as respostas e teorias que você inventou sobre o amor... o amor não existe.
Não da forma que eu acreditava.
O amor não é tudo aquilo que sonhei.
Eu quero amar de novo, mas não quero.
Quero amar da maneira certa... Com meus próprios sonhos, andando com meus próprios pés, depositando em mim, e apenas em mim, os sonhos, a fé, a segurança e a alegria...
Sei que amor não combina com egoísmo, mas a decepção e a dor não combinam com o amor.
Eu quero amar de novo, mas não quero.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.