Páginas

Reflexos da madrugada

Fonte de imagem: Nanda Antunes
E quantas vezes devemos perdoar, Senhor?
É preciso alguns choques pra gente acordar pro fato de que ou nos adaptamos ou saímos da vida (sem entrar pra história).
Lembrei do meu professor de história brincando que sempre que um "herói" morria, alguém registrava suas últimas palavras (os livros de história são cheios de pérolas)... E a dele seria: "CARALHO, FUDEU!".
Perdemos a batalha, mas ganhamos mais um poema... Anotaí!
Que os próximos dias sejam de luz...
Ainda que as lágrimas embacem minha vista, que eu seja capaz de enxergar o amor verdadeiro.
Que esse amor bata em mim e volte em gestos, palavras...
Quero ser, hoje e sempre, reflexo do que sinto.
Quero ser, hoje e sempre, esse amor e paz que sinto agora.
Nada abala a fé que tenho hoje.
Com Cristo, por Cristo e em Cristo... Eu levanto e luto.
Como disse o Padre Fábio de Melo na palestra que eu assistia ontem...
Antes de entrar em minha vida, limpe os pés!
Aqui é território santo!
Vou além.
Antes de pensar em entrar na minha vida... Limpe pés e coração.
Não venha com a maldade que eu não carrego, não tente fazer de mim menos do que sou... E aí sim, seja bem vindo!
É por acaso que entram em minha vida, mas não é o mesmo acaso que permite que você fique ou saia.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.