quinta-feira, 13 de março de 2014

[Dica de filme] Maria Madalena

Fonte de imagem: Portal Quem
Sempre tive grande curiosidade sobre a vida de Maria Madalena. E minha curiosidade aumentou ainda mais com a leitura de livros que insinuava que ela era a mulher de Jesus e que chegou mesmo a lhe dar filhos.
No meu primeiro encontro com meu ex-namorado, a gente tava nas Lojas Americanas e eu estava vendo a coleção de DVDs Bíblicos (pode-se dizer assim). Lembro que ele mostrou o DVD de Maria Madalena e fez algum comentário que me deixou mais curiosa. Peguei o DVD e li a sinopse. 
Eu acreditava desde a infância que Maria Madalena era uma prostituta de verdade! Mas não era assim... Maria Madalena era casada com um cara estéril, que a acusou de ser "seca" e se separou dela. Maria Madalena era uma mulher de posses antes de se casar e ficou sem nada depois da separação.
Em sua última noite na casa do ex-marido, ela dorme com um cara poderoso lá, e parte com ele. Os dois mantém uma relação que podemos dizer que é um namoro. Aí acontece uma coisa que pra ela é um milagre: ela engravida.
O namorado dela rejeita a gravidez e a acusa de estar grávida do ex-marido. E se livra dela.
A partir daí acontecem milhares de coisas... Mas em momento nenhum do filme ela aparece como uma prostituta como eu achei que ela fosse...
Lógico que no filme acontecem coisas que não estão na Bíblia (pelo menos eu nunca vi)... Mas todo filme precisa de um pouco de ficção pra se sustentar, enfim.

SINOPSE
Maria Madalena conta à história de uma mulher que é expulsa de casa pelo marido por não dar à luz a um menino. Ela torna-se então amante de Silvano, um oficial romano que a convence de aproximar-se de João Batista. Um discípulo que anuncia a vinda do Messias. Por não acatar as ordens do amante é abandonada. Desesperada tenta o suicídio, mas é salva por Jesus a quem seguirá até o fim de sua vida.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: