Páginas

♫Ou que você nunca vai ser alguém...♪

Fonte de imagem: Juro valendo
Diariamente, ao acordar, olho a luz que entra em meu quarto e me questiono: "qual a motivação que tenho hoje pra viver? O que me faz sair do conforto de minha cama?".
Sempre fui uma senhora de muitos sonhos.... e, quando não os tenho, me pergunto quem eu sou!
Porque eu sou os sonhos que tenho e a luta diária para realizá-los... apenas isso.
Sem sonhos, nada seria.
Tanto que quando meus sonhos perdi, nada fui por muito tempo... até conseguir sonhar de novo.
A intensidade de nossa vida é determinada pela beleza de nossos sonhos... já dizia o poeta (se não for, podemos considerá-lo... acho que há poesia em suas colocações): teus esforços devem ser do tamanho dos teus sonhos...
E o que você faz hoje para realizar teus sonhos?
O que você faz hoje para se realizar?
Nós, ansiosos por natureza, somos constantemente chamados de loucos por viver de futuro. Posso corrigi-los hoje e dizer que vivemos de sonhos?
Eu vivo de sonhos... Não é com o futuro que me preocupo!
TENHO PRESSA EM REALIZAR MEUS SONHOS.
Quando falo de sonhos, não falo daquele que tive enquanto dormia (Deus me livre de realizar o que eu sonhei ontem)...
Falo de sonhos que tenho quando estou acordada... sonhos pequenos, muitas vezes... Sonhos que tornariam minha vida mais feliz... pois já a tornam linda enquanto são apenas isso: sonhos.
Então, se eu precisava de alguma motivação pra sair dessa cama... lá vou eu.
Encarar a selva que é lá fora... lutar mais uma vez para tornar possível os meus desejos... Não viver apenas cultivando, acumulando os sonhos... mas ser movida por eles com a intenção de torná-los reais.
BOM DIA.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.