domingo, 21 de abril de 2013

E se eu quiser?

Fonte de imagem: imulher
O conselho preferido das pessoas pra quando você tem problemas com o namorado é "troca".
Como se fosse possível com uma troca parar de sentir dor... Como se nossos sentimentos fossem fáceis de descartar... Como se a troca fizesse esquecermos automaticamente de tudo... Como se não valesse a pena lutar, ficar e amar...
No fim é assim... Temos muitos problemas com os nossos respectivos, mas não é possível deixar de amá-los de uma hora pra outra... Não é possível trocá-los.
Já ensaiei, mentalmente, a troca... Mas não funcionou nem assim...
Confesso que um dia, só de raiva, cheguei perto de trocá-lo, mas não dava... A gente não cala o coração e o outro saca logo que está sendo usado pra esquecer alguém que você não esquece assim... fácil.
Essa semana eu quis, com todas as minhas forças esquecer... trocar.
Porque pra mim é insuportável sentir que não faço parte da vida dele de verdade.
Nunca posso estar do lado dele quando está doente, sou excluída de todos os momentos importantes... No começo do ano eu deixava claro que queria ir a um determinado lugar, e ele ia sem me levar... São detalhes que somados me fizeram desejar a troca, porque ficou insuportável. 
A cada cagada, nosso amor enfraquece... E eu começo a reparar nos caras que, ao contrário dele, desejam minha companhia. De repente a garota que não se importava de ser ignorada, de ter seus sentimentos anulados, começou a se importar e doeu tanto... De repente eu deixei de ser imune a algumas dores... Feridas que já não doíam mais abriram e sangraram até a EQM de nosso namoro... Me vi sem ele, e vi que era bom... talvez. Vi que outros caras queriam o que ele nunca quis: minha companhia. Vi que outros caras gostavam de me ouvir, vi que outros caras olhavam pra mim viam qualidades e eram capazes de me contá-las... porque eu desconheço elas.
Eu consegui me ver com outra pessoa... Me vi a vontade, me vi feliz.
E se eu quiser me dar uma chance de ser amada em vez de apenas amar?
Existe uma vida pós-namorado... Existe uma vida sem namorado... Existe uma vida com um novo namorado!
_________________________
♫ Todas as noites - Capital Inicial
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: