quarta-feira, 10 de abril de 2013

Será que você realmente mata o leão?

Fonte de imagem: Comentando o comentado
Tem gente que mata um leão por dia... Mas tem aqueles que esperam alguém matar pra receber o crédito.
Há sempre mil pessoas dispostas a passar por cima de você, conquistar o teu espaço, ainda que esse seja menor que o deles...
Aprendi a diferença entre pessoas que passam por cima e aquelas que dão a mão pra conquistar junto. Acredite, ainda existem pessoas capazes de doar-se um pouco pra te ajudar a subir, te ajudar a ficar no mesmo nível para, segurando tua mão, subirem mais.
Pessoas que dizem que sabem tudo e nunca se dispõe a calar a boca, engolir o orgulho e aprender... São aquelas que passam por cima de você se puderem! Mas não deixe! São essas que esperam você matar o leão e saem correndo pra contar que fizeram o que nunca serão capazes de fazer.
Alguém me disse essa semana que você é grande quando reconhecem isso, e não quando você diz que é!
As pessoas valorizam quem faz e não quem diz, valorizam ações e não apenas palavras... A propaganda pode ser boa, mas se o produto não for, não vende mais. Você só engana uma vez.
As pessoas valorizam quem sabe e não quem diz saber.
Segure a mão de quem vale a pena... Segure a mão de pessoas que te ajudam a construir e afaste-se daquelas que só querem derrubar você, seu trabalho, sua vida...
Eu tenho aprendido muito... Levado tapa na cara e tapinha nas costas... Assisto tudo calada, engulo o choro, a raiva...
Não sou eu quem derrubará ninguém, mas as ações dessas pessoas as encaminharão para a queda.
___________________
♫ Bandeira do Divino  - Ivan Lins
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: