terça-feira, 22 de abril de 2014

Sobre o perdão e outros dilemas pascais....

Fonte de imagem: Doce far niente!
A semana passada foi marcada por momentos de grande reflexão...
Questionava-me sobre a vida e principalmente sobre o perdão... O perdão que eu fui buscar em uma tentativa de confessar-me com um padre.
Estava lá naquela fila e me questionei quantas pessoas eu perdoei, de verdade... A resposta não me pareceu clara, visto que de todos aqueles que me fizeram mal, eu guardava alguma mágoa.
Como vou pedir perdão se eu mesma não sou capaz de perdoar os outros.
No "Pai Nosso", uma das últimas frases, acho, diz: "Perdoa os nossos pecados, assim como nós perdoamos os nossos inimigos". Eu falo tantas vezes que eu perdoei aqueles que me fizeram tão mal... Mas não consigo falar COM eles, não consigo nem olhar na cara deles de novo... A sensação que tenho é que ELES guardam maus pensamentos de mim, quando o meu preconceito revela que a mágoa ainda me faz pensar mal deles.
O perdão não é algo fácil quando se tem uma memória boa... Seria tão bom se nossa memória para a falha alheia fosse tão ruim quanto é para nossas falhas.
Queria eu ser capaz de perdoar e ser digna do perdão de Deus como sempre falo em oração.
E sigo assim... Feliz cada vez que um contato de paz com meus inimigos é um sucesso... E sigo triste quando, muitas vezes, ele falha e dou as costas.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: