Páginas

Bacabeira - 19 anos de lembranças gostosas...

Fonte de imagem: Arquivo pessoal.
Hoje Bacabeira completa 19 anos... TCHARAM!!!
Lembro de meus fins de semana com meus primos no quintal da casa da minha avó... e sinto saudade da terra gelada nos pés descalços, da sombra das árvores, de carregar água da cerita até em casa (juro, eu sinto falta! Kkkk) e de me esconder com medo do gritador que passava meio-dia e 18h... kkkkkkkk
São tantas lembranças gostosas que Bacabeira guarda da minha infância... Esconde-esconde no quintal, macaquices em cima da árvore, banhos de açude... A chuva caindo tão linda da janela da casa da minha avó...
Os encontros com meus medos! Algumas paixonites de adolescência, troca de cartas...  Eu lembro que eu gostava de um cara que usava óculos verde e tinha o cabelo vermelho e sempre que o encontrava eu ficava toda desconsertada! kkkkkkkkkkkkkkkkkkk As histórias que minha prima inventava pra mim sobre ele, sobre assombrações na velha construção da igreja que nunca ficava pronta e hoje está... Odeio ela até hoje! kkkkkkkkkkkkkkkkk
Bacabeira que me inspirou a escrever muitas histórias... Entre Sambás e o Paraíso eu escrevi pensando em Bacabeira! (Era justamente sobre esse moço do cabelo vermelho e de óculos verdes, detalhes... O desenho até sou eu e ele kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk É uma história engraçada que eu volto essa semana pra contar. O resumo de tudo é que: eu nunca falei com esse cara).
Sinto saudade de tudo isso... Da simplicidade, da vida descomplicada que era antes de inventarem pra essa mocinha que ela devia crescer.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.