Páginas

[Retalhos do facebook] Uma história de amor de minha infância não tão distante...

Fonte de imagem: Travessia
Gente, compartilhei essa semana em pequenas postagens no facebook a minha história de amor platônico pelo meu melhor amigo... As postagens receberam muitos elogios, muitas curtidas... Perdi muitos amigos! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Resolvi juntar tudo aqui!
Espero que vocês gostem.
É uma história de amor antiga que eu tenho liberdade pra contar porque NUNCA troquei saliva com o cara e ele é meu melhor amigo...
Não reparem nos erros de digitação porque esse é um celular fresco e eu não tenho paciência pra corrigir.
Enfim, conheci o Guii em 2000, no Colégio Adventista de São Luís (CASL). Fazíamos a 7 série (atual 8 ano?). E tinhamos algumas coisas em comum... o interesse por livros e a mania de matar aula de religião, capela e educação física além do recreio pra ficar na biblioteca.
Nosso comportamento juntos deixavam todos com a pulga atrás da orelha... teve um dia até em que o monitor veio brigar com a gente (morrendo de rir) porque não podia ficar andando de mãos dadas pela escola.
Eu gostava muito do Guii, mas era apaixonada de verdade pelo Jonas. O Jonas era um menino do 1 ano (do ensino médio) que ficou famoso pelo fato de que eu gostava dele.
Um dia uma menina veio me dizer que deu um fora no coitado em respeito a minha figura.
O povo achou desumilde eu dizer que o Jonas ficou famoso por ser o menino que eu gostava... Mas todo mundo conhecia a história de amor da menina sem pescoço da 7ª série pelo narigudo do 1º ano.
Em todos os meus livros estava riscado "Sol & Jonas", "Jonas & Sol"... Algumas amigas, na certeza de que não daria certo escreviam "Jonas X Sol". kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Enfim, conheci o Guii na 7ª série... Estudei com esse ser até a 8ª série e ele sumiu da minha vida.
Um dia de 2005 estava vendo se uma amiga tinha passado pra biologia e vi o nome do Guii (e da minha amiga não, tadinha...).
Pensa na felicidade da pessoa!
Não via o Guii desde 2001 quando ele subiu naquele Bequimão São Francisco cantando "uhuh, Vassoraia! Me livrei de vocÊ!".
Só que eu não passei no PSG e não prestei vestibular nem em 2005, nem em 2006... (Problemas financeiros, saca?).
Em 2007 passei pra biblioteconomia e adivinha qual foi meu primeiro ato?
TCHARAAAAM! Procurar onde ficava a biologia!
Eu ia na biologia TOOOOOODOOOOOS os dias!
Nunca encontrava o bendito Guii... Quando eu tava no segundo período já, vi um menino que era muito parecido com o Guii, mas tinha o cabelo cumprido. Eu falava pra minhas amigas: "Parece o Guii, mas de forma nenhuma é o Guii.. Guii nunca deixaria o cabelo dele crescer desse jeito". Encontrei esse menino várias vezes, sempre no mesmo horário no ônibus. Como não tinha Spotted UFMA, eu escrevi uma carta pra ele, mas nunca o encontrei pra entregar a carta... Mas ela ficou guardada nas minhas coisas e todo mundo lia, ria e dizia que eu PRECISAVA entregar a tal carta.
Um dia sai pra andar a toa pela UFMA, tava chateada, muito triste com alguns problemas pessoais... Encontrei um grupo de meninas com a camisa da Biologia e fui perguntar se elas conheciam um menino pequenininho chamado Guii que fazia biologia desde 2005.
Elas falaram que conheciam 2 baixinhos... E um deles tava vindo e elas chamaram ele de Guilherme e ele veio.
O Guii tava com o cabelo do mesmo jeito que eu o conheci... E eu respirei aliviada porque ele não era louco de deixar o cabelo grande, então era o mesmo Guii que eu conhecia!
Aí, contei pra ele rindo: "eu vi um menino no ônibus que era a tua cara, mas tinha cabelo grande! Quase entreguei uma carta pra ele, olha a doida!".
Aí ele disse que era ele, ele tinha acabado de cortar o cabelo. ¬¬'
Então, reencontrei o Guii em 2007 e de 2007 até 2009 eu o perseguia como aquela garota da música "Macaé" (Clarisse Falcão)... Gente, eu e o Guii não usávamos telefone. Mas eu sabia os horários de aula dele... Quando ele ia pra casa almoçar, eu dava um jeito de ter uma coincidência e encontrava ele no prédio da biblioteca e fazia cara de inocência: "nossa, Guii, você por aqui! Que coincidência! Tá indo embora? Peraí, que eu vou com vocÊ".
Eu passo mal em ônibus, mas fazia questão de pegar Tropical São Francisco só pra passar mais tempo conversando com ele.
Quando ele só tinha aula a tarde, eu inventava trabalhos pra fazer... Não almoçava, ficava até 17h esperando a aula dele acabar e o encontrava de novo por acaso!
O "destino" me ajudava muito a encontrar o Guii... Era doentio.
Indo atrás do Guii, fiz muitos amigos... Até conheci meu ex-namorado indo atrás do Guii!
Eu passava tanto tempo na biologia, que o povo da biologia achava que eu fazia biologia e ficavam espantados de saber que eu era da biblioteconomia e que eu ia no sol quente em qualquer intervalo só pra falar com o Guii.
Cara, estou contando isso e me sinto doente...
Lembrei agora que na minha primeira conversa com o Guii, no ônibus indo pra casa, eu disse o número do telefone da casa dele e perguntei se era o mesmo.

ELE: É sim... E por que tu nunca me ligou?
EU: As coisas seriam mais fáceis, né?
Meu amor pelo Guii foi muito intenso... tenho textos enormes que escrevi pra ele e sobre ele em agendas, cartas... Um dia em 2009 eu me espantei e vi que não amava mais o Guii... E aí comecei a ver o Nando de outra forma... E a gente começou a namorar. Mas essa história todo mundo conhece porque ela começou junto com o blog.
No blog contei pouco minha história com o Guii porque eu namorava já e achava que deveria esquecer o passado, mas é tão gostoso lembrar do meu amor de infância...
Como eu disse de manhã, a gente nunca trocou saliva kkkkkkkkkkkk... Mas eram tão gostosos e engraçados nossos diálogos...
Ainda são gostosos e engraçados... Mas não tem aquele temperinho de amor infantil de antes.
Eu e o Guii nos vemos com frequência... Apesar de eu não estar mais na UFMA, viver aqui na UEMA...
Quando ele não tá com a namorada (sim, ele tem namorada), eu dou um jeito de roubar ele um pouquinho...
Quando a TIM deixa, a gente passa horas conversando... E fala de tudo, tudo mesmo...
Ele me acha nojenta.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.