quarta-feira, 17 de julho de 2013

Help! Eu preciso blogar!

Fonte de imagem: Kennesaw.edu
Olá, pessoas...
Saudade de vocês, de nossos papos e de mim como um dia fui...
Ando numa correria doida e quando chega na hora de postar... Cadê as ideias???
Eu sinto tanta raiva de mim que chegou um momento em que senti que desistiria de tudo... Eu quis.
Mas hoje cheguei ao meu limite e, como eu falei mais cedo pro Nando, eu preciso voltar a blogar. Porque no blog eu expulso de mim o que faz mal, me distraio, me livro das piores partes de mim...
Se eu guardo isso, eu expludo (expludo existe?), eu machuco pessoas que me amam...
É preciso um espaço só meu... Enquanto não tenho minha casa, venho a esse blog expor os sentimentos que eu escondo do mundo... A parte de mim que é sombra e que ninguém conhece.
Expor os nossos sentimentos algumas vezes é a melhor forma de nos esconder do que há de pior em nós mesmos... Ainda mais expor sentimentos em espaços que não são lidos. 
Tenho tentado, incansavelmente, fugir de mim... E se tornou tão pior escondendo o que sinto...
Ontem tive um ataque de nervos... Ontem dormi chorando... "EU NÃO AGUENTO MAIS!" - Eu dizia isso repetidas vezes a Deus... Meu fiel ouvinte e consolo...
Hoje estou mais calma, porém mais cedo, assim que minha companheira de trabalho saiu pela porta, eu baixei a cabeça e voltei ao meu desespero.
Parece que eu luto e a vida não avança! Nada está acontecendo como nos meus planos!
Sou uma profissional ruim, não tenho estudado, minha relação com minha família é de puro silêncio e acabei com a paciência daquele que sempre me ouvia, aquele que ouvia e via o pior de mim e me aceitava.
Ouvi música, assisti várias palestras do Pe. Fábio de Melo... Melhorei, sarei... Sinto que estou me disciplinando com as palestras do moço... 
Assim sigo... Amanhã voltamos a nossa programação normal.
____________________________
♫ Tudo posso - Pe. Fábio de Melo
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: