Páginas

Um beijo apenas...

Fonte de imagem: Clip Art
Quando tudo parecia perdido... Como meu coração já sinalizava o fracasso de nossa relação... Veio ele e me beijou.
Um beijou que me teletransportou... Poderia ser um simples beijo se meu coração não acelerasse, se não me tirasse o fôlego e se as borboletinhas do meu estômago não quisesse sair pela boca... Enfim, libertas!
Recuperando tudo o que eu já pensava em deixar pra lá... Recuperando a esperança que eu já tinha perdido por uma coisa boba que aconteceu ontem... Recuperando tudo... Até a sensação maravilhosa de um primeiro beijo.
Como não sentir isso, se foi nosso primeiro beijo?
E como foi perfeito o encaixe, a sintonia, o ritmo, tudoooooooooooo...
Eu queria eternizar aquele momento em que ele apenas sussurrou que eu deveria parar de me preocupar com o resto do mundo e me concentrar no que a gente tava vivendo, viver o momento presente... E eu queria que ele sentisse isso sempre.
Eu sei que não é possível (PARA ELE) ter um relacionamento agora... Mas eu queria muito que o que aconteceu hoje fosse todos os dias, sabe?
Eu queria muito ter os braços dele em volta da cintura que eu não tenho e receber diariamente os seus beijos tão doces e intensos... Cara, que pegada!
Por que não pode ser assim todo dia, meu Deus?
Foi tão bom... Tão feliz...
Ainda estou flutuando com a sensação de que minha alma está se fundindo com a dele... Que coisa gostosa e difícil de descrever! Que mágico e maravilhoso é um beijo de amor!
Por que não todo dia? Por que não pra sempre?
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.