terça-feira, 1 de julho de 2014

Aquela música - Kiss me (Sixpence None The Richer)


Creio que essa é a música que eu mais amo, depois de "I say a little Prayer" (na Voz do Rupert Everett).
Sempre que ouço “Kiss me”, lembro dos momentos mais lindos de minha adolescência, lembro de meus sonhos, de meus pequenos medos e desejos... lembro sempre que não fui capaz de amadurecer meu coração e ainda desejo as mesmas coisas... ainda que eu negue.
"Kiss me" me lembra tardes chuvosas... Me lembra todas como vezes que fui à bio atrás do Guii e todas as vezes que caminhamos de braços dados pela UFMA, e todas as vezes que eu sonhei que ele me “pegaria de jeito” e confessaria que sentia o mesmo por mim... há muito tempo.
"Kiss me" me lembra meu primeiro beijo ... da magia que eu sentia sempre que ele quase acontecia... lembra também o desejo que senti quando abri os olhos, o desejo de que ele fosse com outra pessoa...
“Kiss me" me lembra os beijos mais demorados que já tive... Os curtinhos com gosto de quero mais...
“Kiss me" já embalou meus desabafos, as melhores conversas, meus sonhos bobos de que amores poderiam ser pra sempre ... E ainda embala os velhos sonhos.
E “Kiss me" toca sempre na minha cabeça quando encontro um amor... Sempre que desejo um beijo...
Enfim...

Beije-me longe da moita de cevada
Todas as noites junto à verde, verde grama
Balance, balance, balance o degrau giratório
Use aqueles sapatos e eu usarei aquele vestido

Refrão
Beije-me sob o crepúsculo
Leve-me pra fora, no chão iluminado pela lua
Levante sua mão aberta
Faça a banda tocar e faça os vaga-lumes dançarem
A lua prateada está brilhando
Então, me beije

Beije-me ao lado da casinha na árvore quebrada
Balance-me alto no seu pneu pendurado
Traga, traga, traga seu chapéu florido
Nós tomaremos o caminho marcado no mapa do seu pai

Beije-me sob o crepúsculo
Leve-me pra fora, no chão iluminado pela lua
Levante sua mão aberta
Faça a banda tocar e faça os vaga-lumes dançarem
A lua prateada está brilhando
Então, me beije

Beije-me sob o crepúsculo
Leve-me pra fora, no chão iluminado pela lua
Levante sua mão aberta
Faça a banda tocar e faça os vaga-lumes dançarem
A lua prateada está brilhando
Então, me beije

Então, me beije

Então, me beije
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: