Páginas

Que se *&¨%# essa ^`&¨%$# desse coração!

Fonte de imagem: As crônicas de um sonhador
Ouvi dizer que existem por aí pessoas torcendo por minhas derrotas e minha infelicidade... Cantem vitória, babies, vocês venceram!!!!
Minha vida tá uma *&¨%$#.
Aquele amor bonito que eu vivia na semana passada é pra acabar... Ou já acabou... Nem sei mais a que pé tá.
Ando por aí suspirando e revivendo o luto de uma coisa que nem aconteceu... de novo!
Sabe o que me dá mais raiva? É isso!
É uma coisa que eu nem vivi! 
Meu Deus, é tão bom sofrer por coisas reais! Eu sinto falta disso, sabe?
Agora eu só sofro por possibilidades... Coisas que poderiam acontecer se eu ou o cara não tivéssemos... medo de viver. De se arrebentar, quebrar a cara, se machucar e sarar depois, como sempre acontece.
O sofrimento é temporário quando é por algo que a gente viveu... Mas quando a gente não viveu fica remoendo com a ideia de que, cara, poderia ter sido maravilhoso... A gente poderia ser feliz demais...
Se eu sentisse, pelo menos por 1 segundo, que ele não sentia a mesma emoção, o mesmo prazer em estar comigo... Eu nem lamentaria, sabe? Mas sabe o que é tu saber que o outro gosta de ti, que o outro quer ficar contigo e não conseguir entender porque cargas d'agua vocês não podem, simplesmente, tentar fazer essa ^`&¨%$# toda funcionar.
(Desculpa o excesso de palavrão, mas é que eu estou em plena TPM... Se eu não xingar, eu choro... E eu acho muito mais bonito xingar!).
Enfim...
Dormir que eu tenho uma rotina nova pra começar.
Beijo.
Prometo que amanhã volto com uma postagem legal. Nem melosa, nem... assim.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.