quinta-feira, 31 de julho de 2014

Amores platônicos porque queremos?

Fonte de imagem: Revista Glamour
Você se cansa de amores incompletos, de amores platônicos, de falta de amor, de excesso disso e daquilo. Se cansa do "apesar de". Se cansa do rabo entre as pernas, da sensação de estar sendo prejudicado, se cansa do "a vida é assim mesmo". Você se cansa de esperar, de rezar, de aguardar, de ter esperanças, cansa do frio na barriga, cansa da falta de sono.
Você se cansa da hipocrisia, da falsidade, da ameaça constante, se cansa da estupidez, da apatia, da angústia, da insatisfação, da injustiça, do frenezi, da busca impossível e infinita de algo que não sabe o que é. Se cansa da sensação de não poder parar.
Quanto mais a gente reza pra aparecer um homem macho, nos pegar no colo, beijar e assumir pro mundo... Mais aparecem crianças e homens frouxos sem um pingo de vontade de te ter em sua vida, mas que não te larga por nada, demonstra ciúmes, diz que quer ficar e não fica, ou diz que não quer ficar e acaba ficando e a pergunta que circula na sua cabeça como um letreiro neon é... "Por que o nosso amor é impossível?".
Poxa, cara... Acho que eu sou o tipo de pessoa que tem a maior dificuldade do mundo em aceitar as coisas "impossíveis" ainda mais quando elas são explicadas com palavras que não casam com as ações... Tipo, uma pessoa não pode dizer que não sente nada por ti e te ligar de madrugada pedindo pra você cantar porque sente falta do som da sua voz e dos ruídos da sua risada... Na minha imaginação, todas as ações dele são coisa de gente apaixonada, mas lá está ele insistindo que nunca foi a fim de mim e dizendo que não quer tentar nem por um dia.... OK.
A pergunta que não quer calar... O que torna o amor entre duas pessoas solteiras, e com os mesmos objetivos de vida, impossível?
Somos platônicos porque queremos? Por esporte? Por ser é bonito amar e sofrer? Por o amor sem obstáculos não vale nada? 
Sério, cara... tentando entender porque vivemos um amor platônico se é tão mais fácil amar, ser correspondido e viver esse amor.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Quem escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas pode me chamar de Sol que eu gosto... Acho até que quando as pessoas me chamam de Soraya é um sinal claro de que estão zangadas comigo, sei lá. Só pessoas afastadas me chamam pelo nome... e chefes... e meus pais.. Tenho 30 anos (não parece, né?), muito apaixonada por tudo o que faço (BIBLIOTECONOMIA! BIBLIOTECONOMIA!)... Amante de livros e sentimentos sinceros.

Comente com o Facebook e com sua conta Google: