Páginas

Eu gosto de Chick-Lit

Fonte de imagem: Books Blog - The Guardian
O povo acha que eu sou muito macho por achar besteira me maquiar e passar creminho em minha pele enrugada antes de dormir, mas eu tenho minhas "frescurinhas"...
Eu adoro Chick Lit¹!
Chick Lit pra quem não sabe é essa literatura bem "mulherzinha", histórias leves (ou seja, não chega a ser um Sabrina, Julia...) e que tem o propósito de entreter. Chick Lit, aliás são histórias bem engraçadas e mais próximas de nossa realidade²!
Ok, pelo menos da minha!
Adoro ler sobre questões do mundo feminino, adoro me identificar com todas as personagens de Marian Keyes e Helen Fielding...
Aproveitando o embalo, vou fazer a lista de Chick-Lit que eu não tenho e que quero de aniversário!
  • Casório (Marian Keyes)
  • É agora... ou nunca (Marian Keyes)
  • A estrela mais brilhante do céu (Marian Keyes)
  • Bridget Jones - No limite da razão (Helen Fielding)
  • Qual o seu número (Karyn Bosnak)
  • O noivo da minha melhor amiga (Emily Giffin)

Enfim... voltar pra minha monografia... Beijo!
Até amanhã!³
_________________________
1 Chick-lit, segundo Julianna Steffans (blog Lost in Chick-Lit), é uma literatura voltada para o universo feminino, também chamada de Literatura de mulherzinha. São Romances leves, divertidos e charmosos e retratam bem a mulher moderna.
2 No blog Lost in Chick-Lit, Julianna Steffans lista subgêneros do Chick Lit.... É a postagem mais interessante sobre o tema que encontrei. E descobri o blog hoje!
3 Enquanto eu estiver em monografia, as postagens aparecerão, mas serão meio doidas e mal escritas... Eu não tenho o ISO 9001, então relaxem!
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.