Páginas

Eu já quebrei muito a cara, daí resolvi só observar...

Fonte de imagem: Blog Infinito
Quem disse que a gente não tira boas lições quando quebra a cara, ainda não é adulto suficiente pra saber que sofrer é bom!
Nada como uma boa dose de sofrimento pra fazer a gente abrir os olhos e ver direito as pessoas que estão próximas... Nada como um aperto, pra ver amigos verdadeiros ficando e segurando tua mão... Nada como um pouco de distância, sair do próprio corpo, pra ver que aquele cara que te oferece amor verdadeiro é tão paraguaio, Xingling... Não sei mais que espécie de produto pirata tá na moda!
Eu já recebi lindas cartas de um amor mais falso que a peruca vermelha de Silvio Santos.
Já fui dispensada várias vezes pelo mesmo cara, e não morri por isso, nem ganhei vergonha... Continuei correndo atrás dele... Rendeu piadas, aprendi muita coisa, só não criei vergonha na venta.
Quem disse que não aprendi coisa boa com a aposta que fizeram comigo na escola? Aprendi que olhar nos olhos de alguém não lhe impede de mentir!
Quem disse que não aprendi nada de bom com meu (graças a Deus) curto primeiro namoro? Aprendi que homens não valem porra nenhuma... Que você é objeto, antes de amiga... E que o respeito entre um homem e uma mulher é raro... Mas existe.
Quem disse que eu não aprendi nada com a troca de cartas falsas entre eu e um pikeno do interior... Aprendi quem nem todo mundo da minha família é confiável... E que muitos sentem prazer em me tapear e rir da minha cara.
Quem disse que não aprendi nada sendo xingada pelo que escrevo? Aprendi que as palavras são armas... Que machucam quando má usada... Independente de qual seja a sua intenção quando escreve...
Quando eu comi cimento, eu aprendi, finalmente, que aquilo fazia mal, e entendi o motivo... Acho que tem funcionado da mesma forma para outros detalhes de minha vida.
Aprendi bem mais que isso, levei bem mais porrada da vida... Perdi pessoas...
A gente aprende mais quando tá quieta... Quando se machuca e recua... Quando se cura, em um canto escondido, das dores que quebrar a cara causam...
Acho que aprendo mais fácil quebrando dente, ficando com olho roxo... Levando porrada de verdade do que com simples lições que me são faladas apenas... Eu quis ver... Quebrei a cara e aprendi.
Gostou desta postagem? Então clique no botão ao lado para curtr e Twittar!! Aproveite para nos adicionar no Facebook, seguir no Twitter.

Sobre a louca que escreveu:
Soraya Carvalho Meu nome é Soraya, mas me chamam de Sol! Tenho 31 anos, estou tentando me reapaixonar por tudo o que escolho... Sou formada em Biblioteconomia, recém-convertida católica (ainda que batizada desde 1995), estou aprendendo a lidar com a ansiedade e tenho pensado em tentar falar sobre a luta e o aprendizado diário... Viver requer paciência, e eu não tenho.